Pular navegação

"O Nubank é meu GPS. Ele me guia na minha caminhada financeira"

Cliente desde 2015, o professor Bruno César começou a se interessar por educação financeira a partir da experiência no app do Nubank.

imagem de uma mesa com cartão nubank, celular, chave e mãos aparecendo, em um fundo roxo

Esquecer a carteira no ponto de ônibus é horrível. Se nela estiver um cartão adicional (ou seja, quando você não é, de fato, o titular da conta) com um limite altíssimo, é pior ainda. Mas foi esse dia ruim que fez acontecer o encontro entre o professor universitário Bruno César, de São Gonçalo-RJ, com o Nubank.

"Foi um transtorno e uma burocracia para bloquear o cartão desse banco, que era um desses tradicionais", diz ele. "Além disso, fiquei preso com eles por mais uns quatro meses porque não pude antecipar as parcelas de uma transação". 

O ano era 2015 e Bruno, não queria voltar para o banco tradicional. E então, recebeu o convite de uma amiga para se tornar cliente do cartão de crédito Nubank.

Ao começar a utilizar o roxinho, uma das ferramentas que mais interessou foi a de antecipar parcelas de compras e ainda receber desconto.

"Percebi que outras instituições prendiam meu eu financeiro do futuro. Com o Nubank é diferente. Eu me organizo e tenho flexibilidade para fazer o que eu quiser com o meu dinheiro e com o meu limite de crédito", diz. 

Algum tempo depois de virar nosso cliente, Bruno decidiu morar sozinho. Segundo ele, o roxinho foi essencial na hora de mobiliar o apartamento e aproveitar os descontos para pagamentos à vista no cartão de crédito.

"Se algo der errado nas minhas finanças, o Nubank vai estar do meu lado, me dando apoio. É por isso que nem chamo de cartão, eu chamo de GPS, porque ele vai estar sempre comigo, me guiando e me ajudando a tomar melhores decisões na caminhada financeira", conta.

Azar no amor… sorte nas finanças

Após três anos de namoro (e de juntar dinheiro para casar), Bruno foi surpreendido com o fim de seu relacionamento.  

"No dia dos namorados de 2018, eu fiz o primeiro depósito na conta do Nubank", diz. "O dinheiro que gastaria com presente começou a render 100% do CDI".

Bruno usa a conta do Nubank como reserva de emergência. "Saber que meu dinheiro está ali é terapêutico, meu porto seguro. Com o rendimento, a conta me dá uma boa notícia todo dia".

Educação e saúde (financeiras)

A partir da experiência no aplicativo do Nubank, que permite acompanhar os gastos e movimentações em tempo real, antecipar parcelas, organizar pagamentos e muito mais, Bruno começou a estudar educação financeira.

"Fiz curso na CVM, assisti diversos vídeos sobre o assunto e fui observando minhas movimentações", diz. "O Nubank nasceu para provar que o universo financeiro pode ser melhor. "Parece papo de fã, mas é verdade: estou até querendo estudar e me dedicar mais, para poder lecionar sobre finanças, porque é algo que considero importante".

Além de ser ouvinte do Semanada, a newsletter em áudio do Nubank. "Não preciso me preocupar com termos técnicos, porque eu entendo a linguagem, parece que alguém está conversando comigo."

"Nesse país tem gente que quer melhorar financeiramente, e é isso que o Nubank tem feito."

Falando de futuro 

O Nubank é um cartão internacional, com operações no Brasil, México e Colômbia. "Com ele sou aceito em qualquer lugar". 

Além de contar com o roxinho e a conta, Bruno também tem seguro de vida. "Sem um trilhão de documentos, vocabulário complicado e regrinhas difíceis de compreender. Se eu não conseguir me aposentar, pelo menos não preciso me preocupar caso não possa mais trabalhar", diz.

Qual o plano para os próximos meses? "Colocar mais dinheiro na conta do Nubank, porque quero ter direito ao Ultravioleta e receber cashback que cresce a 200% do CDI em cada compra que fizer". 

Conheça mais histórias de clientes:
Olha o Chevette roxo passando na sua rua

“O Nubank levantou minha autoestima e serei sempre grato por isso”

“Muita coisa depende de planejamento e organização. E o Nubank me ajuda nisso”