Complete abaixo para pedir sua NuConta e seu cartão de crédito

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Viagens e Pontos Free Shop: como aproveit...

Free Shop: como aproveitar os descontos e não perder dinheiro

Entenda o que são essas lojas – também chamadas de Duty Free – e quando realmente vale a pena comprar nelas.

Quem viaja para fora do país costuma volta com uns mimos a mais na mala – o que não vale, entretanto, é deixar para comprar tudo no Free Shop (ou Duty Free) sem pesquisar antes.

Quer saber como aproveitar as melhores ofertas e não perder dinheiro nessas lojas? Veja como abaixo.

Primeiro, o que é Free Shop?

Free shop (ou Duty Free) é uma loja, geralmente localizada dentro das áreas de embarque e desembarque de aeroportos internacionais, que vende produtos com redução ou até isenção total de tributos.

Isso acontece porque, como essas áreas são consideradas de trânsito entre países, a tributação ocorre de um jeito diferente.

Numa loja free shop é possível encontrar quase de tudo: roupas, eletrônicos, perfumes, relógios, maquiagens, chocolates, bebidas alcoólicas, óculos de sol, dentre diversos outros produtos.

Alguns dos poucos países que têm lojas duty free fora de aeroportos são Argentina e Uruguai – mas apenas em poucas cidades.

Quem pode comprar no Free Shop?

Como as lojas free shop costumam ficar dentro das áreas de embarque e desembarque de aeroportos internacionais, apenas passageiros de voos entre países diferentes podem comprar nelas.

Para isso, é necessário apresentar a passagem aérea e o passaporte no caixa (quem está viajando para países do Mercosul que não exigem o uso do passaporte, basta apresentar o cartão de embarque).

Ou seja, você não pode simplesmente ir num aeroporto, entrar numa duty free e fazer compras. É preciso estar viajando internacionalmente para isso.

Mas e aquelas lojas com cara de Duty Free que ficam nas áreas comuns dos aeroportos?

Elas só parecem Duty Free, mas não são. Os preços costumam ser semelhantes ou até maiores do que os de lojas comuns, por isso não é vantajoso comprar nesse tipo de estabelecimento.

Quando é permitido comprar no Free Shop?

É permitido comprar no Free Shop quando se está indo ou voltando de um destino internacional. Ou seja, qualquer passageiro que está embarcando para ou desembarcando de uma viagem internacional.

E numa viagem internacional com conexão doméstica?

Quem tem um voo internacional com conexão doméstica, entretanto, precisa ficar atento. Um passageiro que vai fazer o trajeto Nova York > São Paulo > Belém, por exemplo, precisa verificar com a companhia se é ou não permitido comprar no Free Shop de São Paulo.

E para bilhetes comprados separadamente?

Em contrapartida, quem comprou voos separadamente (Buenos Aires > São Paulo e São Paulo > Teresina, por exemplo) só pode fazer compras no Free Shop do país de destino ou na cidade em que desembarca no Brasil.

O que compensa comprar no Free Shop?

Apesar de serem lojas com redução ou isenção de tributos, as Free Shops não têm os melhores preços para todos os produtos. Geralmente, o que compensa mais são cosméticos (incluindo maquiagens e perfumes), bebidas alcóolicas e cigarros.

Além disso, produtos fabricados no país onde o Free Shop está localizado também costumam ser mais baratos. Por exemplo: perfumes na França, chocolates na Bélgica, vinhos na Argentina…

De toda forma, vale pesquisar bastante para entender o que compensa e o que não compensa comprar nas lojas Duty Free por onde você vai passar.

Algumas categorias que costumam ter preços maiores nos Free Shops são: eletrônicos, roupas e acessórios.

Como economizar de verdade no Free Shop?

A palavra-chave para economizar de verdade no Free Shop é planejar. Muita gente acaba comprando coisas por impulso e se arrependendo depois, por isso é importante fazer um planejamento prévio para não perder o controle.

