Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Investimentos Quanto custa um bitcoin?...

Quanto custa um bitcoin? Veja o que faz o preço da criptomoeda subir ou descer

O valor da maior criptomoeda do mundo oscilou muito ao longo dos anos. Veja quanto custa um bitcoin agora e o que faz esse valor subir e descer.



Com tanta gente falando sobre criptomoedas, você já deve ter se perguntado quanto custa um bitcoin e o que faz esse preço mudar tanto de uma hora para outra. O valor da primeira e maior criptomoeda do mundo oscila o tempo todo, mas ele pode ser bem diferente daquele que você paga quando vai comprar a criptomoeda.

É que na hora de comprar um bitcoin, você não precisa pagar pelo valor integral dele. A dinâmica é muito parecida com a da Bolsa de Valores. No mercado tradicional, as ações das empresas são vendidas em lotes. Cada lote tem, geralmente, 100 ações. Contudo, é possível comprar um pedacinho de um lote no mercado fracionário da Bolsa. Ou seja, ao invés de comprar 100 ações, você pode comprar apenas uma.  

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

Com criptomoedas é parecido. Você não precisa comprar uma moeda “inteira”. Dá para comprar um pedacinho dela, com um valor bem menor do que o que ela realmente vale. 

Quanto vale um bitcoin, então?

Até março de 2022, o valor do bitcoin se manteve na casa dos US$ 40 mil. Considerando a cotação do dia 19 de abril, especificamente, cada bitcoin vale em torno de US$ 41 mil.

Vale lembrar que o mercado de criptomoedas é bastante volátil. Em abril de 2021, por exemplo, o bitcoin atingiu uma das suas máximas históricas, de US$ 67 mil. Pouco tempo depois, em julho, esse valor caiu pela metade, para US$ 29 mil. 

O bitcoin é, hoje, a maior cripto que existe, com mais de 40% do valor total de mercado das criptomoedas (ou market cap). O market cap é o valor unitário de uma cripto multiplicado pela quantidade dela no mercado. Por exemplo: se uma criptomoeda tem 1.000 ativos no mercado e cada moeda custa R$ 10, o valor de mercado dessa cripto é R$ 10.000 – resultado de 1.000 multiplicado por R$ 10.

E quanto maior o market cap de uma criptomoeda, menor é a oscilação dela. Ou seja, uma criptomoeda com alto valor de capitalização sente menos as variações do mercado. 

É só imaginar que uma queda ou alta de R$ 100 em um salário de R$ 1.000 representam 10%. Mas em um salário de R$ 10 mil, esses mesmos R$ 100 têm um impacto bem menor, de apenas 1%.   

Em outras palavras, quanto mais o market cap do bitcoin cresce, menor é a variação do valor dessa cripto. Mas ainda que seja menor, é importante reforçar que essa variação existe. O bitcoin às vezes passa por momentos de estabilidade, mas é sempre importante lembrar que ele oscila bastante.

Valor de mercado nos últimos anos

Veja, abaixo, o valor de mercado do bitcoin nos últimos anos e o seu valor unitário no mesmo período. Esses valores são do último dia de cada ano.

AnoMarket Cap
(em bilhões)
Valor por bitcoin
2013US$ 9,40US$ 771
2014US$ 4,30US$ 312,67
2015US$ 6,53US$ 426,62
2016US$ 15,59US$ 961,24
2017US$ 237,47US$ 14,156 mil
2018US$ 65,33US$ 3,843 mil
2019US$ 130,45US$ 7,293 mil
2020US$ 539US$ 28,840 mil
2021US$ 875,94US$ 47,178 mil 
Fonte: CoinMarketCap

Como você pode ver, o primeiro grande pico do bitcoin foi em 2017, e o primeiro grande tombo ocorreu no ano seguinte, em 2018. Esses valores são os dos últimos dias de cada ano. Entre eles, houve altas maiores e quedas tão grandes quanto. 

