Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Dicionário Financeiro Recessão econômica: o ...

Recessão econômica: o que significa e quais são as causas

Quando há queda da atividade econômica durante um período prolongado, dizemos que um país está em recessão. Entenda como ela acontece.

O nome dá medo, embora a definição seja simples: recessão é o nome usado para indicar que o ciclo econômico de um país entrou em uma fase de encolhimento.

OK, mas o que isso significa, na prática?

Basicamente, que uma série de indicadores econômicos (como o nível de produção, a taxa de desemprego e a renda familiar média) demonstram uma contração – ou redução – na atividade econômica. Em outras palavras, a produção e o poder de compra caem.

Como saber se o país está em recessão?

O indicador mais comum para apontar uma recessão é o Produto Interno Bruto (PIB), a soma de toda a produção no país, que é divulgado a cada três meses pelo IBGE.

Quando o PIB fica negativo por dois trimestres consecutivos (ou seja, não há crescimento, mas sim, perda), entende-se que o país entrou em uma recessão técnica.

Isso não necessariamente significa que a situação econômica está deteriorada. Podem acontecer casos em que o PIB se contrai porque um setor específico da economia caiu muito, mas os outros estão estáveis.

Uma recessão de fato é o agravamento dessa situação: quando a economia está fortemente impactada, com vários setores encolhidos por um período prolongado, implicando em diminuição de renda e aumento do desemprego.

Principais características da recessão

Uma recessão se caracteriza, na base de tudo, pela diminuição da produção e do poder de compra. São eles que alimentam os principais efeitos na sociedade, como:

  • Aumento do desemprego;
  • Diminuição da renda familiar;
  • Redução da taxa de lucro;
  • Aumento do número de falências e concordatas;
  • Queda dos níveis de investimentos.

O que causa uma recessão?

São poucas as vezes em que há uma resposta única para essa pergunta. Um período de recessão pode ser causado tanto por uma série de fatores a longo prazo, quanto por alguns poucos acontecimentos em um período curto de tempo.

O mau direcionamento da economia pode causar uma recessão, assim como catástrofes ambientais e até instabilidades políticas em escala mundial – imagine que boa parte da economia de um país A venha da exportação de um produto para o país B. Se o país B entrar em guerra, por exemplo, pode diminuir o consumo deste produto, impactando toda a produção econômica do país A.

A Covid-19 pode causar uma recessão?

No fim de maio, o IBGE divulgou que o PIB brasileiro caiu 1,5% no primeiro trimestre, em comparação com os últimos três meses de 2019. Em 1 de setembro, foi revelado que a queda no segundo trimestre foi de 9,7%.

Isso significa que o Brasil está, atualmente, vivendo uma recessão técnica

O cenário é generalizado: em 30 de julho, veio a notícia de que o PIB dos Estados Unidos havia caído 32,9% no segundo trimestre.

No cenário da pandemia, os elementos principais da recessão ficam evidentes:

  • A menor circulação de pessoas gera menos demanda por produtos e serviços;
  • Menos demanda acarreta em menos produção;
  • Menos produção implica em menos venda de produtos e serviços oferecidos por empresas;
  • Sem vender, as empresas começam a demitir;
  • O aumento do desemprego diminui a renda familiar;
  • A diminuição de renda desestimula ainda mais o consumo.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

4.63

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post