Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Sair das Dívidas Birô de crédito: o que é...

Birô de crédito: o que é e como funciona?

SPC, Serasa, Boa Vista... Essas e outras instituições são os chamados birôs de crédito. Entenda melhor como eles funcionam.

Score, lista de proteção ao crédito, nome negativado… já ouviu falar dessas palavras? Elas todas têm algo em comum: são ferramentas e informações de um tipo de instituição chamado birô de crédito.

Os birôs são empresas que reúnem uma série de informações sobre o histórico financeiro das pessoas – e são consultados por diversas instituições na hora de conceder (ou não) crédito.

Entenda melhor como eles funcionam.

O que é um birô de crédito?

Birô de crédito é um tipo de empresa que registra o histórico pagador de uma pessoa – como se fosse um grande banco de dados de pagamentos. Se uma pessoa atrasa uma conta ou contrai uma dívida, por exemplo, essa informação vai para os birôs.

Por isso, costuma-se dizer que os birôs são empresas de proteção ao crédito: porque se uma pessoa pedir crédito a uma instituição (como um empréstimo a um banco ou um parcelamento a uma varejista), os birôs serão consultados para que a instituição tenha mais informações sobre o histórico pagador de seu cliente.

A partir dos dados dos birôs, as empresas que oferecem algum tipo de crédito podem fazer suas análises para conceder ou não empréstimos, cartões de crédito, financiamento etc.

Um birô de crédito acessa dados de fontes públicas e privadas, como lojas, bancos, operadoras de cartão, redes varejistas, concessionárias de água, luz… Tudo isso para ter informações completas sobre o histórico do consumidor.

Birô de crédito e cadastro positivo

Os birôs de crédito também são responsáveis pela inclusão automática dos brasileiros no cadastro positivo – um histórico do comportamento do consumidor cujos dados identificam “bons pagadores”.

O cadastro positivo reúne várias informações sobre os pagamentos, empréstimos e financiamentos e dá às instituições mais informações sobre os consumidores – mesmo que eles nunca tenham sido seus clientes.

Em abril de 2019, foi sancionado o projeto de lei para incluir automaticamente todos os cidadãos na lista do cadastro positivo. Quem não quiser fazer parte, precisa optar por sair. Antes, o consumidor precisava decidir aderir ao cadastro positivo.

Quais são os birôs brasileiros?

No Brasil existem quatro birôs de crédito: Boa Vista, Serasa, SPC e Quod.

É importante destacar que os birôs seguem algumas leis com o objetivo de proteger dados sensíveis do consumidor e são regulados pelo Banco Central.

Que tipo de dados são repassados pelo birô de crédito?

Os registros do birô de crédito do histórico das pessoas variam desde pendências de pagamentos, protestos, dívidas, até falências. Esses dados são divididos em três tipos de categorias:

  • Informações negativas: relacionadas somente às inadimplências, com data do último pagamento realizado pelo consumidor. Caso a dívida seja quitada, ela some do cadastro.
  • Informações completas: relatório completo de qualquer tipo de informação registrada no histórico do consumidor. Por exemplo: contas abertas e fechadas com histórico completo de limite, dívidas passadas (com menos de cinco anos), mesmo as já quitadas, financiamentos feitos… Enfim, tudo sobre a vida financeira do consumidor é registrado neste relatório.
  • Cadastro positivo: é a categoria mais recente, criada em 2019 e apresenta o histórico das dívidas ou operações de crédito que o cliente já pagou ou ainda está pagando.

Score e birô de crédito: o que eles têm a ver?

O score é um indicador de perfil financeiro e pode ser consultado nos birôs de crédito. Ele tem uma pontuação que varia entre 0 e 1000 e indica a probabilidade de alguém atrasar ou não o pagamento de uma conta.  

Essa pontuação é considerada por instituições financeiras e empresas antes de concederem qualquer tipo de crédito. Ou seja, quando consultam os birôs, as instituições financeiras avaliam o score dos clientes.

Quanto mais próxima a pontuação estiver de mil, melhor é o perfil financeiro da pessoa e, portanto, maiores as chances de ter um pedido de crédito aprovado. Por outro lado, quanto menor a pontuação, maiores as chances de ela atrasar uma conta – e, portanto, de ter um pedido de crédito negado.

Vale destacar, no entanto, que o score não é o único elemento analisado. Cada instituição tem seus próprios critérios para conceder crédito e o score costuma ser um de vários fatores.

O que significa nome negativado?

Nome negativado é o que popularmente se chama no Brasil de “nome sujo”. Ou seja, alguém que comprou um produto ou serviço, não pagou e teve seu nome apontado/negativado nas listas dos birôs crédito, como Serasa, SPC Brasil ou Boa Vista SCPC.

De acordo com o Serasa, fazem parte deste grupo mais de 61 milhões de brasileiros – sendo que, entre os jovens de 18 a 24 anos, 40% estão ou estiveram com o nome nessas listas, segundo um levantamento da Câmara Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e do SPC.

Estar com o nome negativado é uma situação difícil para muitos. Veja aqui as possibilidades de como “limpar” o seu nome, ou seja, deixar de ser negativado. 

A minha dívida pode caducar?

Sim. É possível dizer que uma dívida caducou quando ela tem mais de cinco anos. Depois desse período, as dívidas deixam de constar na lista do birô de crédito – ou seja, o nome da pessoa inadimplente é excluído dos relatórios.

Passados os cinco anos, a empresa credora também não pode entrar com um processo na justiça para cobrar a dívida.

No entanto, é preciso cuidado. O fato da dívida ter caducado não quer dizer que ela deixa de existir, apenas que o nome da pessoa devedora não estará mais nas listas. A empresa onde a dívida foi feita ainda pode cobrá-la.

Minha dívida caducou. O banco ainda pode me negar crédito?

Sim, até mesmo as dívidas caducas podem ser acessadas pelos bancos. Eles mantêm suas próprias listas com dados fornecidos pelo Banco Central, como os do Sistema de Informações de Créditos (SCR). 

Ou seja, além dos birôs, para alguns serviços financeiros, é comum que os bancos acessem, também, esse cadastro. Por isso, para quem deseja fazer um financiamento, por exemplo, é importante quitar todas as dívidas que possam já ter sido feitas.

Quer saber mais sobre crédito e a importância do cadastro positivo? Leia também:

Como limpar um nome sujo

O que é Serasa, SPC e Boa vista?

Serasa cria ferramenta que permite aumentar o score

3

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post