Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Segurança Digital Vai compartilhar a sua c...

Vai compartilhar a sua chave Pix? Cuidado.

Assim como qualquer outro dado pessoal, ela também devem ser compartilhada com cautela. Entenda o porquê.



Vai compartilhar as suas chaves Pix? Cuidado. Diferentes tipos de chaves penduradas em uma parede colorida, lado a lado. Créditos: Chuncli, unsplash.

O Pix é o queridinho dos brasileiros. O meio de pagamento, criado pelo Banco Central em 2020, teve mais de 82 milhões de chaves Pix registradas logo em sua primeira semana de operação. Quase um ano depois, o Pix já ultrapassou a marca de 300 milhões de chaves registradas.

Com a sua popularização, o meio de pagamentos também passou a ser utilizado para outros fins, e inusitados, como a história do Everton, que pediu a Vitória em casamento usando Pix de 1 centavo.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

Mas você sabia que as chaves Pix não devem ser compartilhadas em todo lugar e com qualquer pessoa? Entenda o porquê e veja alguns cuidados.

O que é chave Pix? 

A chave Pix é o “apelido” para a conta em que você vai receber os pagamentos. A chave pode ser o seu CPF, número de telefone, e-mail ou uma chave aleatória (gerada pelo próprio sistema). Por exemplo, em vez de você informar o nome do banco, o número da sua agência e conta, você informa a sua chave Pix para receber uma transferência. 

Vale lembrar que o cadastramento das chaves Pix não é obrigatório. A proposta das chaves é facilitar a identificação das contas na hora de fazer uma transferência. Ou seja, você consegue fazer uma transferência Pix usando os dados bancários de costume, assim como se fosse fazer uma transferência TED ou DOC. 

Alguém te obrigou a cadastrar a chave Pix? Corre que é cilada  

Sim, o Pix é seguro. 

Assim como uma transferência TED ou DOC, o Pix é seguro e possui camadas de autenticação e criptografia, além das camadas de segurança criadas pelos próprios bancos em seus aplicativos, como a senha e a biometria. 

Mas o Banco Central vem adotando novas medidas de segurança a qual todas as instituições participantes devem seguir desde o dia 4 de outubro de 2021, como: 

  • Limite noturno de R$ 1 mil para transferências e pagamento de boletos entre pessoas físicas (entre 20h e 6h);
  • Período de 24 a 48 horas para aprovação da mudança do limite, após solicitação. 

Mesmo assim, outras medidas de segurança devem ser tomadas para impedir golpes usando a sua chave Pix. Veja algumas dicas e recomendações:

Não informe suas chaves Pix publicamente

O ambiente do Pix é seguro e criptografado – você não precisa se preocupar com a segurança dos seus dados entre as transferências. Mas você deve tomar cuidado quando informar as chaves publicamente e para quem você está informando – assim como já devia tomar cuidado no caso de TEDs e DOCs, por exemplo. 

É importante ressaltar que esse cuidado não vale somente para as chaves do Pix. Compartilhar dados pessoais, de qualquer tipo, é algo que deve ser feito com cautela. Quando alguém faz uma transferência via Pix para você, tem acesso ao seu nome completo e 6 dos 11 dígitos do seu CPF (e não a ele completo). 

Cuidado com o phishing

Pishing é um dos tipos de golpe mais comuns da internet. Ele é usado para roubar informações pessoais de usuários, como: nome completo; CPF; número ou senhas de cartão de crédito. Ele é aplicado, normalmente, por golpistas que fazem contato fingindo ser uma empresa ou algum serviço conhecido, usando mensagem como essa: 

“Encontramos um problema no seu cadastro: clique aqui para atualizar seus dados”

“Seu pedido será entregue, precisamos apenas de uma confirmação”

Quanto mais você compartilha seus dados, mais vulnerável você fica a esse tipo de golpe. Ou seja, esse é mais um motivo para ter cuidado com os seus dados pessoais. 

E a chave aleatória?

A chave aleatória é uma sequência de letras e números gerada automaticamente pelo aplicativo da sua instituição financeira. Ela não consiste em nenhum dado pessoal, e na prática não existe diferença nas camadas de segurança dos tipos de chave. 

Por isso, a recomendação geral é de que a chave aleatória seja aquela que irá ser compartilhada publicamente ou com muitas pessoas ao mesmo tempo, exatamente por ela não consistir de dados pessoais do usuário, como o seu CPF completo, número de telefone ou e-mail. 

Recomendações gerais

Cuidar dos seus dados é importante não só em relação ao Pix, mas no dia a dia e em todas as suas outras ações. Por isso, evite compartilhar as suas chaves na internet e em ambientes públicos e menos seguros.

Nas palavras do Banco Central, o Pix é um meio de pagamento que, apesar de contar com muitas camadas de segurança, não está livre de tentativas de golpes. Evite cair nessas armadilhas. 

Leia mais sobre segurança digital:

4 sinais de um golpe – como perceber que você está caindo numa enrascada

Golpe do falso pagamento: o que é e como identificar?

Geração Z cai mais em golpes – por que isso está acontecendo?  

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

3.42

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post