Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Além do coronavírus: o...

Além do coronavírus: o que mais aconteceu nesta semana? | Parte 10

Planeta bebê, fóssil de Elafrossauro, festival online com palcos simultâneos… Respira fundo e veja algumas notícias que fogem um pouco da cobertura da pandemia da Covid-19.

Chegamos a parte 10! O que significa que, para muitas pessoas, esta já é a décima semana em casa, cumprindo a determinação da Organização Mundial da Saúde sobre manter o isolamento social.

Nesse período, é importante buscar notícias em fontes confiáveis, tentar manter a saúde mental em dia, respirar e… por que não, ver o que está acontecendo além do novo coronavírus? 

Planeta bebê

Pode até ser que “não haja nada novo sob o sol”, mas parece que tem sempre uma novidade no espaço.

Uma descoberta realizada pela Organização Europeia de Pesquisa Astronômica e publicada nesta semana no Astronomy & Astrophysics trouxe detalhes sobre o nascimento de um planeta na constelação Auriga – ou “Cocheiro”.

De acordo com análises feitas com o Very Large Telescope do Observatório Europeu do Sul (VLT), no Chile, há evidências do que estão chamando de “planeta bebê”.

Foto: ESO

O fenômeno acontece devido à conexão de duas espirais: uma que está girando para dentro da órbita do planeta e outra que está se expandindo para fora dela. As espirais permitem que o gás e a poeira do disco se acumulem no planeta em formação, fazendo com que ele cresça.

Tudo isso ocorre a uma distância de mais ou menos 520 anos-luz da Terra! Ou seja: bem longe! Dá só uma olhada no vídeo flagra o nascimento do planeta bebê:

Universo paralelo

Parece nome de música – e é mesmo, do cantor Vinny (Clique aqui se você não lembra). Mas, nessa semana, o assunto foi outro.

Um artigo publicado na revista New Scientist em abril, mas que virou discussão só agora, trouxe à tona experimentos que detectaram a ação de neutrinos na Antártica.

Mas, espera aí… o que são neutrinos? Os neutrinos são partículas que fluem através de tudo, quase sem interagir com a matéria normal. Ao serem produzidas por objetos explosivos do universo, elas podem possuir energias extremamente altas, tornando-se propensas a interagir com matéria comum.

O assunto tomou conta das conversas porque o físico Peter Gorham, líder do projeto Antena Impulsiva Transiente da Antártica (Anita), que realiza experimentos no Polo Sul, sugeriu que o Big Bang teria gerado dois universos: o que conhecemos e um outro no qual as leis de físicas seriam opostas. Segundo ele, “Nesse mundo-espelho, o positivo é negativo, o esquerdo é direito e o tempo anda para trás”.

Foto: gianni/ Flickr

Bom, se existe mesmo outro universo não se sabe, já que o próprio físico disse que alguns outros profissionais da área contestam essa teoria. Mas a ideia de um cosmo que funciona de forma completamente diferente do nosso é, no mínimo, curiosa.

Raridade: cientistas encontram fóssil de Elafrossauro

Ela o quê? Elafrossauro – ou Elaphrosaurus se preferir. 

Foi encontrado na cidade de Vitória, na Austrália, o fóssil de um dinossauro pertencente à família de dinossauros terópodes. O fóssil do animal é considerado extremamente raro porque só existem três dessa espécie e estão localizados na Argentina, China e Tanzânia. Este é o primeiro registro do grupo na Austrália. O animal media dois metros da cabeça até o final da cauda longa, tinha braços curtos e apenas quatro dedos. Diz-se que ao atingir a idade adulta, o animal deixaria de ser carnívoro para começaria a se alimentar apenas de plantas.

De acordo com Steven Brusatte, paleontólogo da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, os elafrossauros eram um vasto grupo de dinossauros, dos quais não se sabia suficiente por causa das pistas escassas deixadas para trás. Segundo a descoberta, o dinossauro do período Jurássico tinha vértebras cervicais cerca de quatro vezes maiores que as de outros terópodes, descendentes de dinossauros voadores.

¼ Fest e The Rolling Stones

Além das lives, que têm ocorrido quase que diariamente desde o início da quarentena, neste sábado (23 de maio), acontece o primeiro festival online com três palcos simultâneos. O evento começa às 15h e deve ir até às 7h do domingo (24). Baseado em Lisboa, o festival conta com 35 artistas, entre eles a DJ brasileira Linda Green,

Você pode conferir mais informações pelo Instagram oficial do ¼ Fest.

Ah, e para quem é fã, no domingo, às 16h, a banda icônica The Rolling Stones transmite mais um show em seu canal no YouTube.

Veja mais lives do fim de semana aqui.

Quer saber o que mais aconteceu nas semanas que passaram? Clique aqui!

2.6

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post