Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Segurança Digital Gerenciador de senhas: o...

Gerenciador de senhas: o que é e por que usá-lo?

Usar a mesma senha para todas as contas pode até parecer prático, mas te coloca em risco. Entenda como um gerenciador de senhas pode facilitar a sua vida e manter suas contas protegidas.

Em 2020, a senha mais utilizada no mundo foi “123456”. Na lista das 200 senhas mais comuns do ano passado, organizada pelo gerenciador de senhas NordPass, também aparecem palavras como “senha” e “password”, além de sequências como “111111” ou “123123”. 

Com a correria do dia a dia e tanta coisa para lembrar, às vezes fica difícil arranjar espaço na cabeça para memorizar mais uma senha. São tantos aplicativos, contas, sites e plataformas que falta até criatividade para pensar em uma senha forte o bastante. 

Com isso, de vez em quando recorremos a uma prática nada segura: utilizar a mesma senha para várias contas diferentes. Mas qual é o problema?

Fazendo uma analogia, as senhas são como chaves. De que adianta ter várias barreiras e portas se a mesma chave conseguir abrir todas elas? Se alguém conseguir uma cópia de uma delas, vai ter acesso à sua vida toda. 

No mundo virtual é a mesma coisa: toda vez que usamos variações de uma mesma sequência, repetimos senhas ou pensamos em combinações fáceis, como datas de aniversário, acabamos ficando vulneráveis diante de ataques cibernéticos.

O bom e velho caderninho – ou sua versão mais moderna, como anotar a senha em uma conversa com você mesmo no WhatsApp ou no bloco de notas do celular –, também não é seguro. Caso essa anotação acabe nas mãos da pessoa errada, o acesso às suas contas fica muito fácil. 

Mas vamos lá: se memorizar dezenas de senhas únicas e complexas é difícil, e usar a mesma senha para tudo ou anotar no bloco de notas não são recursos seguros, existe alguma forma de deixar suas senhas mais seguras?

A resposta é sim. Além da autenticação de dois fatores, a utilização de um gerenciador de senhas também traz mais segurança para as suas contas. Entenda como esse tipo de serviço funciona.

O que é um gerenciador de senhas e como funciona?

Um gerenciador de senhas é uma ferramenta criada para as pessoas armazenarem os dados de login (como usuário e senha) em um espaço seguro e criptografado. Ele é normalmente um aplicativo ou extensão do navegador que sugere senhas consideradas fortes para seus cadastros online e guarda as informações sem que você precise memorizar todas elas. 

Para abrir o gerenciador de senhas e ter acesso aos códigos que você deseja consultar, basta que você se lembre da chamada “senha mestra”, ou seja, a senha utilizada para acessar o próprio gerenciador. 

A ideia é que, em vez de memorizar dezenas de senhas complexas, você se lembre apenas desta, que dará acesso a todas as outras.

Quais os principais benefícios de usar um gerenciador de senhas?

A principal vantagem do gerenciador de senhas é a segurança: ele funciona como um cofre virtual, onde é possível armazená-las sabendo que elas estarão em um ambiente seguro e criptografado.

Além disso, o gerenciador também é uma ferramenta prática no dia a dia – cada site costuma ter suas regras de itens obrigatórios na senha, como números, letras maiúsculas, caracteres especiais… Mesmo que você decidisse usar apenas variações da mesma senha (o que não é nada seguro), guardar tudo isso na memória é uma dor de cabeça. O gerenciador de senhas elimina esse problema.

Posso confiar em um gerenciador de senhas?

Sim, os gerenciadores de senha são bastante confiáveis – mas é preciso escolher os mais recomendados e seguir o caminho certo para baixá-los (veja mais abaixo).

É importante saber, no entanto, que riscos existem e que nenhum software está totalmente imune a ataques. 

Por isso, também é necessário se atentar às atualizações de software sempre que uma nova versão estiver disponível, pois essas atualizações muitas vezes tornam o sistema do gerenciador mais robusto e protegido contra ataques que colocariam a sua segurança em risco.

Além disso, os gerenciadores também podem te ajudar a escapar de tentativas de Phishing, um tipo de golpe cada vez mais comum no mundo virtual. Isso acontece porque o gerenciador só preenche automaticamente as suas informações de login em sites que você já permitiu antes.  

Ou seja: se você receber um link que parece (mas não é) o internet banking do seu banco, e esse site tiver uma URL diferente daquela que você deixou registrada no gerenciador, sua senha não será preenchida, evitando que suas informações sejam expostas em um site falso.

Como utilizar um gerenciador de senhas?

  1. Pesquise modalidades de gerenciador e instale em seu celular ou computador o software de sua preferência – lembre-se de sempre usar a loja de aplicativos oficial do seu sistema operacional ou de entrar no site do gerenciador diretamente, nunca clicando em um link enviado. Alguns dos gerenciadores mais conhecidos são o 1Password, o Lastpass e o Dashlane;
  2. Cadastre  sua conta para começar a usar o gerenciador. Durante o cadastro, você precisará escolher uma “senha mestra”, que será a senha de acesso ao próprio gerenciador. Lembre-se de criar uma senha forte para evitar que sua conta fique vulnerável – veja dicas de como fazer isso aqui;
  3. Autorize o gerenciador a guardar os seus dados (usuário e senha) quando você digitá-los ao fazer o login em sites e outras plataformas;
  4. Utilize senhas diferentes para cada cadastro. Se você compartilha o mesmo código em diversos serviços, aproveite este momento para redefinir novas senhas e guardá-las no gerenciador;
  5. Instale o gerenciador em outros dispositivos – assim você terá acesso às senhas sem precisar do seu aparelho celular, por exemplo;
  6. Pronto! Agora é só começar a usar o gerenciador. Para manter tudo ainda mais seguro, não esqueça de bloqueá-lo após um período de inatividade. Normalmente esse tipo de ajuste fica no próprio menu de configurações do gerenciador escolhido.

Quer saber mais sobre segurança digital? Veja o que já publicamos sobre esse tema.

Leia mais:

Por que não usar a mesma senha em vários serviços online 

Como criar uma senha forte: dicas para proteger sua vida online


Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4.25

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post