Algumas precauções podem evitar que o simples ato de baixar aquele app bacana de editar fotos vire uma dor de cabeça.

Vai baixar um app?   5 cuidados para evitar golpes e problemas de privacidade

9 de dezembro 2020

Algumas das suas informações mais importantes (e valiosas) estão armazenadas online. Por isso, ao baixar um app, há medidas de segurança essenciais de serem tomadas.

1. Baixe apps de lojas oficiais

As lojas oficiais dos sistemas operacionais (como Google, Apple e Microsoft) são muito mais seguras para baixar aplicativos do que as plataformas não oficiais.

 Lojas oficiais  exigem que os desenvolvedores sigam normas de qualidade e segurança; apesar de não prevenirem 100% dos problemas, contam com sistemas de denúncia que ajudam a controlar o que está disponível por lá.

Além disso, a fiscalização dessas plataformas é mais forte: portanto, apps falsos, que imitam aplicativos originais de empresas ou organizações, costumam ser barrados.

2. Mantenha seu telefone atualizado

As versões mais recentes dos sistemas operacionais costumam trazer não apenas melhorias de experiência, mas também atualizações de segurança importantes.

Caso seu telefone não suporte a versão mais recente, vale instalar um antivírus ou scanner de malware. Existem vários gratuitos e com boas avaliações nas lojas oficiais de apps.

3. Cheque as permissões que você precisa dar

O ideal seria ler todas as letras miúdas de contratos de aceite online – mas existem outras formas de cuidar da sua privacidade ou segurança. Uma delas é checar quais permissões o app te pede.

Existem funcionalidades críticas para o funcionamento de um app. Por exemplo: geralmente, aplicativos de bancos ou cartões de crédito precisam de acesso à localização para ajudar os sistemas de segurança e detecção de fraudes.

Mas vale se perguntar se algumas das permissões solicitadas pelos apps fazem sentido. Por que um simples app de alarme, ou calculadora, estaria te pedindo acesso ao seu histórico de ligações?

4. Não repita senhas

Ok. Essa dica vale para toda a sua vida online – e se aplica também aos apps. Repetir senhas enfraquece a sua segurança porque, no caso de ter uma plataforma exposta, você automaticamente está vulnerável nas demais.

“Ah, mas eu uso a mesma senha segura para tudo”. Sim, mas se por acaso o e-commerce no qual você usou essa senha sofrer uma brecha de segurança, ela se torna de certa forma “pública” para os criminosos.

Os fraudadores usam máquinas para testar milhares de senhas já vazadas de forma automática, em milhares de contas (redes sociais, e-commerces, e-mails). Ou podem pegar seus dados e tentar acessar suas demais contas.

5. Cuidado com o que compartilha em redes sociais

Você precisa mesmo botar seu endereço no perfil? Colocar o nome completo dos seus filhos? Marcar a localização exata da casa dos seus pais?

Muitos apps funcionam com um login integrado a redes sociais. Isso significa que, ao criar uma conta neles, você muitas vezes dá acesso  ao que está no seu perfil – incluindo  informações, likes, lugares em que deu check-in, amigos, fotos etc.

Quer saber mais sobre como ter uma vida online mais segura?