Aposentadoria e benefícios do INSS têm reajuste de 5,45%

13 de janeiro de 2021

Com o reajuste, o teto passa a ser de R$ 6.433. Veja mais detalhes.

Os benefícios do INSS, pagos a beneficiários e aposentados, ganharam um reajuste de 5,45%. O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 13 de janeiro.O reajuste vale para quem recebe benefício acima de um salário mínimo. Com ele, o teto dos benefícios subiu de R$ 6.101,06 para R$ 6.433,57.

Os 5,45% são baseados no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de 2020 – o IBGE divulgou o dado recentemente.

Vale ressaltar que, para quem teve o benefício do INSS concedido em 2020, os reajustes são diferentes e variam conforme o mês em que ele foi concedido. Veja cada um a seguir.

Até janeiro/2020 – 5,45%
Em fevereiro/2020 – 5,25%
Em março/2020 – 5,07%
Em abril/2020 – 4,88%
Em maio/2020 – 5,12%
Em junho/2020 – 5,39%
Em julho/2020 – 5,07%
Em agosto/2020 – 4,61%
Em setembro/2020 – 4,23%
Em outubro/2020 – 3,34%
Em novembro/2020 – 2,42%
Em dezembro/2020 – 1,46%

Veja o reajuste válido para cada mês em que o benefício foi concedido em 2020:

O reajuste também vale para a a contribuição para o INSS. Ou seja: empregados com carteira assinada, trabalhadores domésticos e trabalhadores avulsos terão mudanças na tabela de recolhimento do INSS. As alíquotas agora são: 
– 7,5% para quem ganha até um salário mínimo (R$ 1.100);– 9% para quem ganha entre R$ 1.100,01 e 2.203,48;– 12% para quem ganha entre R$ 2.203,49 e R$ 3.305,22;– 14% para quem ganha entre R$ 3.305,23 e R$ 6.433,57.

Lembrando que hoje as alíquotas são progressivas: isto é, cobradas apenas sobre a parcela do salário que se enquadrar em cada faixa.

Tire mais dúvidas sobre aposentadoria e benefícios do INSS.