Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Auxílio Emergencial Saiu novo calendário pa...

Saiu novo calendário para contestar auxílio emergencial negado ou cancelado

São três situações em que será possível pedir a revisão - mas atenção: prazos variam e acabam em dezembro!

Quem teve auxílio emergencial negado ou cancelado ganhou novos prazos para fazer contestação e tentar receber o benefício de R$600 ou R$300. 

Segundo o Ministério da Cidadania, há três situações em que será possível pedir a revisão (veja abaixo).

Os prazos acabam em dezembro e todas as contestações devem ser feitas pelo site da Dataprev.

Situações em que é possível pedir revisão do auxílio:

  • Se a extensão do Auxílio Emergencial foi cancelada (auxílio de R$300 cancelado): o prazo para contestar é entre os dias 9 e 18 de dezembro.
  • Auxílio Emergencial de R$ 600 cancelado devido a indícios de irregularidades: o prazo para contestar vai de 11 a 20 de dezembro.
  • Quem foi considerado inelegível para receber a extensão do Auxílio Emergencial (pessoas que não atendiam aos novos critérios do auxílio de R$300): pode contestar a decisão entre 17 e 26 de dezembro.

Integrantes do Bolsa Família que tiveram o Auxílio Emergencial ou a extensão do Auxílio cancelada ou boqueada têm entre 20 e 29 de dezembro para fazer a contestação.

Como contestar o auxílio emergencial?

Basta entrar no site da Dataprev e pedir a revisão do cancelamento ou indeferimento. 

O processo é digital: não é preciso comparecer às agências da Caixa, lotéricas ou postos de atendimento do Cadastro Único.

Vou ter o auxílio aprovado ao contestar?

Depende. Essa é uma oportunidade de provar que a sua situação cadastral mudou e que você agora se encaixa nos critérios.

Existe uma checagem constante de documentos e dados para evitar que pessoas que não são mais elegíveis sigam recebendo o auxílio mas, em alguns casos, a situação de quem fez o pedido pode ter mudado e a base de dados do Governo Federal ficou desatualizada. 

Segundo o Ministério da Cidadania, um exemplo é quem estava recebendo o seguro desemprego, deixou de receber o benefício e passou a ter direito ao Auxílio Emergencial.

Por isso, se você teve o benefício negado ou cancelado mas a sua situação agora permite que você se encaixe nos critérios, entre no site da DataPrev nas datas estipuladas e faça a contestação.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

3.43

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post