Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Fim da TED e DOC? O que ...

Fim da TED e DOC? O que deve acontecer com a chegada do Pix

O novo meio de pagamentos é instantâneo e estará disponível todos os dias do ano. Entenda o que isso representa para os meios de transferência que já existem.

O Pix, novo meio de pagamentos do Banco Central, começa a funcionar no dia 16 de novembro – até lá, é possível deixar suas contas prontas pra ele ao adicionar e registrar as chaves do Pix. Ele poderá ser usado para fazer pagamentos e transferências instantâneas e a qualquer horário, em qualquer dia da semana, tanto por pessoas físicas quanto pessoas jurídicas.

Como o Pix é uma alternativa aos meios que já existem, e estará disponível em grande parte das instituições do país, uma das dúvidas mais comuns é: o Pix representa o fim da TED e DOC?

Afinal: o Pix vai acabar com a TED e DOC?

Não. O Pix não vai acabar com a TED e DOC. Segudo o Banco Central, que regulamenta o Pix e foi o responsável por desenvover este meio de pagamento,o Pix não vai substituir nenhum outro meio de pagamento, como a TED e DOC. A ideia é que ele seja um meio adicional a esses que já existem.

Em seu site, o BC explica: “​Assim como a TED e o DOC, o Pix é um meio de pagamento à disposição da população. Trata-se de uma forma adicional de realizar pagamentos e transferências. Não há intenção do BC em extinguir outros meios de pagamento”.

Em outras palavras: mesmo com a chegada do Pix, ainda será possível fazer e receber transferências via TED e DOC.

A tendência é que as pessoas passem a usar mais o Pix do que os meios de pagamento que já existem, afinal, ele é gratuito para pessoas físicas, está disponível 24 horas por dia, sete dias da semana, é instantâneo e não tem limites de valor.

Enquanto isso, para TED e DOC, os usuários podem ser cobrados por transferências realizadas e elas só podem ser feitas dentro do horário comercial, durante dias da semana. 

Veja todas as diferenças entre o Pix, TED e DOC.

E o boleto?

O Pix poderá ser utilizado no pagamento de contas, mas não para pagar boletos – afinal, eles possuem um código de barras e não um QR Code, que é o meio por onde o Pix faz a leitura. 

Segundo o Banco Central, para o recebedor que emite um boleto de pagamento, será possível “substituir ou complementar a cobrança com uma das formas de iniciação do Pix, como o QR Code. Dessa forma, contas e faturas poderão conter dois instrumentos de pagamento: o código de barras do boleto e o QR Code do Pix”.  

Mas é importante ressaltar que, como para a TED e DOC, não existe a intenção de extinguir o pagamento por boletos. “Nesse caso, tratam-se de formas de pagamento distintas, ainda que possam estar previstas na mesma conta ou fatura, por opção do credor”, complementou o BC.

Veja as diferenças entre o Pix, boletos e outros meios de pagamento.

Ainda tem dúvidas sobre o Pix? Saiba tudo sobre este meio de pagamentos.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

4.19

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post