Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Transferência do auxíl...

Transferência do auxílio emergencial não caiu? Veja o que fazer

Confira os prazos para que transferências do auxílio emergencial e pagamento de boletos sejam concluídos para quem estava na leva de 30 de maio a 13 de junho

A segunda parcela do auxílio emergencial começou a ser paga no dia 20 de maio em poupanças digitais da Caixa Econômica Federal, abertas para cada um dos beneficiários. 

Somente a partir do dia 30 de maio, no entanto, o valor (ou o restante dele) passou a ser  transferido automaticamente para a conta de outras instituições (no caso de quem havia cadastrado outra conta fora da Caixa para receber a primeira parcela do auxílio emergencial).

Pessoas que também receberam a primeira parcela em uma conta da Caixa e, dessa vez, desejavam transferir o valor para outro banco, poderiam fazê-lo também a partir do dia 30 de maio.

Algumas pessoas, no entanto, têm relatado problemas para receber o valor em suas contas de outros bancos, seja realizando uma transferência ou pagando um boleto para depósito.

E fica a dúvida: por que esses casos acontecem? O que fazer e como proceder nessas situações? Abaixo, entenda o que pode ter acontecido e como resolver a questão.

A transferência automática do saldo não foi concluída. E agora?

A transferência automática do saldo restante (ou total, caso não tenha sido usado) do auxílio emergencial começou a ser feita no dia 30 de maio, seguindo um calendário baseado na data de aniversário dos beneficiários que termina no dia 13 de junho.

Se trata de uma transferência via DOC que pode levar até três dias úteis para ser creditada na conta de outra instituição – devido ao alto volume, o prazo para as transferências feitas pela Caixa é maior. Por isso, caso o dinheiro ainda não tenha sido transferido dentro deste prazo, fique tranquilo.

Como se trata de um repasse feito pela Caixa Econômica, se mesmo depois dos três dias úteis o valor não tiver caído em sua conta, o ideal é procurar o atendimento do próprio banco de pagamento/transferência – o número de telefone é 111.

Fiz uma transferência da Caixa para outro banco e o valor “sumiu”. E agora?

Se você fez uma transferência via DOC da poupança digital da Caixa para uma conta em outra instituição financeira, pode levar até um dia útil para ele ser recebido na conta informada, segundo a Caixa Econômica. Por isso, o recomendado é esperar esse prazo. 

Fique atento: o prazo é de um dia útil para transferências feitas pelo usuário, e não as transferências automáticas realizadas pela Caixa; para a segunda, é de três dias úteis.

Passados o dia útil, caso o valor não tenha sido recebido, existe a chance de ter tido algum erro nos dados de envio. Nesse caso, pode levar mais dois dias úteis para que o valor retorne para a poupança digital da Caixa.

Se mesmo depois de três dias úteis (um para recebê-lo em outra conta e os dois para que ele volte para a poupança) o valor não for debitado em nenhuma das contas, o ideal é entrar em contato com a Caixa Econômica Federal para entender se houve algum problema no repasse da valor – o número de telefone é 111. 

Paguei um boleto de outro banco e o valor não caiu. E agora?

Após pagar o boleto, o prazo para a sua compensação – em outras palavras, o pagamento ser concluído – também é de até três dias úteis. Isso acontece porque os bancos precisam repassar o valor pago para instituição que deve receber. Ou seja, se você pagar numa segunda-feira, o pagamento pode ser reconhecido até a quinta-feira.

Se mesmo após esse prazo o valor não tiver sido creditado em sua conta de destino, pode ser devido a algum erro em seu processamento ou na digitação do código de barras do boleto. O ideal é, com o comprovante de pagamento do boleto em mãos, conferir se o código do boleto pago é o mesmo do boleto gerado.

O problema também pode estar relacionado ao repasse do valor para a outra instituição. Por isso, entrar em contato com a Caixa Econômica Federal é a melhor solução.

Para evitar errar a digitação código do boleto, é possível copiar o código de barras do boleto no momento da geração (no app do Nubank, por exemplo, isso é possível). 

“TEV AUX EM” – O que significa essa mensagem?

TEV é a sigla para Transferência Eletrônica de Valores. Alguns usuários estão reportando que a mensagem “TEV AUX EM” aparece no app Caixa Tem quando enfrentam dificuldades para acessar o auxílio. A recomendação continua sendo a mesma dos casos acima: entrar em contato com a Caixa e verificar os prazos e dias úteis.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

4.26

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post