Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Organizar as Finanças Como a metodologia ágil...

Como a metodologia ágil pode te ajudar a ter um 2020 mais produtivo?

Os modelos alternativos de gestão de projetos nasceram no mundo da tecnologia, mas seus princípios podem ser aplicados também na vida pessoal.

Talvez você já tenha ouvido falar sobre metodologia ágil, denominação para métodos de gestão de projetos, geralmente aplicados em empresas de tecnologia – veja aqui como o Nubank usa metodologias ágeis para se tornar mais eficiente.

Mas este não é um texto sobre negócios ou tecnologia. É sobre como os princípios das metodologias ágeis podem ser aplicados na vida pessoal.

Ainda que nem todas as técnicas façam sentido, conceitos como melhoria contínua, colaboração e processos iterativos podem ser aplicados a muitas áreas da vida pessoal.

Do início: o que é metodologia ágil?

Metodologias ágeis são uma forma alternativa de gerir projetos, pensadas originalmente para o desenvolvimento de softwares – são, na verdade, um grande guarda-chuva de métodos, frameworks, processos e técnicas, cada um com o seu nome.

Os valores desse tipo de metodologia foram desenhados em 2001, em um documento conhecido como manifesto ágil. Em essência, eles giram ao redor de colaboração entre indivíduos, resposta rápida a mudanças, colaboração e a importância de criar algo de modo simples e funcional.

E o que isso tem a ver com a minha vida?

Algumas das melhores empresas do mundo usam metodologia ágil para atingir seus objetivos de maneira mais eficiente – faz sentido pensar que há algo aí a se aprender para aplicar em projetos pessoais.

Princípios ágeis no dia a dia

1. Esteja aberto a mudanças

Um dos princípios fundamentais da metodologia ágil é se adaptar às mudanças.

Mudanças, no entanto, não costumam ser facilmente absorvidas pelos seres humanos, como explica esse artigo da revista Psychology Today. As pessoas resistem porque acreditam que vão perder algo de valor ou não serão capazes de se adequar às novas circunstâncias.

Algumas estratégias que podem ajudar na adaptação a mudanças:

  • Entenda o que permanece igual: pesquisas sugerem que um dos motivos de resistência é a apreensão de que valores fundamentais desapareçam com a mudança – ou seja, o medo das pessoas de perder aquilo com que se importam. É importante, portanto, enxergar primeiro o que não mudou. Essa atitude diminuirá o grau de insegurança e te ajudará a se sentir mais no controle da situação, por exemplo.
  • Fale mais sobre os problemas práticos do que os sentimentos: este estudo indica que identificar e dar nome àquilo que está gerando um sentimento de ansiedade ou raiva ajuda a orientar a resolução de uma forma mais prática. Ao entender o que te aflige, você entenderá, também, como aquilo pode estar distorcendo suas emoções e de que forma atacar o problema.
  • Não se estresse por estar estressado: parece redundante, mas a ciência mostra que a maneira como percebemos nosso estresse pode melhorá-lo ou piorá-lo. Isso não significa deixar esse sentimento tomar conta, mas sim, entender de que forma ele pode trabalhar para você – este artigo da Harvard Business Review sugere que o estresse, quando bem canalizado, pode até ajudar a atingir objetivos.

É importante lembrar: mudanças não são necessariamente um problema, mas elas são um dilema – e a grande questão dos dilemas é que é preciso abrir mão de algo para que algo diferente tome lugar.

2. Não se desgaste para atingir suas metas

Em 2019, falou-se muito sobre burnout, síndrome de esgotamento profissional que, neste ano, foi oficialmente classificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como doença. Um levantamento da International Stress Management Association (Isma-BR) estima que 30% dos trabalhadores brasileiros sofram com isso.

Por que isso importa?

Porque é impossível se desenvolver em condições que promovem a exaustão.

Quando estiver trabalhando em um projeto, ou organizando parte da sua vida, uma das melhores formas de evitar esse tipo de esgotamento é montar uma rotina consistente e objetiva: estabeleça, por exemplo, horas específicas para cada tarefa, prazos, entregas parciais, linhas do tempo etc.

Também de acordo com a OMS, manter hábitos saudáveis é essencial para a produtividade: praticar atividades físicas, ter uma dieta balanceada, programar férias anuais e não levar trabalho para casa são algumas das indicações do Ministério da Saúde.

3. Documente seus objetivos

De acordo com um estudo da Dominican University of California, pessoas que escrevem seus objetivos têm mais chance de atingi-los. Para além de ajudar a organizar o pensamento, a documentação aumenta o senso de responsabilidade de honrar um compromisso.

Quer saber se um processo está simples ou elaborado demais? Entenda os motivos que te levaram a tomar uma decisão, que consequências são esperadas e quais os passos de desenvolvimento.

A partir disso, questione: todos os fatores escritos são relevantes? Há algo faltando ou sobrando?

Além disso, a metodologia ágil preza pela simplicidade – dos processos, análises, dinâmicas e entregas. Ao colocar suas metas por escrito, fica mais fácil perceber se elas são realizáveis ou complexas.

4. Crie uma rotina produtiva

A metodologia ágil prega que times auto-organizados promovem melhores soluções. Na prática, isso quer dizer que as pessoas funcionam melhor quando seguem algum tipo de rotina que ajudaram a criar.

Em seu TED Talk, o escritor Bruce Feiler explica como introduziu a metodologia ágil em sua vida familiar. O objetivo era buscar uma solução para as manhãs frenéticas e desorganizadas dos pais e as crianças.

Junto a sua mulher, estabeleceram um quadro de tarefas que deviam ir sendo marcadas por cada um conforme eram realizadas: preparar café da manhã, check; lavar a própria louça, check; alimentar o cachorro, check.

Segundo ele, introduzir esse tipo de organização fez com que a família diminuísse o estresse e aumentasse a produtividade. As crianças sentiam prazer em ter a autonomia de realizar uma pequena tarefa e ganhar uma recompensa por ela – ainda que a recompensa fosse um simples “V” marcado no quadro.

Este tipo de autonomia se relaciona com o princípio da auto-organização: as pessoas não gostam de receber ordens ou serem lembradas de suas tarefas, mas, ao estabelecer uma rotina produtiva, aquilo se torna um hábito.

5. Não deixe para pensar nas metas apenas no fim do ano

No mesmo TED Talk, Feller também relata ter estabelecido reuniões familiares semanais nas quais todos respondiam a três perguntas:

  • O que funcionou bem essa semana?
  • O que não funcionou bem essa semana?
  • No que queremos focar na semana que vem?

A sistematização desse tipo de ritual (que também pode ser aplicado individualmente, como um auto-questionamento) ajuda a visualizar melhor os projetos que estão caminhando e os que não estão – e, nesse último caso, refletir sobre quais são os obstáculos e como superá-los.

Resumindo

A metodologia ágil nos ensina que a melhor forma de gerenciar projetos (sejam eles profissionais ou pessoais) é de forma gradual e controlada, indo aos poucos e constantemente – acertar e errar pequeno, para ir crescendo de maneira contínua e sustentável. Pode parecer pouco intuitivo, mas, muitas vezes, a calma é amiga da agilidade.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post