Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Produtos Função construir limite ...

Função construir limite do cartão do Nubank: Por que tenho que pagar a fatura se já adicionei um valor?

Resposta curta: reservar um valor para usar como limite e efetuar o pagamento da fatura são duas coisas diferentes – mas isso não significa que você paga duas vezes. Entenda.



Lançado em fevereiro de 2021, a função construir limite do cartão do Nubank funciona como uma porta de entrada para quem quer construir um histórico de crédito. Com ele, pessoas que normalmente não conseguiriam um cartão de crédito nos moldes comuns ganham a chance de construir seu histórico até ganhar um limite pré-aprovado.

O primeiro passo é reservar um valor da conta que será usado como limite para usar fazer compras utilizando a função crédito. Ou seja, em vez de receber um limite pré-aprovado do Nubank, a própria pessoa escolhe uma quantia para começar a fazer compras no crédito.

Mas, e depois do valor reservado? É preciso pagar a fatura? Resposta: sim. Reservar um valor como limite no cartão e pagar a fatura são duas coisas diferentes – e não, isso não significa que você está pagando duas vezes. Entenda melhor abaixo.

Reservei um valor como limite e agora tenho que pagar a fatura do cartão?

Sim. Ao reservar um valor para usar como limite você não está pagando a sua fatura. O valor reservado fica em sua conta do Nubank, separado da quantia restante. Você consegue ver esse valor em “Dinheiro guardado” na área da sua conta do Nubank.  Caso precise, você pode usar essa mesma quantia para pagar sua fatura. Mas o ideal é que você mantenha o dinheiro reservado como limite. Fazendo isso, você aumenta suas chances de ganhar um limite pré-aprovado. 

Caso você não pague a fatura até a data de vencimento, nós podemos usar o dinheiro reservado como limite para fazer o pagamento e isso pode impactar sua análise de crédito, além de acarretar cobrança de juros, multa e IOF. 

Se você quiser, pode, no futuro, resgatar esse valor reservado e liberá-lo para o saldo da sua conta. Ou seja, esse dinheiro não vai embora – ele só fica guardado enquanto conhecemos mais a respeito do seu comportamento.

Esse cartão funciona assim por um motivo simples: em vez de negar acesso a um cartão de crédito, estamos possibilitando que você construa um histórico de crédito com a gente: ao reservar um limite e pagar sua fatura por um tempo, nosso sistema pode fazer uma nova análise futura com base no seu comportamento e, com mais informações, te conceder um limite pré-aprovado.

Por isso, o ideal é que você pague sua fatura gerando um boleto ou usando o saldo disponível na sua conta do Nubank. Mas, caso queira ou precise utilizar o valor que reservou para usar como limite, também é possível. Basta clicar na opção “Pagar com dinheiro reservado”.

Essa não é a alternativa mais indicada pela seguinte razão: se você usar o valor do limite para pagar a fatura, esse limite vai deixar de existir – e, para ter limite novamente, você precisará reservar novamente um saldo da conta. Se, por outro lado, você pagar a fatura com outro dinheiro, o limite volta a ficar disponível e pode ser usado novamente como crédito.

Veja aqui como funciona a fatura do cartão com função para construir limite do Nubank.

Veja mais informações sobre o cartão de crédito com a função construir limite do Nubank:

Qual a diferença entre cartão de crédito com função para construir limite no Nubank e cartão pré-pago?

6 dúvidas sobre cartão de crédito com função para construir limite do Nubank

Cartão de crédito com função para construir limite no Nubank: Vou pagar duas vezes?

Cartão de crédito com função para construir limite no Nubank: e se eu tirar meu dinheiro da conta?

3.39

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post