Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Investimentos Pagamento de dividendos:...

Pagamento de dividendos: quando ele acontece?

O que acontece quando você investe em uma ação que paga dividendos? Quando você receberá esse dinheiro e como acessá-lo? Tiramos essas e outras dúvidas.



Quem começa a investir em ações logo ouve falar no termo dividendos – uma remuneração que os acionistas recebem com base nos lucros da empresa. Mas como acontece o pagamento de dividendos?

Existem várias regras e etapas a serem cumpridas antes do pagamento ser realizado, e nem sempre há a garantia que a empresa vai ter lucro e que o valor será distribuído aos acionistas. Se você tem dúvidas sobre o pagamento de dividendos e o que acontece após investir, veja abaixo as respostas para as principais dúvidas neste tema.

Importante: ações são um tipo de investimento que envolve bastante risco. Por isso, antes de começar, é importante conhecer seu perfil de investidor para entender se é o tipo de aplicação indicada para você.

O que são os dividendos?

Dividendos são parte do lucro que as empresas listadas na Bolsa de Valores distribuem para os acionistas. Esse dinheiro é repassado aos investidores como forma de remuneração. Ou seja, uma pessoa que tem ações de uma empresa que registrou lucro no período pode receber dividendos.

De acordo com a Lei das S/As de 1976 (Lei nº 6.404), as empresas listadas na Bolsa de Valores que tiverem lucro líquido devem distribuir uma porcentagem dele entre os acionistas.

Não existe um percentual mínimo obrigatório do lucro que deve ser dividido entre os investidores. Segundo o artigo 202 da Lei das S/As, é o estatuto social da companhia que indicará o percentual dos lucros que deve ser destinado ao dividendo obrigatório.

Portanto, esse é o documento que deve ser levado em consideração. É possível acessar esse tipo de informação na área de relacionamento com investidores nos sites das empresas.

As companhias ainda podem diminuir ou até suspender o pagamento em situações adversas – se não tiverem lucro, por exemplo, ou para destinar uma parte do lucro para uma reserva de contingências.

Saiba mais sobre dividendos

Quando acontece o pagamento de dividendos?

O pagamento dos dividendos pode ser feito de forma mensal, semestral ou anual. Isso também vai depender da companhia.

Para fazer a distribuição do dinheiro, o conselho administrativo da empresa faz um balanço geral. Ele verifica os lucros e a possibilidade de pagamento aos acionistas. Resolvida essa questão, o processo é protocolado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão que regula e fiscaliza o mercado financeiro no Brasil. Só aí é anunciado publicamente o pagamento e o valor do montante a ser distribuído.

Quem tem ações de empresas pagadoras de dividendos também pode acompanhar a agenda de dividendos. Confira mais detalhes abaixo.

O que é agenda de dividendos?

A agenda de dividendos é uma previsão das datas de pagamentos que um grupo de empresas da Bolsa pode fazer nos próximos meses ou semanas. Mas é necessário acompanhar algumas datas importantes da agenda:

Declaração 

É quando uma companhia anuncia que fará o pagamento de dividendos. A partir do momento desta declaração, ela é obrigada por lei a pagar os valores prometidos. 

Ex-data (ou ex-dividendo)

Na mesma data da declaração, a companhia anuncia qual vai ser a ex-data.A ex-data é uma espécie de “data de corte” para os acionistas receberem dividendos. Quem compra ações antes da ex-data recebe os dividendos daquele período, quem compra depois não participa do rateio.

Registro 

Data de Registro é quando a companhia registra todos os investidores que irão receber dividendos e faz o envio de documentação financeira e administrativa aos interessados.

Pagamento 

É o dia de pagamento dos valores declarados aos acionistas da companhia.

Como é feito o pagamento de dividendos?

Existem diferentes formas de pagar dividendos. Se os dividendos forem pagos em dinheiro, o valor é depositado diretamente na conta da corretora do investidor. Ou seja, os dividendos não são incorporados ao investimento. A partir desse depósito, a pessoa pode escolher se prefere resgatar e usar esse dinheiro ou usá-lo para fazer novos investimentos. 

