Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Empreender Maquininha de cartão: 6 ...

Maquininha de cartão: 6 fatores para analisar antes de escolher uma

Quanto mais meios de pagamento o seu negócio oferecer, melhor, mas é importante considerar diversos fatores antes de começar a usar uma maquininha. Veja o que você precisa avaliar.



maquininha de cartão: imagem de uma compra por maquininha de cartão em um ambiente que parece um café. Foto: @ClayBanks Unsplash

Um dos principais objetivos dos empreendedores é vender. Faça chuva ou faça sol, a correria do dia a dia é pra fazer o negócio ser lucrativo e sustentável. Então, se tem algo que deixa qualquer empreendedor desanimado é perder venda, ainda mais se o motivo dessa perda for pela falta de opções de métodos de pagamento e não pelo preço ou qualidade do produto. 

Se o seu negócio está vendendo pouco ou o se seu cliente está preferindo a concorrência, um dos fatores pode estar relacionado s opções de pagamento oferecidas. Em um mundo cada vez mais digital, as formas de pagamento que não usam dinheiro físico têm se popularizado cada vez mais, como explicaremos abaixo.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

Entenda, a seguir, as vantagens de aceitar diversos meios de pagamento.

Por que aceitar cartão de crédito ou débito?

Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) junto com o SPC e Sebrae mostrou que as modalidades de pagamento mais utilizadas pelos brasileiros são:

  1. Dinheiro físico: utilizado por 71% dos entrevistados;
  2. Pix: 70% das pessoas fazem uso;
  3. Cartão de débito: 66% dos entrevistados compram dessa forma;
  4. Cartão de crédito: 57% fazem uso do cartão de crédito.

Já em compras virtuais, o cartão de crédito é o método de pagamento preferido – utilizado por 52% das pessoas.

O estudo do Data Nubank, de 2021, reforça essa tendência e mostra como a pandemia alavancou a digitalização financeira dos brasileiros. 

Ou seja, aceitar diferentes meios de pagamento é fundamental para um negócio que deseja ter resultados expressivos, mas, antes de decidir contratar uma maquininha, é recomendável analisar alguns fatores.

Leia também: NuTap – tudo sobre a maquininha no app do Nubank

Maquininha de cartão: o que você precisa analisar?

A maquininha é a ferramenta que permite que o seu cliente faça pagamentos no cartão de débito ou crédito. Ela pode ter uma estrutura física, como as mais conhecidas do mercado, ou pode ser apenas uma tecnologia que funciona no celular. 

Mas, como saber se vale a pena ou não ter uma maquininha no seu negócio? Veja, abaixo, seis fatores que você precisa levar em consideração antes de fazer essa escolha.

1. Entenda o seu cliente

Antes de decidir aceitar pagamentos no cartão, é fundamental entender se o seu cliente gostaria de pagar dessa forma. Em alguns nichos de negócio, em certas faixas etárias de clientes ou em algumas regiões do país, a demanda por essa opção de pagamento pode ser muito baixa.

Se o seu cliente não espera por essa opção de pagamento e tem a possibilidade de pagar só por Pix ou dinheiro, pode não valer a pena fazer vendas no cartão. Afinal, sobre essas vendas incidem taxas e juros. É preciso fazer as contas de porcentagem de clientes que usam esse método e os custos dele para tomar a melhor decisão.

2. Avalie todas as taxas

As vendas no cartão de crédito ou débito geram taxas administrativas de 2% a 3,5%, em média. Além disso, podem haver taxas referentes ao aluguel da maquininha – cujo preço varia muito de marca para marca.

É importante considerar todos esses valores porque você vai precisar precisar rever a sua precificação para manter a a margem de lucro estável.

Entenda, aqui, como calcular os juros da maquininha. 

3. Analise as opções do mercado

Hoje em dia existem muitas opções de maquininhas. Há a possibilidade de pagar pelo aparelho e não pagar aluguel; existem as maquininhas em que você paga tanto pelo aparelho quanto pelo aluguel; tem aquelas que aceitam muitas bandeiras, mas têm mensalidade com preço salgado, entre outras.

Além dos modelos tradicionais, existe também a tecnologia de maquininha isenta de mensalidade ou compra, como a NuTap, a maquininha no app do Nubank.

Ou seja, é fundamental entender o que cada opção oferece e comparar considerando as necessidades reais do seu negócio hoje.

4. Considere o tempo de repasse dos pagamentos

Vendas no cartão não são repassadas imediatamente para o lojista. Quando uma venda é feita, os depósitos demoram de 1 dia até 30 dias para serem repassados. O tempo depende da operadora (cada uma repassa de uma forma) e do tipo de pagamento (débito; crédito à vista ou crédito parcelado).

Veja mais detalhes sobre esse assunto aqui. 

5. Avalie as bandeiras aceitas

Existem maquininhas que aceitam só uma bandeira de cartão e, às vezes, é uma que poucas pessoas usam. Hoje, as bandeiras mais populares no Brasil são Mastercard e Visa, que correspondem, juntas, a praticamente 80% do mercado de cartões de crédito no Brasil, segundo informa um estudo da consultoria em varejo financeiro, Boanerges e Cia.

Então, se você decidir aceitar pagamentos no cartão, privilegie maquininhas que aceitem as bandeiras mais populares. Afinal, você não quer se organizar para aceitar todos os meios de pagamento e, na hora de receber, descobrir que a maior parte dos seus clientes usa uma bandeira que a sua maquininha não aceita, não é mesmo?

6. Entenda as tecnologias oferecidas

Pagamentos por aproximação ou contactless têm se tornado cada vez mais populares no Brasil. De acordo com um relatório da Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito (Abecs), os pagamentos por aproximação cresceram 474% só em 2022. 

Apesar disso, algumas maquininhas ainda não oferecem essa tecnologia ou uma conexão Wi-Fi eficiente. Então, é importante avaliar esses critérios antes de fazer a sua escolha. 

Quer saber mais sobre maquininhas e pagamentos por cartão? Leia também:

Vale a pena aceitar cartão de crédito e débito no seu negócio?

Maquininha de cartão: as 5 dúvidas mais comuns na hora de contratar uma

Receber pagamentos por maquininha e apps no Nubank: veja como funciona para clientes PJ

Este texto faz parte da missão do Nubank de lutar contra a complexidade do sistema financeiro para empoderar as pessoas – físicas e jurídicas. Com a conta PJ queremos ajudar donos de pequenos negócios, empreendedores e autônomos a focarem no que realmente importa. Saiba mais e peça sua conta PJ do Nubank.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post