Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Rendimento e liquidez: e...

Rendimento e liquidez: entenda os termos

Uma explicação simples sobre dois conceitos fundamentais na hora de escolher um bom investimento.



Rendimento e liquidez são conceitos diferentes, mas que se aplicam a todos os tipos de investimento do mercado financeiro – por isso, é normal que exista alguma confusão na hora de falar sobre eles.

  • Rendimento está ligado ao quanto você receberá por seu investimento em determinado período;
  • Liquidez indica a rapidez com que você pode ter o dinheiro investido (e os rendimentos) de volta.

Um investimento com alta liquidez não necessariamente terá uma boa rentabilidade, por exemplo, e vice-versa.

Entender bem o significado de cada um deles é extremamente importante para fazer as melhores escolhas de acordo com seus objetivos e necessidades.

O que é rendimento

O rendimento mostra o quanto você vai receber por aquela aplicação. Ele é um dos indicadores mais importantes que você deve observar em um investimento.

Investir seu dinheiro em algum lugar, portanto, significa depositar uma quantia e ver esse valor render ao longo do tempo.

Veja tudo sobre Investimentos e Como Começar a Investir aqui.

O rendimento é, na maioria das vezes, um percentual que indica justamente o quanto você receberá. Ele mostra o quanto seu dinheiro está rendendo ou renderá no período em que fica aplicado.

Normalmente, o rendimento está atrelado a algum índice econômico.

Dois dos principais índices usados para indicar o quanto um investimento rende – ou a rentabilidade dele – são: o CDI e a Selic, taxa de juros básica do governo.

No caso dos investimentos cujo rendimento está atrelado ao CDI, o ideal, é que paguem no mínimo 100% dele; abaixo disso, o rendimento deixa de ser vantajoso. A NuConta, por exemplo, rende, diariamente 100% do CDI.

Já a Selic é definida pelo Copom (Comitê de Política Monetária) a cada 45 dias e se aplica aos investimentos de Renda Fixa — CDBs, Tesouro Direto, LCIs e LCAs e poupança.

Alguns investimentos também podem estar atrelados a outros índices econômicos, como o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), o indicador de inflação calculado pelo IBGE. Um título que paga o IPCA+5%, por exemplo, em um ano em que a inflação está na casa dos 4%, pagará 9% de rentabilidade.

O que é liquidez

Um investimento pode ter liquidez alta e baixa, mas o que isso significa?

Na prática, a liquidez de um investimento indica o quão rápido ele pode ser convertido em dinheiro.

Basicamente, a liquidez indica quando o seu dinheiro aplicado demora para ser pago a você depois que o resgate for solicitado.

Nos investimentos de liquidez imediata, por exemplo, seu dinheiro cai na sua conta no mesmo dia em que você solicita o resgate; com a liquidez no vencimento, isso acontece só ao final do período de investimento.

Podemos dizer que quanto maior for a liquidez, mais rápido você terá seu dinheiro (e rendimentos, dependendo de qual for o investimento) de volta.

Um investimento de alta liquidez é a poupança, já que você pode sacar os valores investidos a qualquer momento. Mas lembre-se: se a retirada for feita antes do aniversário da poupança, o investidor perde rentabilidade – afinal, na poupança, os rendimentos são pagos no aniversário da aplicação (a cada 30 dias).

A liquidez varia de investimento para investimento. Normalmente, ela é indicada pela sigla “D+” seguida pelo número de dias necessários para que o dinheiro retorne para sua conta-corrente.

Veja os exemplos mais comuns de liquidez:

  • Liquidez diária (ou D+1): significa que, quando resgatado, o dinheiro entrará na sua conta no próximo dia útil do pedido de resgate;
  • Liquidez imediata (ou D+0): significa que, o dinheiro entrará na sua conta no momento do pedido de resgate;
  • Liquidez no vencimento: o dinheiro só retornará no fim do prazo de vencimento;
  • D+N: significa que o dinheiro só retornará N dias após o pedido de resgate;
  • Liquidez nula: o dinheiro não tem prazo para entrar na sua conta.

Como escolher o melhor investimento?

É preciso avaliar tanto a liquidez quanto o rendimento da aplicação e escolher uma a partir de suas necessidades e objetivos.

Se a ideia é investir e criar uma reserva de emergência, o ideal é optar por investimentos que tenham liquidez diária e possam ser resgatados a qualquer momento, mesmo que a rentabilidade seja mais baixa.

Por outro lado, se o seu objetivo é investir para a aposentadoria, com foco no longo prazo, o ideal é escolher aqueles que têm maior rentabilidade, sem dar muita atenção para a liquidez.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

4.46

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post