Ou seja, embora o bitcoin seja uma das criptomoedas mais estáveis, por ter o maior market cap do mercado e um grande projeto de tecnologia por trás (o blockchain), isso não significa que seu valor não sofra fortes oscilações. Mas significa que, em relação a outras criptomoedas, ele sente um pouco menos essas variações. Em abril de 2022, o market cap do bitcoin já caiu em relação ao último dia de 2021 e segue ao redor de US$ 785 bilhões. 

Por que o valor do bitcoin cai ou sobe? 

Por causa da lei da oferta e da procura. Quanto maior a procura e menor a oferta, maior é o preço. E a oferta, no caso do bitcoin, é limitada. Quem criou a cripto estabeleceu no algoritmo que só seriam minerados 21 milhões de bitcoins. Hoje, existem quase 19 milhões e os outros 2 milhões levarão em torno de 100 anos para serem minerados. 

O primeiro bitcoin foi minerado em 2009 e seu preço tinha relação com o custo de energia necessária para criá-lo, mas depois ficou valendo a lei da oferta e da demanda mesmo.

Em seus primeiros anos, o bitcoin ficou restrito a grupos de pessoas muito ligadas em tecnologia. A baixa procura manteve o preço da cripto abaixo dos US$ 1 mil até 2016. À medida que o bitcoin foi saindo da bolha da tecnologia, a procura aumentou e puxou o preço para cima. 

Existem vários motivos que fizeram o bitcoin ficar mais popular. Uma delas é o blockchain, a tecnologia que permite a criação da criptomoeda, e que é considerada a tecnologia do futuro. Além disso, o fato de ser uma moeda descentralizada e controlada pelos próprios usuários, e não por governos e bancos centrais, tornou a cripto uma espécie de símbolo de um novo sistema financeiro. 

Outro fator que interfere no preço da cripto é a influência. Muito mais do que outros ativos financeiros, o bitcoin e outras criptomoedas entraram no discurso de muitas celebridades e pessoas influentes, com milhões de seguidores em redes sociais. Esse apelo fez com que muita gente entrasse no universo das criptos para fazer parte dessa conversa. E, quanto maior a procura, com oferta limitada, maior o preço.  

Você pode entender aqui o que faz as criptomoedas ficarem em alta.  

Como consultar a cotação do bitcoin? 

Existem diversas plataformas de cotações de criptomoedas. Uma das mais conhecidas é a CoinMarketCap. A ferramenta permite que você veja as variações de preço e de valor de mercado do bitcoin e das quase 10 mil criptomoedas que têm valor de mercado hoje. As informações estão em inglês, por isso, os valores estão em dólares. 

O Google também tem uma ferramenta de cotação, o Google Finance, por meio do qual é possível checar a cotação de ações, moedas, índices estrangeiros e também de criptomoedas, como o bitcoin. Na plataforma, os valores estão em reais. 

Acompanhar o sobe e desce do bitcoin é importante, mas antes de comprar a criptomoeda entenda o projeto por trás dela, como ela funciona e, principalmente, o seu perfil de investimento. Ainda que o bitcoin seja a moeda mais consolidada do mercado, seu valor ainda varia muito. De uma hora para outra você pode ganhar muito dinheiro, mas também pode perder. 

Por isso, caso decida comprar bitcoin, entenda seus riscos e não use aquele dinheiro que você sabe que vai precisar em algum momento. O ideal é comprar um pedacinho, com aqueles recursos que não vão te fazer falta, para entender como esse mercado funciona. Quando você ganhar confiança e entender mais sobre o ativo, pode ir aumentando o percentual investido, se quiser, mas nunca coloque tudo o que você tem em um lugar só. 

Leia mais

Como investir em criptomoedas? Veja dicas para começar

As 8 criptomoedas mais aleatórias da internet

O que é blockchain – uma explicação simples

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

3.42

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post