Início Seu Dinheiro Cálculo do Imposto de R...

Cálculo do Imposto de Renda: entenda como funciona

Veja como estimar se você tem algo a pagar ou restituição a receber.

O cálculo do Imposto de Renda pode ser um pouco complicado – mas, na maioria dos casos, é possível fazer as contas e estimar se será preciso pagar algo a mais na declaração anual.

Como funciona o cálculo do IR

O primeiro passo para entender o cálculo é entender o princípio geral do IR.

De forma resumida, o imposto de renda é uma forma de arrecadação do governo ligada (como o nome diz) à renda dos brasileiros.

Além do salário, é possível que uma pessoa tenha tido ganhos extras – como heranças, doações, venda de imóveis, investimentos, rendimentos,  etc…

Também é possível ter gastos que podem ser deduzidos do imposto – como despesas com saúde e educação.

Além disso, ao longo do ano, existem alguns momentos em que o cidadão já pode estar pagando o IR. Por exemplo, quem é assalariado e recebe acima de R$ 1.903,98 tem uma parte do salário descontada: o chamado Imposto de Renda Retido na Fonte (ou IRRF).

A declaração do IR é o momento em que o governo pega todas essas informações – quanto você ganhou, quanto gastou em itens que podem ser deduzidos e o quanto já pagou de imposto – e calcula se você ainda precisa pagar alguma coisa ou tem que receber uma restituição.

Como é feito o cálculo do Imposto de Renda

A declaração anual do Imposto de Renda não considera somente os seus salários, mas sim todos os rendimentos que você teve ao longo do ano. Nessa lista entram aluguel, indenização trabalhista, venda de imóvel, herança, etc.

É preciso somar todos esses rendimentos e tirar desse valor as possíveis deduções – mas fique atento: o cálculo das deduções varia muito.

Existe uma série de itens que podem ser incluídos para dedução no IR, no entanto, o valor gasto com eles não necessariamente representa o desconto que você terá.

Existe um limite máximo de dedução para diversos tipos de gastos, além de uma lista específica de quais gastos são aceitos.

No site da Receita Federal é possível simular o quanto você pagará de imposto a partir dos seus rendimentos e gastos. Tenha em mãos o seu informe de rendimentos e recibos comprovando os gastos para fazer uma simulação mais precisa.     

Por fim, os seus rendimentos do ano menos os descontos correspondem à base de cálculo da Receita.

Ou seja: a base de cálculo considera somente seus rendimentos tributáveis já deduzidos.

Quanto maior for a base, maior será a alíquota aplicada sobre ela. O limite máximo é de 27,5%.

Tabela do IR 2019

Base de cálculo anual, em R$Alíquota
Rendimentos de até 22.847,76isento
Rendimentos de 22.847,77 até 33.919,807,5%
Rendimentos de 33.919,81 até 45.012,6015%
Rendimentos de 45.012,61 até 55.976,1622,5%
Rendimentos acima de 55.976,1627,5%

Se ao fazer essa conta – alíquota sobre a base de cálculo – o resultado for maior do que o IRFF já pago, você deve receber restituição. Se for menor, você terá impostos ainda a pagar.

Em outras palavras, o que a Receita Federal faz com sua declaração é:

  • Pegar o total de rendimentos (o quanto você ganhou);
  • Checar os gastos dedutíveis de todo o ano;
  • Comparar com o que já foi recolhido a cada mês (IRFF).

Vale lembrar que, dependendo da quantidade de deduções, pode valer a pena escolher um tipo específico de declaração do IR. Mas não se preocupe: no próprio programa da Receita é possível testar diferentes cenários e ver qual o melhor tipo de declaração para o seu caso.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ele é apenas um guia com alguns dos termos e dúvidas mais comuns. Dependendo de cada caso, pode haver exceções. Em caso de dúvida, procure auxílio especializado.

Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

Digite seu nome

Quero receber a newsletter