Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Auxílio de R$300 negado:...

Auxílio de R$300 negado: prazo para contestar começa em 31 de outubro

A medida não vale para beneficiários do Bolsa Família. A data limite para fazer a contestação é dia 2 de novembro.



Brasileiros que receberam as parcelas de R$600 do auxílio emergencial e tiveram o auxílio residual de R$300 negado podem recorrer da decisão a partir de 31 de outubro. O prazo para contestar vai até segunda-feira, 2 de novembro.

A contestação deve ser feita pelo site do Dataprev. Veja como fazer.

Como contestar o auxílio de R$300 negado

Quem recebeu as parcelas de R$600 do auxílio emergencial, foi negado para receber as novas parcelas de R$300 e não concorda com a decisão deve seguir estes passos:

  1. No site do Dataprev, acesse o campo “acompanhe sua solicitação”;
  2. Depois de confirmar seus dados, a página irá indicar o motivo pelo qual seu benefício foi negado. Confira a informação e clique em “contestar análise”;
  3. Seu pedido passará por uma nova análise. É só aguardar o resultado.

Após a reanálise dos dados, caso a contestação seja aprovada, o pagamento da extensão do auxílio emergencial será pago em dezembro – mês seguinte ao pedido de contestação.

Quem pode receber o auxílio emergencial residual de R$300?

Para ter direito ao auxílio emergencial é preciso:

  • Ter, no mínimo, 18 anos;
  • Não ter emprego formal;
  • Não receber benefícios assistenciais ou previdenciários;
  • Ter renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo ou
  • Ter renda familiar mensal total de até três salários mínimos e 
  • Não ter rendimentos tributáveis acima de R$ 28,5 mil;
  • Ser residente no Brasil;
  • Não estar preso em regime fechado;
  • Não ter a posse ou a propriedade de bens ou direitos de valor total superior a R$300 mil.

Leia mais sobre o auxílio emergencial:

Calendário do Auxílio Emergencial de R$ 300: veja datas

95 mil novas pessoas passam a ter direito ao auxílio emergencial

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4.6

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post