Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Fed, o Banco Central dos...

Fed, o Banco Central dos EUA, corta taxa de juros. O que isso significa?

Medida que praticamente zera a taxa de juros americana foi anunciada no domingo, dia 15. Entenda a repercussão e como isso afeta o Brasil.



O Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), anunciou um corte que praticamente zera a taxa de juros norte americana. No domingo (15 de março de 2020), o Fed comunicou o corte de um ponto percentual – o que significa que a taxa de juros dos EUA agora varia entre 0% e 0,25%

A medida é parte dos esforços emergenciais para ajudar a economia em tempos de crise – a epidemia do coronavírus Covid-19 e as variações do petróleo estão derrubando as bolsas e afetando praticamente todos os mercados do mundo.

Outros países, como Canadá, Reino Unido, Japão, Suíça e membros da União Europeia também anunciaram medidas emergenciais coordenadas com o Fed.

Por que reduzir a taxa de juros é uma medida de auxílio?

Mexer na taxa básica de juros da economia é uma forma de tentar fazer com que o dinheiro continue circulando no país.

A taxa básica de juros da economia é usada para definir diversas outras taxas – logo, se ela cai, a expectativa é que juros para o consumidor e para as empresas também caiam.

Leia mais: Entenda a Selic, a taxa de juros básica da economia brasileira

Um exemplo bem simplificado de como isso pode funcionar:

Muitos rendimentos estão atrelados à taxa básica de juros – o cliente deposita o dinheiro e recebe um rendimento determinado sobre aquele valor.

Os grandes bancos costumam ganhar dinheiro fazendo operações de empréstimo – o dinheiro depositado pelos correntistas é emprestado com juros para quem precisa desses recursos. De forma simplificada, essas taxas de juros do empréstimo precisam ser suficientes para cobrir o rendimento de quem deixou o dinheiro no banco (e também gerar lucro). 

Ou seja: se o rendimento que os bancos pagam cai, em tese é possível diminuir a taxa cobrada na outra ponta, de quem está pegando empréstimo.

Além disso, juros mais baixos devem representar crédito mais barato, o que, por sua vez, pode estimular as tomadas de empréstimo e o empreendedorismo – medidas que colocam mais dinheiro em circulação e ajudam a esquentar a economia.

A queda da taxa dos EUA é boa ou ruim para o Brasil?

Na teoria, a queda dos juros básicos de uma economia deveria levar investidores a buscar rendimentos em outros países. Afinal, dinheiro “parado”, rendendo à taxa básica, agora vai render menos. No entanto, no cenário atual, existem muitas outras forças em atuação. 

A incerteza gerada pela pandemia de coronavírus é, hoje, o principal deles. 

Em um cenário de incertezas, os investidores tendem a buscar as opções de menor risco – e os Estados Unidos, sendo a maior economia global, são vistos como um certeza.

Logo após o anúncio do Fed, o dólar começou a segunda-feira em uma alta de 3%, a R$ 4,98. Tanto na Europa, quanto na Ásia, as bolsas abriram o mesmo dia em queda.  

Outras medidas anunciadas pelo Fed

Além do corte na taxa de juros, o Fed também comunicou a injeção de US$ 700 bilhões na economia (através da compra de títulos do Tesouro americano, por exemplo) como mais uma forma de estimular a economia contra o efeito do Covid-19.

Também foi anunciado um acordo entre os bancos centrais americano, canadense, britânico, japonês, suíço e europeu para aumentar a liquidez dos mercados através da redução de juros das operações de swap – ou seja, quando há um contrato de troca de riscos e as duas pontas da operação estão comprometidas a pagar a oscilação da taxa (como as mudanças no dólar).

No cenário atual, vêm sendo tomadas diariamente medidas que estão balançando a economia. Manter-se informado é essencial para navegar esse momento com mais tranquilidade. Fique de olho no nosso blog e assine a newsletter do Nubank para entender melhor tudo que está acontecendo.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post