Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Segurança Digital Golpe do delivery: como ...

Golpe do delivery: como funciona e como não cair nessa?

A tática tem se tornado cada vez mais comum e nem sempre é simples de perceber que o entregador, na verdade, é um golpista. Entenda a mecânica do crime.



Talvez você já tenha ouvido falar sobre o golpe do delivery – tanto pelas notícias quanto por conhecidos que podem ter caído nele.

Segundo o Procon – SP, que emitiu um alerta em julho do ano passado, o golpe se popularizou durante a pandemia de Covid-19. De acordo com o órgão, alguns golpistas conseguiram roubar mais de R$ 5 mil de suas vítimas.

Nem sempre é fácil identificar a fraude. Afinal, ela é executada por entregadores cadastrados nos aplicativos de entrega que realmente trazem um pedido que o cliente fez. Mas existem alguns pontos em comum nas abordagens que servem como alerta.

Como funciona o golpe do delivery?

O golpe do delivery costuma ter três tipos de abordagens, mas pode haver variação entre elas. As mais comuns envolvem uma maquininha de cartão com visor danificado, na qual o cliente acaba aprovando uma compra muito acima do valor real para uma conta que não é do restaurante.

Também existem versões em que golpistas ligam para as vítimas se passando por atendentes que vão orientar a pessoa.Abaixo, veja quais são os principais formatos desse golpe.

Compra que seria paga por cartão na entrega 

O cliente faz um pedido por meio de aplicativos de entrega conhecidos para pagar no débito ou crédito na maquininha. Porém, na hora da entrega, o visor da máquina está danificado e o valor digitado para cobrança é muito superior ao valor real da compra. Também pode acontecer de o fraudador dar um truque na maquininha e passar um valor diferente.

Além disso, este valor não cai na conta do restaurante no qual o cliente consumiu – o que seria facilmente estornado –, mas na conta do golpista. 

Compra já paga pelo app

O pedido é feito pelo aplicativo de entrega e o cliente já deixa a compra paga pelo app – o que dispensaria a cobrança na hora da entrega.

Porém, ao chegarem com o pedido, os golpistas convencem a vítima de que houve algum problema (o pagamento não foi processado, o valor estava errado, etc.) e pedem que ela pague o pedido na hora. Com os dados da cobrança não visíveis na máquina, o suposto entregador lança um valor muito superior, que também vai para contas indevidas.

Ligação do “restaurante”

Nesta modalidade de golpe, o suposto restaurante onde o pedido foi feito entra em contato com a vítima pedindo dados do cartão de crédito para cobrar uma taxa (de entrega, ou de valor que estava errado no app, por exemplo). E da mesma forma em que acontece nos outros formatos, também é transacionado um valor abusivo e não autorizado pela vítima.

Essa ligação falsa também pode servir nos formatos em que o entregador aplica o golpe. O restaurante liga logo antes do entregador chegar, avisando que houve um problema e que o pagamento deverá ser feito na hora.

Em todos os casos, a vítima só percebe o golpe depois que a transação é efetivada e o golpe já está consumado.

Como evitar cair no golpe do delivery?

Algumas ações simples podem te proteger desse tipo de crime, mas é sempre importante que você esteja alerta toda vez que for fazer alguma transação financeira – online ou presencial – para conseguir observar a situação e identificar riscos.

Veja o passo a passo de como se proteger:

  1. Confira sempre o valor digitado na maquininha de cartão

Se você fizer uma compra e por algum motivo qualquer o visor da maquininha estiver apagado ou danificado, não pague. Afinal, assim você não conseguirá verificar se o valor está correto. Mesmo se o entregador ameaçar levar seu pedido embora, é melhor não arriscar.

2. Observe se a senha foi digitada na tela certa

Outra forma de processar uma compra indevida é tendo acesso a sua senha do cartão. Alguns golpistas podem fingir que você está digitando a senha, quando na verdade está na tela dos valores. 

Lembre-se de que a tela de senha não mostra números no visor, apenas asteriscos.

3. Nunca passe dados do cartão por telefone ou app

Os dados do seu cartão são intransferíveis e nunca, por motivo algum, você deve passá-los para terceiros. Confie apenas no aplicativo que você baixou pela loja oficial do seu celular.

4. Desconfie de histórias mal contadas

Quase todos os golpes têm algo em comum: uma história mal contada, algo que não faz muito sentido e alguém que tenta te convencer do contrário. Se no momento em que você for fazer uma compra você se vir nessa situação, suspenda tudo até ter certeza, ou desista.

5. Na dúvida, entre em contato com os canais oficiais

Apps de entrega registram os valores cobrados. Se, por por algum motivo, ocorrer uma cobrança indevida para menos, o aplicativo deve avisar ou tomar alguma medida.

Se ficar em dúvida sobre uma entrega, entre em contato com os canais oficiais do app ou do restaurante imediatamente. Nunca conclua o processo se tiver alguma desconfiança.

Saiba tudo sobre segurança digital. Leia também:

5 dicas para proteger seu cartão de crédito em compras online

Como funciona o golpe da venda de carros baratos – e como se proteger

Alguém te obrigou a cadastrar a chave Pix? Corre que é cilada

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

3.37

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post