Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Inflação abaixo da met...

Inflação abaixo da meta – o que isso quer dizer?

A meta do governo para este ano era que a inflação ficasse em 4%. Porém, com o aumento do preço de produtos como gasolina e energia, esse número está em 2,31%. Entenda os motivos.

A inflação do Brasil fechou julho em 2,31%, segundo dados. divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a inflação no Brasil está em 2,31% – abaixo da meta estimada pelo governo para 2020, que é de 4%.

De acordo com o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), em função do aumento do preço de vários produtos, entre eles a gasolina e a conta de energia, a inflação do país acelerou 0,36% no mês de julho.

Mas o que isso quer dizer, na prática? Entenda abaixo.

O que é inflação mesmo?

A inflação é usada para explicar o aumento no preço de produtos, de aluguel, de salários. Além de ser o motivo pelo qual o poder de compra diminui em alguns momentos. Em resumo, a inflação indica o aumento generalizado ou constante dos preços de uma série de categorias de bens e serviços importantes no dia a dia das pessoas.

O que a Selic tem a ver com isso?

A Selic – a taxa básica de juros da economia, determinada pelo Banco Central – é uma ferramenta usada para controlar a inflação. Quando a Selic aumenta, o acesso ao dinheiro (crédito, empréstimos, financiamentos, etc) fica menor e o consumidor para de fazer maiores gastos. Essa estratégia controla a inflação por gerar menor demanda e, consequentemente, ofertas mais baratas.

Na prática, aumentar a Selic ou mantê-la estável é uma maneira de conter o aumento dos preços (o IPCA). No entanto, quando o Banco Central deseja estimular a economia, fazer o dinheiro circular e, por consequência, aumentar a inflação, a Selic diminui.

Como aconteceu no dia 5 de agosto, quando a taxa caiu para 2%.

O que é meta da inflação?

A meta de inflação é uma política econômica que boa parte dos países adotam. Basicamente, ela é um indicador do quanto o governo quer que a inflação feche ao final daquele ano, como um alvo para a inflação. 

A ideia da meta de inflação é trazer mais segurança para a economia e saber como reagir quando a inflação começar a ficar distante da meta definida. Assim, o mercado também pode ter mais transparência sobre possíveis  medidas econômicas que serão tomadas e em relação à expectativa de preços.

Quais preços subiram em Julho de 2020?

Dentre os produtos e serviços pesquisados pelo IBGE, a gasolina teve o maior impacto em julho, com alta de 3,42% no preço. Seguida pelo óleo diesel (4,21%), etanol (0,72%) e o gás veicular (0,56%), que também tiveram aumento nos preços.

Já a energia elétrica subiu 2,59%. O reajuste na conta de luz aconteceu em várias capitais do país. Em São Paulo, por exemplo, houve um reajuste de 3,6% em uma das concessionárias. Em Fortaleza, o aumento foi de 5,29%.

Inflação é sempre ruim?

Não. A inflação é um indicador que aponta o quão bem e em crescimento está a economia de um país. Ter uma inflação – controlada, claro – é saudável para a economia pois indica que ela está aquecida e crescendo de forma sustentável. 

É por isso que todos os países têm uma meta de inflação a ser atingida: garantir que a economia não está estagnada e continua em crescimento e garantir que os preços estão controlados.

Ter um índice de inflação controlado também dá mais segurança para a economia e garante previsibilidade de longo prazo. Em outras palavras, consegue dar sinais futuros de como estará a economia em alguns anos.

Com isso, investidores e empresários conseguem apostar e investir no país com maior tranquilidade, trazendo mais dinheiro para a economia – e perspectivas para os próximos meses ou anos.

A inflação é ruim para a economia de um país quando não é controlada e quando atinge níveis muito altos, situação chamada de hiperinflação. Aí sim, ela é (e muito) prejudicial. Cenários de deflação, em que acontece a queda de preços, também pode ser ruim para a economia, mas somente nos casos em que ela é prolongada.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post