Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Quanto custa ter um bich...

Quanto custa ter um bicho de estimação?

Sabia que o custo médio mensal de um cão pode comprometer até 24% da renda de seu dono? Veja o que levar em consideração nas contas se quer ter um pet.

2020 tem sido um ano atípico. Muita coisa acontecendo e interferindo na rotina das pessoas. Por exemplo, para se ter uma ideia, a adoção de cães e gatos teve um aumento de 50% no período de quarentena, por conta das medidas de isolamento social.

Mas, responda rápido: você sabe quanto custa ter um “cãopanheiro”, gato ou outro animal de estimação em casa?”

Famílias que ganham até dois salários mínimos (cerca de R$ 2.090,00) podem chegar a comprometer por volta de 24,3% da renda com o pet, segundo a  Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet).

Hoje, o Brasil tem cerca de 140 milhões de pets, que, além de amor, carinho e atenção, precisam de cuidados e alimentação que devem sim ser consideradas no orçamento mensal dos donos.

Quanto custa ter um animal de estimação?

Um levantamento feito pelo Instituto Pet Brasil (IPB) aponta que o gasto mensal médio com um cão é de R$ 338,76 – cachorros pequenos (até 10 kg) custam cerca de R$ 266,18; os de porte médio (de 11 kg a 25 kg), R$ 327,51; e cães grandes (de 26 kg a 45 kg) podem gerar um gasto médio de R$ 422,59 por mês.

No caso de gatos, o custo é de R$ 196,56 mensais. Aves como canário e periquito podem gerar um custo de R$ 7,80 por animal/mês – considerando gastos com alimentação. 

Por isso, se você está em vias de trazer um bicho para casa (ou gostaria de organizar as contas do seu), é importante levar elencar os gastos.

Em uma tabela no computador, ou na ponta do lápis, faça uma lista com essas contas e pesquise os valores médios na sua região. Isso ajudará a visualizar quanto do seu orçamento precisa ser dedicado.

5 gastos frequentes de um  animal de estimação 

1. Alimentação

Os preços de ração e alimentos variam de acordo com a espécie e porte do animal.Vale a pena conversar com um veterinário para entender qual a dieta indicada para o seu bichinho e quanto ele tende a consumir por mês. Em seguida, faça uma pesquisa nos principais pet shops. Assim, você descobre a média de preço e o gasto mensal.

Se você pensa em ter um cachorro, as rações mais simples podem custar entre R$ 5 e R$ 10 o quilo – sem contar os biscoitos e quitutes. Um pacote de 15 quilos, por exemplo, pode durar pouco mais de um mês, em caso de cachorros de médio porte.

Já a ração para gatos chega a custar a partir de R$ 17,00 o quilo. 

No caso de peixes, o preço da comida varia de R$ 8 a R$ 50, dependendo da quantidade.

2. Higiene

Higiene pode ser desde o banho no pet shop até pequenos equipamentos para manter em casa, como cortadores de unha especiais e filtros para aquário. É preciso pesquisar e consultar um especialista para descobrir quais são as necessidades do seu bichinho – e, a partir daí, incluir esse gasto no orçamento.

Por exemplo: um banho e tosa para cachorros de médio porte custa, em média, R$80 em João Pessoa, na Paraíba. Um filtro para aquário custa entre R$25,00 e R$200 nas principais lojas do país e é necessário realizar a manutenção do mesmo mensalmente.

3. Saúde

Com felinos e cães, considere três consultas ao veterinário por ano. Pode ser por uma dor de ouvido, uma visita rotineira, aplicação de vacinas, antipulgas e vermífugos, ou, ainda, alguma doença ou acidente inesperado.

Algumas vacinas devem ser aplicadas anualmente e outras, de 6 em 6 meses. 

4. Acessórios

Brinquedos, roupinhas, cama e coleira devem entrar no orçamento também – e o preço depende da marca escolhida. Tapetinhos higiênicos custam entre R$ 0,50 e R$ 3 a unidade, e devem ser substituídos uma vez ao dia ou a cada dois dias.

Segundo veterinários, os animais precisam desses objetos para gastar a energia. Brincar melhora as habilidades motoras, estimula o crescimento cognitivo e é uma parte importante do desenvolvimento de cães e gatos. 

5. Imprevistos

Surgiu um compromisso urgente no fim de semana ou você pretende viajar nas férias e passar alguns dias fora? Precisa de alguém que cuide do seu amigo de quatro patas (ou barbatanas, ou penas etc)? Pode ser um cuidador ou a estadia em um hotel para animais. Na maioria dos casos, a diária sai por volta de R$ 60 – dependendo da cidade e temporada.

É importante incluir na sua reserva de emergência um valor para situações como essa. Problemas de saúde e incidentes também podem acontecer a qualquer momento.

A melhor forma de economizar com um pet é garantir que ele tenha uma vida saudável. Um animal com saúde e higiene adequadas, por exemplo, é mais resistente a doenças, o que evita gastos extras com medicamentos e internações.

Veja dicas para se planejar melhor financeiramente:

Como criar um planejamento financeiro pessoal eficiente

Orçamento familiar simples: como montar o seu

Reserva de emergência: por que ela é importante e como criar a sua


Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post