Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Empreender Gestão do Negócio O que é patrimônio líqui...

O que é patrimônio líquido e como calcular esse valor?

Entender o termo é importante para que os donos de empresas mantenham as finanças dos negócios em equilíbrio.



Se você tem uma empresa ou está pensando em empreender, provavelmente já ouviu o termo patrimônio líquido. Pode parecer só mais um entre tantos outros do mundo dos negócios, mas entender esse conceito de contabilidade é muito importante para manter as finanças da sua organização em equilíbrio.

Abaixo, entenda o que é patrimônio líquido, o que o compõe, como calculá-lo e muito mais.

Ganhe controle sobre suas finanças: assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo.

O que é patrimônio líquido?

Na prática, o patrimônio líquido corresponde à riqueza de uma empresa, aquilo que realmente pertence aos seus acionistas. Em termos mais técnicos, é um indicador contábil que representa a diferença entre o ativo e o passivo da organização. 

O que são ativos e passivos, mesmo?

Ativos são os bens e direitos da organização em um determinado momento. É tudo o que pode ser convertido em valores monetários, como o dinheiro em caixa, as duplicatas a receber, os estoques de produtos, os equipamentos e os imóveis.

Já os passivos são as obrigações que a empresa tem perante terceiros, como dívidas, empréstimos e contas a pagar.

Portanto, patrimônio líquido são todos os bens e direitos que uma empresa possui, como dinheiro em caixa e imóveis, menos suas obrigações, como dívidas.

O que compõe o patrimônio líquido?

Diversas contas compõem o patrimônio líquido de uma empresa, de acordo com a Lei 6404/76. Veja quais são elas:

Capital social

O capital social é o valor investido por cada um dos sócios para começar um negócio – seja em bens financeiros, bens materiais ou bens imateriais. Ele deve ser registrado no Contrato Social da empresa: o documento que oficializa a criação de um negócio societário e contém todos os dados da companhia, como razão social, endereço da sede e informações sobre os sócios.

Para entender melhor, vale pensar em três perspectivas diferentes: financeira, social e de limitação de responsabilidade.

Financeira: Quando uma ou mais pessoas decidem começar uma empresa, o valor indicado como capital social é aquele que vai ser utilizado para manter o negócio funcionando enquanto ele ainda não gera lucro.

Esse valor pode ser dividido entre bens:

  • Financeiros: dinheiro;
  • Materiais: carros, imóveis, matérias-primas;
  • Imateriais: marca, patentes.

Social: A partir do valor investido por cada pessoa, também são definidas as regras quanto ao poder de ação de cada sócio, a participação nos resultados da empresa e o limite de responsabilidade de cada um.

Limitação de responsabilidade: A quantia que cada pessoa investe no negócio também define o limite de responsabilidade de cada uma caso a empresa contraia dívidas. Quanto maior a participação, maior a responsabilidade – e vice-versa.

Se uma pessoa é responsável por 60% do capital social de uma empresa, por exemplo, ela vai responder por 60% dos débitos com credores.

Vale lembrar que o capital não é estático. Sempre que um sócio retira um valor da companhia (redução do capital social) ou aumenta a quantia investida na empresa, o capital social também deve ser alterado.

Reservas de Lucros e de Capital

Outra parte do patrimônio líquido pode ser composta pelas Reservas de Lucros e de Capital. Aqui, uma parte dos lucros gerados são destinados a formar reservas com algum propósito específico. Alguns exemplos são Reserva Legal, Reserva para Contingências e Reserva de Incentivos Fiscais, entre outros.

A Reserva Legal, por exemplo, é composta por 5% do lucro líquido. Vale dizer que o valor máximo desta reserva é de 20% do capital social da companhia.

Ajustes de avaliação patrimonial

O ajuste da avaliação patrimonial é o resultado do valor da avaliação dos bens em relação ao seu valor justo. Lembrando que o valor justo é a quantia pela qual um ativo pode ser trocado, ou um passivo liquidado, por duas partes dispostas a isso e independentes entre si.

Patrimônio Líquido Negativo

Patrimônio líquido negativo – também chamado de passivo a descoberto – acontece quando os valores das obrigações, por exemplo dívidas, superam a soma de todos os ativos de uma empresa. Ou seja, se o patrimônio líquido está negativo, significa que a companhia possui um passivo maior do que o ativo.

Em muitos desses casos, a empresa pode entrar com um pedido de recuperação judicial, que nada mais é do que tentar um acordo entre todos os seus credores (pessoas e empresas que têm algo a receber) sob a supervisão da Justiça.

Ações em tesouraria

Sempre que uma empresa recompra suas ações, o montante adquirido reduz o patrimônio. Estas ações são mantidas em tesouraria e podem ser reemitidas ou canceladas no futuro.

A recompra de ações é uma forma da companhia comprar ações no mercado para custodiá-las ou cancelá-las em sua própria tesouraria. De modo geral, isso ocorre quando a companhia considera que o preço de suas ações está abaixo do seu valor.

Como calcular o patrimônio líquido?

Para calcular o patrimônio líquido, é só usar a seguinte fórmula:

Patrimônio líquido = ativos – passivos

Essas informações podem ser encontradas no balanço patrimonial de uma companhia. Geralmente, esse relatório é formado por duas colunas. De um lado, fica a descrição dos ativos da empresa e, no outro, os passivos. Na parte de baixo das colunas é possível encontrar o valor do patrimônio.

Qual a diferença entre patrimônio e patrimônio líquido?

Patrimônio nada mais é do que o conjunto de bens, direitos e obrigações de uma empresa. Já o Patrimônio Líquido são os bens e direitos menos as obrigações.. 

Leia mais:

Qual a diferença entre lucro e rentabilidade? 

Como o aumento da taxa Selic impacta o seu negócio?  

Este texto faz parte da missão do Nubank de lutar contra a complexidade do sistema financeiro para empoderar as pessoas – físicas e jurídicas. Com a conta PJ, queremos ajudar donos de pequenos negócios, empreendedores e autônomos a focarem no que realmente importa. Saiba mais.

4.12

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post