Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Afinal, o que é um títul...

Afinal, o que é um título de capitalização? Vale a pena?

Entenda melhor como funciona essa aplicação e porque ela não é uma boa opção para investir ou guardar dinheiro.

Pagar um valor mensal, concorrer a prêmios e, no final, pegar o dinheiro de volta com correção. Essa é a premissa geral de grande parte dos títulos de capitalização disponíveis no mercado. Mas atenção: o que parece uma boa opção não é algo realmente vantajoso para os clientes. 

Mas vamos por partes.

O que é um título de capitalização?

Títulos de capitalização são um tipo de aplicação que costuma ser oferecida com bastante frequência por gerentes de bancos. Eles podem ter vários nomes, mas a premissa básica é a mesma: 

  • O titular (cliente) se compromete com um valor, que pode ser pago de uma vez ou em parcelas mensais. Em troca, o título pode oferecer sorteios, como prêmios em dinheiro, durante um prazo determinado. Ao final do prazo do título, o cliente pode resgatar o dinheiro que guardou com alguma correção. 

A SUSEP, Superintendência de Seguros Privados, é quem aprova as entidades que podem emitir títulos de capitalização. 

E qual é o problema dos títulos de capitalização?

1. Nem tudo o que você paga pode ser resgatado

Bem, o primeiro problema é que apenas parte dos pagamentos mensais irão formar o chamado “capital de resgate”- aquilo que os clientes podem resgatar ao final. A outra parte do dinheiro pago vai para a instituição financeira “administrar” esse título e realizar os sorteios 

  • Do total pago, a instituição desconta as Quotas de Sorteio (um valor que serve para cobrir custos de eventuais prêmios e sorteios do título) e as Quotas de carregamento (cobradas para cobrir os custos de administração do dinheiro). 

Em outras palavras: você pode receber menos do que pagou, dependendo do plano e da correção. Embora alguns planos possam garantir o mesmo valor, ou até a mais, esse rendimento é muito baixo (ver próximo item).

2. Título de capitalização não é investimento – e rende menos do que a poupança

A correção do valor depositado é feita pela TR (a Taxa Referencial, muito comum no mercado financeiro) mais uma porcentagem definida em contrato. Hoje, o mínimo é 01%. 

Na prática, a TR está zerada no Brasil há alguns anos e a porcentagem usada na correção não vai ser aplicada a todo o dinheiro que o cliente pagar. Afinal, um pedaço do valor fica nas taxas administrativas, lembra?

Em outras palavras: o título de capitalização rende menos do que a poupança (que já rende pouco). 

Quer mais uma prova? Segundo a própria SUSEP, no caso dos títulos de capitalização, o “capital de resgate será sempre inferior ao capital constituído por aplicações idênticas na caderneta de poupança, já que, dos pagamentos efetuados num título, desconta-se uma parte para custear as despesas administrativas das Sociedades de Capitalização e, quando há sorteios, uma parcela para custear as premiações“.

3. As chances de ganhar prêmios são mínimas – e você paga por elas

Um título de capitalização não é obrigado a oferecer prêmios ou sorteios – mas esses itens costumam atrair muitas pessoas.

Ser premiado é uma chance bastante remota e, por isso, é preciso ficar muito atento às chances reais de premiação conferindo a Ordenação e Identificação de Títulos no contrato. Nesse campo é informado o tamanho da série (ou seja, o número de títulos emitidos).

De forma geral, quanto maior a série, menor a chance de ser sorteado. 

Outro detalhe importante: no geral, quanto maiores os prêmios oferecidos, menor será o valor destinado a compor o capital de resgate no final. 

Isso acontece porque, como explicado acima, as premiações são custeadas com uma parte do valor pago pelos clientes – somente parte das mensalidades, por exemplo, vai para o montante que pode ser resgatado.

Quanto maior o prêmio, maior a Quota de Sorteio paga ao título e menor o valor que compões o que vai para o resgate.  

4. Seu dinheiro pode ficar travado

O título de capitalização não é uma boa forma de poupar. Em primeiro lugar, porque os pagamentos são feitos em datas determinadas, e não quando o cliente desejar/puder separar uma quantia.

Em segundo lugar, o valor não pode ser resgatado a qualquer momento. Alguns títulos têm prazo de carência e é preciso ficar bastante atento.

Resumindo:

Da próxima vez que seu gerente oferecer um título de capitalização, pense com cuidado e de forma realista sobre as vantagens (incluindo a possibilidade de ser sorteado).

Quer saber mais sobre como guardar e investir dinheiro?


3.88

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post