Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Empreender Gestão do Negócio Qual a diferença entre l...

Qual a diferença entre lucro e rentabilidade?

Ambos têm a ver com investimentos. Entenda a diferença entre os termos e o que eles indicam sobre o desempenho de aplicações financeiras e empresas.



Alguns termos usados no mundo dos investimentos e dos negócios às vezes podem soar parecidos. Mas eles têm significados diferentes: é o caso de lucro e rentabilidade, por exemplo. Ambos são importantes para a organização e desempenho financeiro da empresa e também indicam os resultados alcançados em uma aplicação financeira. 

Abaixo, entenda o que é cada um.

O que é rentabilidade?

A rentabilidade em um investimento vai determinar quanto o investidor ganhará por aquela aplicação. Ela nada mais é do que a taxa que mostra quanto a sua aplicação vai pagar sobre o valor investido – ou seja, é uma porcentagem que indica o quanto você irá ganhar. 

Uma rentabilidade de 5% ao ano, por exemplo, indica que, depois de 12 meses investindo, você terá essa porcentagem de retorno sobre o investimento inicial. Na prática, se tivesse investido R$ 5 mil, portanto, esse retorno seria de R$ 250, o equivalente a 5% de R$ 5 mil.

Como calcular a rentabilidade de um investimento?

Os investimentos em renda fixa são os únicos que dão ao investidor mais clareza sobre quanto ele poderá receber ao final da aplicação. Nos títulos de renda fixa prefixados, é possível saber a rentabilidade logo no momento da aplicação. 

No caso dos investimentos pós-fixados, o rendimento está atrelado a algum índice da economia, como a taxa de juros ou inflação.  Nesse caso, o cálculo da rentabilidade do investimento é feito depois de seu resgate ou vencimento.

São considerados três principais fatores para calcular a rentabilidade de um investimento: os impostos cobrados, as taxas administrativas e operacionais e a inflação do período.

Com essas informações em mãos, basta seguir a fórmula:

Rentabilidade = Rendimento Líquido x 100 / Valor Investido

Lembrando que rendimento líquido é aquele que já sofreu o desconto dos impostos, taxas e também considerou a inflação do período. Ele deve ser numérico e não em porcentagem. 

Por exemplo: um investimento de R$ 10 mil, com rendimento bruto de R$ 2 mil; o único imposto cobrado é o Imposto de Renda, de 17,5%, e não são cobradas taxas.

Nesse exemplo, após descontar o Imposto de Renda de 17,5%, o rendimento líquido ficaria em  R$ 1.650. 

Para encontrar o percentual de rentabilidade, basta fazer o seguinte cálculo:

 1.650 x 100 / 10.000 = 16,5%.

Vale dizer que, para investimentos em renda variável, esse cálculo não é tão preciso e nem segue essa fórmula. O mais adequado é pedir o auxílio de algum profissional ou da instituição onde seus investimentos são feitos.

Tipos de rentabilidade em investimentos

Existem três formas de apurar a rentabilidade de um investimento. Em todas elas é necessário levar em consideração a variação do preço, ou seja, a valorização ou desvalorização dele no período. Abaixo, veja as classificações de rentabilidade:

Rentabilidade Real

É a rentabilidade de um investimento depois que a inflação do período é descontada.

Rentabilidade Nominal

Neste caso, é o valor bruto da aplicação financeira sem descontar a inflação.

Rentabilidade anual e mensal

Nesta classificação, trata-se da porcentagem da ação que rendeu no ano. Na rentabilidade de ações com rendimentos mensais e de curto prazo, vale levar em conta os riscos e as oscilações do mercado no período.

Rentabilidade bruta e líquida

É importante dizer que a rentabilidade pode ser considerada bruta ou líquida. No primeiro caso, não são considerados impostos ou taxas em cima do cálculo. Já a líquida é o valor direto com as taxas descontadas – ou seja, o valor real que será recebido.

O que é rentabilidade para empresas?

No mundo do empreendedorismo, a rentabilidade é a medida do retorno financeiro de um investimento. Ela está associada ao lucro do valor investido no empreendimento 

A fórmula para chegar a esse percentual é a seguinte:  lucro líquido ÷ investimento no negócio x 100.

Esse cálculo serve para que o empreendedor avalie o custo de oportunidade da abertura da empresa.

O que é lucro?

Basicamente, lucro (mais especificamente o lucro líquido) é todo o dinheiro que sobra numa empresa depois do pagamento de impostos, comissões e salários, despesas e custos de operação.

Ou seja: lucro líquido = (receitas – descontos) – despesas e custos.

Esse valor pode ser usado para reinvestir no negócio, fazer uma reserva ou ser dividido entre acionistas (no caso de empresas de capital aberto) e colaboradores (em companhias com PLR).

É importante dizer que empréstimos e investimentos externos não entram nessa conta do lucro.

Além do lucro líquido, também é importante entender o que é lucro bruto.

Lucro bruto

Para encontrar o lucro bruto, é preciso considerar todas as receitas de uma empresa menos os custos envolvidos. 

Em outras palavras, enquanto o lucro líquido desconta das receitas todas as despesas e custos envolvidos na atividade principal de um negócio, o lucro bruto só contabiliza os custos (​​que é todo valor gasto com recursos e serviços para que haja a produção de algo). Justamente por isso, o lucro bruto é sempre maior que o líquido.

Qual a diferença entre custo e despesa?

Lucro e lucratividade são a mesma coisa?

Não. A lucratividade é um indicador de desempenho que, a partir da soma entre lucro líquido e receita total, permite visualizar qual é o ganho da empresa com relação às vendas realizadas.

Para saber a lucratividade da empresa, deve-se aplicar a seguinte fórmula:

Lucratividade = lucro líquido / receita total x 100

Leia mais:

O que é faturamento? Como saber quanto uma empresa fatura?

Lucro Presumido: o que é e como ele funciona

Este texto faz parte da missão do Nubank de lutar contra a complexidade do sistema financeiro para empoderar as pessoas – físicas e jurídicas. Com a conta PJ, queremos ajudar donos de pequenos negócios, empreendedores e autônomos a focarem no que realmente importa. Saiba mais.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post