Pular navegação

Fim do DOC e da TED? Qual o destino das operações bancárias que perderam espaço para o Pix?

O Pix é o meio de pagamento mais usado pelos brasileiros e, por causa dele, outros tipos de transferências bancárias, como o DOC e a TED, perderam espaço. Mas será que é o fim dessas operações?

Ted e doc: duas mãos segurando um círculo roxo

Uma das primeiras perguntas feitas pelos brasileiros com o lançamento do Pix, em novembro de 2020, é se o fim do DOC e da TED, tradicionais meios de transferência bancária, estaria próximo. Pode soltar um "eu já sabia", porque uma dessas operações já tem data para desaparecer. 

A partir do dia 29 de fevereiro de 2024, todos os bancos deixarão de oferecer transferências via DOC (Documento de Ordem Bancárias) para todas as pessoas físicas e jurídicas. O motivo é a popularização do Pix, que já é o meio de pagamento mais usado pelos brasileiros, segundo dados do Banco Central.

O fim da TED também está próximo? Como se dará o fim do DOC? Entenda, abaixo, qual o destino dessas operações com o crescimento do Pix.

Fim do DOC: por que esse meio de transferência vai acabar?

Antes mesmo de o Pix ser lançado, o DOC já estava perdendo espaço entre as opções de transferências, de acordo com a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), com base em dados do Banco Central. A situação se agravou com o lançamento do meio instantâneo de pagamento.

O número de transações via DOC somou 59 milhões em 2022 – 0,09% do total de operações bancárias feitas no ano (63,062 bilhões).

Esse meio de transferência ficou atrás dos cheques (202,8 milhões), TED (1,01 bilhão), boleto (4 bilhões), cartão de débito (15,6 bilhões), cartão de crédito (18,2 bilhões) e do Pix, que somou 24 bilhões de operações em 2022.

Até quando posso usar o DOC?

As instituições bancárias podem oferecer o serviço de emissão e agendamento do DOC até o dia 15 de janeiro de 2024, às 22h, tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas (empresas). A data máxima de agendamento de um DOC é dia 29 de fevereiro, quando o sistema se encerra definitivamente. 

Ou seja, até o dia 15 de janeiro, pessoas físicas e jurídicas podem agendar o envio de um DOC para até o dia 29 de fevereiro de 2024.

Como funciona o DOC? 

O DOC (Documento de Ordem de Crédito) é um tipo de transferência bancária. Com ele, é possível fazer transferências de até R$ 4.999,99.

A principal característica do DOC é que a operação é finalizada somente no próximo dia útil da transação, se ela for feita até às 22h. Depois desse horário, o dinheiro pode demorar mais para cair. 

Por exemplo: se você fizer um DOC na sexta, às 21h, esse dinheiro cai na conta de destino na segunda-feira. Mas, se fizer na sexta, às 22h30, os valores podem ser creditados somente na terça-feira.

Fim da TED? Saiba o que vai acontecer com essa operação

Por enquanto, nada. Apenas o fim do DOC tem data para acontecer. A TED (Transferência Eletrônica Disponível) segue firme entre os meios de transferências mais utilizados do país, mesmo com o Pix.   

Diferentemente do DOC, uma TED cai no mesmo dia na conta de destino, se a operação for realizada até às 17h. Depois desse horário, o dinheiro só cai no próximo dia útil.  

E o boleto? Também vai acabar?

Não. Em 2022, os brasileiros pagaram mais de 4 bilhões de boletos – número quatro vezes maior que o das transferências feitas via TED. Com o Pix, ocorreu uma certa reinvenção dos boletos para que eles pudessem ser pagos com o meio de pagamento instantâneo. 

Agora, os boletos contam com QR Code e também um código específico para pagamento com Pix. Ou seja, esse meio de pagamento pode ter vida longa ainda.

Leia também 

Pix Copia e Cola: o que é e como usar para fazer e receber pagamentos

TED, DOC e Pix: qual é a diferença?

Pix internacional: o que já se sabe sobre o sistema mundial de pagamentos instantâneos

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.