Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Sem categoria CPF vazado: o que signif...

CPF vazado: o que significa e o que fazer?

Ter dados pessoais vazados na internet é um perigo - o que é possível fazer para se proteger de golpes se suas informações foram expostas.

Responda rápido: o número do seu CPF é um segredo? E a sua data de aniversário? Se a gente está acostumado a dividir esses dados em vários tipos de fichas e cadastros, por que, afinal, ter o CPF vazado seria um problema? 

A resposta mais curta é: qualquer informação sua, seja nome, número de documento, fotos ou até likes pode ser um dado a mais usado por criminosos para cometer fraudes envolvendo o seu nome – ou golpes que tentem atacar você e sua família.

Esses golpes vão desde abrir contas ou pegar empréstimos em seu nome até se passar por você para pedir dinheiro a seus familiares ou amigos via mensagens. Ou ainda acessar suas redes sociais.  

A sofisticação depende não apenas da habilidade dos criminosos e de eventuais falhas em sistemas, mas também de quais tipos de informação eles têm disponíveis sobre as vítimas. 

Por isso, é importante saber como tentar se proteger. 

CPF vazado e o mega vazamento de 2021

O tema da segurança voltou com tudo no início do ano após a confirmação de que dados de mais de 220 milhões de brasileiros estavam sendo comercializados online, incluindo informações de pessoas falecidas. Além de CPF, telefone e e-mail, há fotos e até informações sobre salário, escolaridade, estado civil… 

Não se sabe ainda a origem dos dados – uma das suspeitas é que se trate de uma compilação feita a partir de uma série de vazamentos menores. 

O tamanho do arquivo e a variedade de dados chamou a atenção e preocupa porque torna as pessoas mais vulneráveis. Imagine quão mais fácil pode ser para um criminoso entrar em contato fingindo que é um serviço que você usa? Ou se passar por você? 

Como saber se meus dados vazaram?

Não é possível ser avisado se os seus dados estão nesse pacote vazado, uma vez que não se sabe a origem dele. Embora existam sites que permitam consultar a base de vazamento, especialistas em segurança recomendam cautela.

Afinal, para checar se o seu CPF vazou você precisa, primeiro, fornecer o seu CPF a essas páginas. E, lembre-se: fornecer qualquer dado em páginas desconhecidas nunca é uma boa ideia. 

O que é possível fazer?

É impossível garantir que as informações vazadas algum dia serão apagadas – especialmente da deep web, a internet não indexada. 

Em resumo, o melhor a fazer é tentar se proteger e ficar atento. 

  • Troque as senhas das suas plataformas. Pelo menos, das que você mais usa (e-mail principal, redes sociais, aplicativos bancários).
  • Se você tem cadastro em algum site do governo (por exemplo, se recebe pagamento como INSS, Bolsa Família ou auxílio emergencial), troque também as suas senhas dessas plataformas.
  • Tenha cuidado para alterar também o chamado KBA – as perguntas que geralmente são usadas como verificação de segurança. Em muitas plataformas, informações como “nome da sua mãe” são usadas para recuperar as senhas. Se seus dados foram expostos, certifique-se que a sua recuperação de senhas não envolve alguma informação agora pública. 
  • Insira um segundo fator de verificação nas suas redes sociais, e-mails, apps… A maioria dos aplicativos de banco, por exemplo, oferece autenticação por biometria (como digital). 
  • Preste atenção a e-mails, mensagens ou ligações: podem ser golpistas se passando por pessoas, lojas ou instituições que você conhece. Na dúvida, nunca clique em links e prefira entrar em contato com empresas pelos canais oficiais de atendimento divulgados em seus sites.
  • Fique de olho no seu CPF: existem serviços oficiais para monitorar dívidas e processos abertos em seu nome. Quem identificar algo suspeito pode tomar medidas legais.

E agora? A internet é segura?

A venda de informações pessoais não é uma novidade. Muito antes da popularização da internet, golpistas já roubavam e comercializavam esses dados em listas, CDs, disquetes, pen drives… 

A vida digital, no entanto, não apenas tornou o comércio de dados mais simples, mas também aumentou (e muito) a capacidade de coletar essas informações – seja por meio de ataques a bancos de dados de empresas ou governos, seja por meio de golpes tipo phishing que enganam usuários a entregar seus dados, seja simplesmente compilando o que nós postamos por livre e espontânea vontade.

Este mega vazamento de 2021 não é o primeiro e não será o último ataque do tipo. Cibercriminosos estão sempre em busca de formas de burlar seguranças e, em especial, enganar as pessoas.

As medidas mais eficientes são ativar todas as ferramentas de segurança que as plataformas e apps que você usa disponibilizam, ficar atento às mensagens que recebe e, sempre que possível, evitar compartilhar informações em excesso.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

3.82

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post