Pular navegação

Saiba tudo sobre o Open Finance no Brasil

A implementação do Open Finance no Brasil teve início em 2021. Entenda como essa tecnologia foi introduzida no país.

ilustração em tons de roxo, amarelo e branco, com duas casas de conectando, moedas empilhadas e moedas com as letras A e B em escadas.

No dia 1º de fevereiro de 2021, o Banco Central deu início à implementação do Open Finance no Brasil. Anteriormente chamado de Open Banking, o sistema tem como objetivo oferecer o compartilhamento de dados de clientes entre instituições financeiras para dar mais opções ao consumidor e permitir que ele tenha mais controle sobre o seu dinheiro.

A seguir, você irá entender como esse modelo foi introduzido no país e o que ele significa para o mercado financeiro. 

Como funciona o Open Finance no Brasil?

Quando você abre uma conta em um banco, além do acesso aos seus dados pessoais, ele passa a registrar todas as suas movimentações financeiras – salários recebidos, contas pagas em dia, uso do cartão de crédito, etc.

Com o Open Finance, é possível levar todo esse histórico para outras instituições financeiras e, assim, ter acesso a produtos e serviços com melhores taxas.

Além disso, outros benefícios do sistema são:

  • Mais liberdade e autonomia para os clientes;
  • Menos custos;
  • Mais competitividade entre as instituições.
https://www.youtube.com/watch?v=ZRq9j-Sb368

Leia também: Open Finance: o que é e como funciona?

Quem criou o Open Finance no Brasil?

Apesar de estar em evidência atualmente, o Open Finance é uma ideia que já tem alguns anos. No Reino Unido, por exemplo, as primeiras tentativas de implementar um sistema financeiro aberto aconteceram em 2011. Já no Brasil, o projeto – liderado pelo Banco Central – tomou forma em 2020 e começou a ser implementado no ano seguinte, em 2021.

Como o Open Finance foi implementado no Brasil?

No Brasil, o Banco Central estabeleceu um cronograma de implementação com várias etapas, dividido entre os anos de 2021 e 2022.

Em 2021, foram executadas quatro fases do planejamento:

  • Fase 1: a primeira fase teve início no dia 1º de fevereiro. Nela, foram abertos os dados das instituições participantes, seus canais de atendimento e os produtos e serviços que oferecem – como contas de depósito à vista, poupança, pagamento e operações de crédito. Essa primeira fase não envolveu o compartilhamento de dados de clientes.
  • Fase 2:  na segunda fase, que começou no dia 13 de agosto, clientes puderam passar a compartilhar com as instituições seus dados pessoais de cadastro, como nome completo, CPF/CNPJ, telefone, endereço e dados de transações relativas aos produtos e serviços de suas contas. Tudo isso somente com a autorização da pessoa.
  • Fase 3: na terceira fase, que teve início em 29 de outubro, foi implementado o pagamento via Pix fora do ambiente do banco. Os clientes agora teriam acesso a serviços como pagamentos por um aplicativo de mensagem, por exemplo.
  • Fase 4: com a introdução da quarta fase, que teve início em 15 de dezembro, tornou-se possível compartilhar produtos e serviços de seguros, investimentos, câmbio, entre outros, disponibilizados pelas instituições participantes.

Em 2022, mais funcionalidades foram liberadas gradualmente. Confira as datas:

  • 15 de fevereiro de 2022: possibilidade de pagamento com TED e transferência entre contas na mesma instituição a partir do open finance;
  • 4 de março de 2022: início do compartilhamento de dados referentes a seguros, previdência complementar aberta e capitalização;
  • 11 de março de 2022: início do compartilhamento de dados referentes a serviços de credenciamento em arranjos de pagamento;
  • 18 de março de 2022: início do compartilhamento de dados referentes a operações de câmbio;
  • 25 de março de 2022: início do compartilhamento de dados de contas de depósito a prazo e outros produtos com natureza de investimento;
  • 30 de junho de 2022: possibilidade de pagar boletos via open finance;
  • 30 de setembro de 2022: possibilidade de pagamentos com débito em contas de outras instituições.

Como compartilhar meus dados de outros bancos com o Nubank?

  • Na tela inicial do app, clique no seu perfil, no canto superior esquerdo;
  • Selecione “Open Finance”;
  • Clique em “Continuar” e depois em “Compartilhar”;
  • Escolha a instituição da qual você deseja trazer os seus dados;
  • Clique em Confirmar;
  • Você será redirecionado para o aplicativo da instituição escolhida para confirmação do compartilhamento;
  • No aplicativo do Nubank, você terá a confirmação que seus dados foram compartilhados. 
https://www.youtube.com/watch?v=uAL0fvf7E1Y

Leia mais sobre Open Finance:

Open Finance: como funciona o compartilhamento de dados?

Open Finance: como visualizar o seu saldo de outro banco no app do Nubank?

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.