Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Das trocas às cédulas: c...

Das trocas às cédulas: conheça o Museu do Dinheiro

Localizado em Portugal, o museu é aberto ao público e apresenta a evolução do dinheiro no mundo até aos dias de hoje.



Ouro, trocas de bens, moedas e notas de papel. São muitas as etapas do dinheiro na história da humanidade, até chegar aos valores de cédulas e moedas conhecidas hoje ao redor do mundo.

No Museu do Dinheiro, inaugurado em 2016 e localizado em Lisboa, Portugal, é possível ter acesso a um rico acervo de objetos, imagens e relatos sobre o dinheiro.

A visita é gratuita e o local é aberto ao público.

Ora pois, se você não ainda não teve a oportunidade de conhecer, veja a seguir uma prévia do Museu do Dinheiro e suas curiosidades.

Museu do Dinheiro: uma viagem pela história

O espaço, com cerca de 2 mil m², foi inaugurado em abril de 2016. Localizado na antiga igreja S. Julião, o acervo foi desenvolvido em parceria com o Banco de Portugal. 

Lá, é possível visitar núcleos temáticos e encontrar artigos escritos, cédulas, moedas, vídeos e objetos como máquinas e chapas de impressão, por exemplo, que contam a história do dinheiro ao longo dos séculos. 

O visitante também pode interagir: tocar em uma barra de ouro, verificar se o dinheiro que tem em mãos é mesmo de verdade e até criar e imprimir virtualmente uma moeda e nota com o seu rosto.

Foto: Museu do Dinheiro

Núcleos do Museu do Dinheiro

Ao todo, são nove núcleos, nomeados com verbos que refletem a experiência que as pessoas vão ter durante a visita.

1. Tocar

Em torno da pergunta “o que é o dinheiro?” o visitante pode tocar uma barra de ouro, enquadrada pela porta da antiga casa forte.

2. Trocar

Uma estátua de Hermes, deus grego do comércio e das trocas, conversa com o público, propondo a troca direta de bens por outras formas de dinheiro. Ao redor da figura dá pra ver dinheiro de várias culturas e épocas.

3. Convencionar

O verbo tem a ver com acordo. Nesse núcleo, a pessoa pode assistir a um filme em 3D, que mostra fatos da história do dinheiro no oriente e ocidente. Aqui, é possível encontrar, também, exemplares do acervo das moedas grega, romana e chinesa.

4. Representar

Um painel lúdico e interativo espelha o visitante enquanto ele pode manipular, rodar e ampliar as moedas expostas. Na vitrine ficam expostos tesouros relacionados a dinheiro e outros objetos únicos e curiosos.

5. Narrar

No quinto núcleo, estão expostas peças que representam a história da moeda e do comércio em território português, desde as primeiras trocas mercantis até chegar no euro.

6. Fabricar

Aqui, além de descobrir minérios, máquinas, chapas de impressão e esboços impressos nas moedas e nas notas, também é possível testar se o dinheiro que o visitante tem no bolso é mesmo de verdade. Imprimir virtualmente uma moeda e uma nota com seu rosto e ainda fazer um pedido no “poço dos desejos” fazem parte da interação.

Foto: Museu do Dinheiro

7. Ilustrar

Este espaço é dedicado à ilustração do dinheiro. Há uma variedade dos elementos gráficos das notas, refletindo os aspectos culturais de vários países, como a fauna, flora, personalidades, monumentos e paisagens icônicas. 

8. Compreender

Nesta sala o visitante pode conhecer a missão do Banco de Portugal, as suas principais responsabilidades e impacto.

Foto: Museu do Dinheiro

9. Revelar

Situado na antiga capela, uma segunda escultura do deus Hermes – só que multimídia -, mostra a cidade de Lisboa medieval e a transformação do centro histórico, financeiro e administrativo da capital, além da implantação da sede do Banco de Portugal.

Programação, acervo e outras informações

Atualmente, o Museu do Dinheiro tem entrada gratuita e está aberto ao público de quarta a domingo, das 10h às 18h, seguindo os protocolos de segurança por conta da Covid-19. Veja mais informações aqui.

Neste link você pode selecionar e obter informações de peças que compõem o acervo: moeda metálica, medalhas, papel-moeda, chapas, equipamentos, entre outros.

Na página oficial do Museu você encontra notícias sobre exposições atuais e passadas, curiosidades, dados e imagens do patrimônio e muito mais.

Veja abaixo um vídeo rápido que mostra o Museu do Dinheiro:

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

4.5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post