Quanto mais ações uma pessoa tiver, maior a proporção dos dividendos que ela irá receber. Do mesmo modo, o percentual a ser pago pode aumentar ao longo dos anos, se essa for uma decisão da companhia.

Como calcular dividendos?

Como calcular os dividendos é uma dúvida comum entre os investidores. Normalmente, eles são calculados como um valor por ação – ou seja, em dinheiro ou porcentagem. Assim, cada investidor recebe um valor de acordo com a quantidade de ações que possui.

Dividend Yield

Também é possível fazer esse cálculo por meio do Dividend Yield. Esse termo é usado para definir o dividendo anual de uma ação dividido pelo seu preço atual. 

Se, por exemplo, as ações de empresas estão sendo negociadas no mercado por R$ 20 e o pagamento anual de dividendos será de R$ 2 por ação, o Dividend Yield será: 

R$ 2 (dividendo anual por ação) / R$ 20 (preço atual da ação) = 0,1% x 100 = 10%

O objetivo desse cálculo é mostrar quanto a empresa pagará de dividendos em relação ao preço da ação. Assim, o investidor pode usar esse resultado para escolher onde vai investir.

Guia: como investir na Bolsa

Imposto de Renda em dividendos

Se você teve a alegria de receber dividendos, saiba que eles são isentos de Imposto de Renda para pessoas físicas. Pessoas jurídicas que receberem dividendos precisam pagar o imposto.

Quais ações mais pagam dividendos?

Empresas que pagam dividendos são aquelas cujas decisões de alocação de capital permitem que elas distribuam para os acionistas uma parte dos recursos gerados em um período. Em geral, boas pagadoras de dividendos são empresas maduras, em setores estáveis, e que têm oportunidades de crescimento mais limitadas.

Mas o histórico de pagamentos de uma empresa não é garantia de ganhos no futuro, já que vários fatores da economia podem afetar os resultados financeiros de uma empresa.

Uma empresa considerada madura, em um mercado considerado estável, pode normalmente pagar bons dividendos. No entanto, se acontecer algo na economia que impacte negativamente aquele mercado, a empresa pode sofrer. Investir em ações, vale lembrar, sempre envolve riscos.

Para saber quais ações pagam dividendos, é possível consultar o Índice Dividendos BM&FBOVESPA (IDIV B3). Ele traz uma lista com empresas que se destacam por pagarem os maiores dividendos. 

Investir em ações: 9 coisas que você precisa saber

Ações fracionadas fazem pagamento de dividendos?

Na hora investir na Bolsa, existe o lote padrão, composto por 100 ações. Quem quiser comprar lotes menores deve fazer isso pelo mercado fracionário, onde são negociados lotes de 1 a 99 ações. Essas ações fracionadas também pagam dividendos.

Comprar ações no mercado fracionário é uma forma de investir na Bolsa com menos dinheiro – afinal, os lotes são menores e, portanto, mais baratos. Mas a liquidez dessas ações (em outras palavras, a facilidade em vendê-las depois) é menor.

Vale a pena investir pensando em dividendos?

Investir em dividendos é uma estratégia que exige paciência e foco no longo prazo. Pessoas que querem viver de dividendos normalmente precisam de um grande valor aplicado. Os dividendos também podem ser reinvestidos ao longo do tempo para aumentar o patrimônio aplicado.

Importante dizer que os dividendos não deveriam ser o único objetivo. Além disso, o bom histórico de pagamento de dividendos por uma empresa não é garantia de que no futuro esses valores distribuídos continuarão atraentes.

É essencial lembrar sempre que ações envolvem riscos altos, e há sempre a chance de perder dinheiro nas operações.

Por isso, antes de investir em ações com dividendos, estude bastante para saber se é a melhor opção para o que você procura e entenda se esse tipo de aplicação está de acordo com o seu perfil de investidor.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post