Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Como calcular o décimo t...

Como calcular o décimo terceiro?

Este pagamento pode acontecer em uma ou duas parcelas - por isso, saber como calcular o décimo terceiro não é tão simples. A gente explica.



Como calcular o décimo terceiro salário: colagem de uma mão segurando uma carteira e algumas faíscas saindo da mesma, uma delas roxa.

Todo trabalhador registrado no regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) tem direito a receber, anualmente, o décimo terceiro salário – um salário a mais no ano, proporcional aos meses que trabalhou. É uma conta complicada e, por isso, é comum surgirem dúvidas sobre como fazer o cálculo.

Abaixo, veja um passo-a-passo para entender o valor do 13º.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

Quem tem direito ao décimo terceiro salário?

O décimo terceiro salário foi instituído pela lei 4.090/1962, que diz assim:

Têm direito a receber o décimo terceiro salário todos os trabalhadores registrados na CLT por pelo menos 15 dias de um ano. Ou seja: você recebe o décimo terceiro salário proporcional ao tempo em que trabalhou durante um ano, contanto que seja superior a 15 dias.

Se trabalhou por 6 meses, seu décimo terceiro salário será proporcional a esse tempo; se trabalhou durante um ano inteiro, será um salário líquido.

Como funciona o décimo terceiro?

O décimo terceiro funciona como um ajuste relativo aos meses do ano que possuem 5 semanas. Isso quer dizer que ele não é um benefício — e sim um direito, estabelecido por lei desde a década de 60.

Afinal, o salário é calculado de maneira proporcional às horas trabalhadas durante as 4 semanas que contemplam um mês. Em meses de 5 semanas, o trabalhador continua recebendo pelo valor que consta no contrato CLT vigente. O 13º foi estabelecido, portanto, para compensar essas diferenças em semanas dentro dos meses.

Como calcular o 13º salário: passo a passo

Para saber como calcular o décimo terceiro é necessário, antes de mais nada, saber se o trabalhador ficou o ano todo no mesmo emprego ou por um período menor de tempo. Isso porque existem diferenças nos cálculos para essas duas modalidades. 

Outro ponto é que existem diferenças, também, no cálculo do décimo terceiro em parcelas. Entenda cada uma dessas peculiaridades abaixo:

Trabalhadores que ficaram durante todo o ano na empresa

Quem trabalhou durante todo o ano em uma mesma empresa não terá dificuldades para saber o quanto vai receber de décimo terceiro salário: se o pagamento é feito em uma única parcela, ele será equivalente a exatamente seu salário do mês anterior

Por outro lado, se o benefício é pago em duas parcelas, não basta somente dividi-las ao meio. A primeira corresponderá à metade do salário do mês anterior, mas a segunda não: sobre ela vão incidir os descontos do INSS e do Imposto de Renda, que variam conforme o salário recebido.

Vale lembrar: com a aprovação da Reforma da Previdência, o desconto do INSS passa a ser feito por faixas de salários. Explicamos o que muda com a reforma da previdência.

Mostramos na tabela a seguir:

Desconto do INSS no décimo terceiro

De acordo com cada faixa salarial existe uma porcentagem a ser descontada pelo INSS. Veja abaixo como são classificados os valores salariais e seus respectivos descontos no ano de 2021:

SalárioDesconto
Até R$ 1.100,007,5%
De R$ 1.100,01 a R$ 2.203,489%
De R$ 2.203,49 a R$ 3.305,2212%
De R$ 3.305,23 a R$ 6.433,57 (ou acima disso)14%

Desconto do Imposto de Renda (IR) no décimo terceiro

Assim como para o INSS, existem descontos dedutíveis para fins de declaração do Imposto de Renda de acordo com a faixa salarial que o trabalhador está. Veja como funciona para o ano de 2021:

SalárioDescontoParcela a deduzir
Até R$ 1.903,980%R$ 0
De R$ 1.903,99 a R$ 2.826,657,5%R$ 142,8
De R$ 2.826,66 a R$ 3.751,0515%R$ 354,8
De R$ 3.751,06 a R$ 4.664,6822,5%R$ 636,13
Acima de R$ 4.664,6827,5%R$ 869,36

Como calcular o décimo terceiro proporcional?

Caso você troque de emprego uma ou mais vezes durante o ano, será feito o pagamento do décimo terceiro de maneira proporcional ao seu contrato vigente — em contratos encerrados ele é feito durante o acerto final de contas.

Assim, a grande dificuldade está em calcular o décimo terceiro quando não se trabalhou por um ano inteiro – e o décimo terceiro será proporcional aos meses em que você esteve registrado.

Se você recebe o décimo terceiro salário em uma parcela, o cálculo é feito da seguinte maneira:

  • O valor de seu salário bruto será dividido por 12;
  • O resultado deve ser multiplicado pelo número de meses trabalhados no ano; o valor será o de seu décimo terceiro;
  • Sobre ele, deverão ser descontados o Imposto de Renda e o INSS, como explicamos acima.

Se o pagamento do décimo terceiro salário será feito em duas parcelas, o cálculo é diferente. Para saber o valor da primeira parcela:

  • O salário bruto deverá ser dividido por 12 e multiplicado pelo número de meses até outubro; o valor da primeira parcela será correspondente a 50% do resultado.

Para saber o valor da segunda parcela, a conta é um pouco diferente: 

  • Dividir o salário bruto por 12, multiplicar por 10 e, do resultado, subtrair o valor da primeira parcela e os descontos do INSS e do IR.

Vale ressaltar: se você trabalhou em mais de uma empresa, você receberá o décimo terceiro salário proporcional pelo tempo que trabalhou em cada uma. 

Décimo terceiro proporcional em caso de demissão

Os trabalhadores que são demitidos sem justa causa recebem o décimo terceiro salário proporcional ao tempo trabalhado no ano; ele será pago junto com os demais valores da rescisão – aviso prévio, férias, salário proporcional, etc.

O cálculo também é simples: basta dividir o último salário recebido (incluindo horas extras e adicionais), dividir por 12 e multiplicar pelo número de meses trabalhados no ano.

Vale lembrar que um mês só pode ser incluído na conta se o trabalhador tiver trabalhado no mínimo 15 dias dele. Exemplo: uma pessoa que trabalhou por oito meses e 20 dias, deverá contar nove meses trabalhados.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

3.64

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post