  1. Comece listando os produtos que você gostaria de comprar nessa viagem. Aquele perfume famoso? Aquela maquiagem que infelizmente não tem no Brasil? Aquele relógio inteligente maneiro?
  2. Com isso em mãos, o próximo passo é pesquisar o preço desses itens nos Free Shops por onde você vai passar e no país de destino – e comparar com o valor no Brasil, claro. Eletrônicos, por exemplo, costumam ser mais baratos em lojas comuns dos Estados Unidos do que nas lojas Duty Free localizadas no país.
  3. A partir dessa pesquisa, é possível comprar esses produtos com a consciência tranquila por estar fazendo o melhor negócio para o seu bolso.

Além disso, uma boa dica é ficar de olho nas promoções dos free shops – que sempre oferecem perfumes pela metade do preço, descontos na compra de mais de uma unidade do mesmo produto, entre outras ofertas.

Mas atenção: evite comprar apenas “porque está barato”. Leve o que realmente for usar.

Qual o limite de compras no Free Shop?

Além de pesquisar o que realmente tem um preço bom no Free Shop, é preciso ficar atento ao limite de compras nesse tipo de loja. São duas cotas:

  • A primeira, de US$500, vale para qualquer compra feita no exterior – seja em um Free Shop ou não – por quem está entrando no Brasil de avião. Para quem entra no país por terra, mares ou rios, o limite é de US$300
  • A segunda cota, também de US$500, vale para os itens comprados no Free Shop depois do desembarque no Brasil (este limite deve mudar para US$1.000 a partir de janeiro de 2020).

É importante dizer que, dentro do limite de valor, também há limite de unidades para certos produtos adquiridos:

  • 24 bebidas alcoólicas, podendo ser no máximo 12 de cada tipo;
  • 20 maços de cigarros estrangeiros;
  • 25 unidades de charutos ou cigarrilhas;
  • 250g de fumo preparado para cachimbo;
  • 10 cosméticos (incluindo maquiagens e perfumes);
  • 3 relógios ou qualquer aparelho eletrônico.

Continua assim em 2020?

Não! Em outubro, foi anunciada uma mudança no valor máximo permitido em compras nos free shops do Brasil para brasileiros que voltam do exterior: passará de US$ 500 para US$ 1000.

O valor para as compras feitas fora do país, entretanto, não vai mudar – permanece US$ 500.

Como é o pagamento no Free Shop?

De forma geral, os Free Shops costumam aceitar como forma de pagamento dinheiro físico e cartão – mas as moedas aceitas variam de acordo com a localização da loja. Como regra geral, entretanto, é possível pagar em dólares ou na moeda local do país.

No aeroporto de Guarulhos, por exemplo, é possível comprar no Free Shop usando uma variedade enorme de moedas: Real, Dólar Americano, Euro, Libra Esterlina, Franco Suíço, Dólar Canadense e Iene Japonês.

Qual a melhor opção?

Se ainda estiver com moeda local no bolso, pode ser uma boa opção utilizá-la nas compras em free shops. Assim não fica nenhuma conta para o mês seguinte.

Quem preferir comprar com o cartão de crédito, entretanto, precisa ficar atento com a conversão para o Real e com a cobrança do IOF: 6,38% sobre o valor dos produtos adquiridos. 

Atenção na hora de comprar no Free Shop

Uma grande dúvida de quem compra nessas lojas fora do país é sobre poder ou não embarcar com os produtos na bagagem de mão. Aqui, a maior preocupação é com itens líquidos ou em gel:

  • Quem compra no Duty Free dentro da sala de embarque pode ficar tranquilo: não há limite de líquidos ou gel. É possível comprar uma garrafa de bebida, um perfume e alguns cremes sem perigo de ser barrado pela segurança. Para isso, é essencial estar com a sacola do Duty Free lacrada – o que é feito no próprio caixa da loja.
  • Já quem compra no Duty Free fora da sala de embarque precisa ficar atento: neste caso, o limite de 100 ml continua valendo. Quem passar disso pode ter os produtos descartados ou precisar despachá-los. Isso acontece, geralmente, em voos com escala em que é preciso sair da sala de embarque e passar novamente pela segurança antes de pegar o próximo avião. Por isso, é recomendado comprar itens líquidos ou em gel apenas na última parada antes do Brasil ou em terras nacionais.

Organizando sua próxima viagem?

Veja, abaixo, diversos conteúdos que podem te ajudar a organizar sua próxima viagem:

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

Digite seu nome

Quero receber a newsletter