Como se proteger do golpe que tenta extorquir seu dinheiro

Te vi pelado na web

5 de dezembro de 2020

Eu tenho más notícias para te dar. Consegui acesso à câmera do seu computador e tenho imagens de você pelado.

Parece enredo de pesadelo? Pois esse é um golpe que chegou a atingir 250 mil pessoas nos Estados Unidos.

Que golpe é esse?

No dia 20 de outubro, milhares de pessoas começaram a receber um e-mail. O assunto dizia “sobre a sua videoconferência”, junto ao nome de um popular serviço de reuniões online.

Na mensagem, o criminoso diz que sabe que você andou usando o programa. Graças a uma vulnerabilidade no app, ele teria conseguido hackear sua câmera e te gravado em um momento... íntimo. Sozinho. No quarto. Sem roupa. Você entendeu.

O que vem a seguir é uma anedota triste. O fraudador supostamente ficou doente, perdeu o emprego e precisa de dinheiro para não ser despejado. Ele pede que você não o culpe por essa situação, nem a si mesmo.

Diz que não quer divulgar o vídeo e, pela bagatela de US$ 2.000 em bitcoins, vai apagar o arquivo e esquecer de você.

Criminosos têm mesmo imagens suas sem roupa?

É pouquíssimo provável. Não é possível afirmar com toda certeza, mas alguns detalhes simples sugerem que não passa de um blefe:

1

O e-mail é bem genérico e não revela nada de pessoal sobre a vítima. Se o criminoso tivesse imagens reais, poderia adicionar provas, como descrever o quarto em que a pessoa estava. Essa tática tornaria a extorsão muito mais eficaz, já que a vítima teria mais certeza da veracidade.

2

Desde que o golpe começou a ser aplicado, nenhum caso de vídeos vazados foi descoberto. Se ele foi enviado para tanta gente, seria provável que alguma imagem tivesse sido divulgada.

Quem identificou a extorsão foram especialistas da empresa de cybersegurança Bitdefender. Eles reforçaram a importância de não entrar em pânico. Segundo eles, cyber-chantagistas costumam enviar essas ameaças aleatoriamente, usando bases de e-mail enormes para ver se algumas pessoas caem.

Não há relatos de que estes fraudadores tenham agido no Brasil – o que não significa que não haja golpes similares por aqui. Mensagens alegando que viram o usuário pelado ou conseguiram fotos comprometedoras vira e mexe são usadas como isca para golpes.

E se acontecer comigo?

Se uma mensagem desse tipo chegar em você, é essencial manter a calma. Não caia nessa de não buscar a polícia: extorsão é crime independentemente de o criminoso ter ou não algo comprometedor seu. Registre um boletim de ocorrência, se possível em uma delegacia de crimes cibernéticos.

Não responda a mensagem

Não faça nenhuma interação para não revelar informações. Nossos dados pessoais são muito valiosos e devem sempre ser mantidos seguros.

Quer ter uma vida online mais segura?