4 táticas que as marcas usam para te induzir a comprar na

24 de novembro de 2020

Se você foi bombardeado nas últimas semanas com e-mails, mensagens e ofertas de Black Friday... nos próximos dias vem mais. E os varejistas usam de várias táticas para te estimular a gastar – às vezes sem você nem perceber.

Não é que as lojas sejam vilãs de desenho animado – acontece que, nessa data, elas estão todas disputando a sua atenção (dos pequenos negócios às grandes varejistas). O problema é que, em meio a tudo isso, muita gente acaba se seduzindo pela retórica e estourando seu orçamento na Black Friday.

Conheça algumas táticas comuns

É por isso que marcas de tecnologia, por exemplo, vivem criando novos modelos de seus produtos.  As marcas aproveitam a Black Friday para promover itens recém-chegados: novidade E com desconto? Difícil de resistir.

A percepção de escassez não só pressiona o consumidor a fazer uma decisão rápida (e, portanto, ter menos tempo para pensar), como também comunica o risco de ficar de fora de uma oportunidade que outras aproveitaram.

4. Tática da antecipação

Quantas vezes você leu as palavras "esquenta Black Friday" nas últimas semanas? As lojas não derrubam seus preços do nada de quinta para sexta-feira – embora pudessem fazer isso, já que a maioria das pessoas sabe que este será o maior dia de descontos.

É pra não comprar nada então?

Não! Pode comprar. O ponto é entrar nesse mar de ofertas bem informado (e atento) às táticas de persuasão para parar e refletir antes de se deixar levar. Assim, sua Black Friday pode ser mais proveitosa – e dentro do orçamento.

Quer saber mais sobre como fazer a Black Friday caber no bolso?