Pular navegação

Viagem de carro: 6 dicas para evitar surpresas no caminho e no orçamento

Quem faz uma viagem de carro pode ter mais autonomia, controle nos horários e outras vantagens. Mas, antes de cair na estrada, é preciso se planejar.

Foto de uma rua, com um carro modelo fusca, na cor roxa, ao centro.

Escolher o roteiro, fazer paradas estratégicas para aproveitar melhor o caminho, determinar o horário de saída e ainda ter a liberdade de mudar os planos se quiser. Essas são algumas das vantagens de fazer uma viagem de carro. 

Seja em família, sozinho ou com amigos, pegar estrada pode até ser cansativo, mas também pode acabar sendo mais barato, divertido e prazeroso. Para aproveitar a experiência e não ter surpresas ruins no meio do caminho (e nem no orçamento), é importante se planejar

Para Pedro Gonçalves, 26 anos, analista de negócios sênior, viajar de carro oferece a possibilidade de conhecer lugares menos famosos e sair um pouco do convencional. "Eu posso, inclusive, conhecer os pontos turísticos de uma forma mais dinâmica, já que de carro eu consigo parar o horário que eu quero, não dependo de agência de viagens e nem de transporte público", diz ele, que faz cerca de 20 viagens de carro por ano.

Abaixo, confira dicas de como se organizar, caso você pretenda viajar de carro.

Como programar uma viagem de carro?

Para ter uma viagem tranquila, é preciso ficar atento a alguns pontos antes de apertar o cinto e sair por aí dirigindo.

1. Escolha o destino

Para onde você vai? Primeiro, é preciso decidir o destino. Afinal, é a partir dele que será possível calcular os gastos e planejar o roteiro. Com o local da viagem escolhido, responda algumas perguntas. Por exemplo:

  • Qual é a distância? – Para ter ideia de quantas horas o motorista irá passar ao volante;
  • Em qual período do ano? – Em feriados, férias escolares e datas comemorativas, como Natal e Ano Novo, as estradas tendem a ficar mais cheias. Isso interfere no tempo de deslocamento;
  • Com quem você irá viajar? – Se o trajeto for longo e estiver sozinho, é bom programar uma pausa para descanso. Se você for com filhos pequenos, vale pensar em maneiras de entretê-los;
  • Qual é o horário de entrada na hospedagem? – Ao reservar hotel, pousada ou casa de aluguel por temporada, o viajante tem um horário para fazer o check-in. É importante ter isso em mente para não chegar horas antes e não poder entrar.

Pedro gosta de ter autonomia e sentir que está aproveitando a viagem. Por isso, considera fundamental ter um planejamento de todo o trajeto. "A partir do momento que eu tenho o destino decidido, entendo qual a melhor rota, qual a distância entre os locais que vou parar para dormir, onde posso abastecer ao longo do caminho, etc.", conta. 

Na foto do arquivo pessoal do Pedro, ele em frente ao seu carro no deserto da Namíbia.
Na foto do arquivo pessoal do Pedro, ele no deserto da Namíbia.

2. Calcule os gastos com pedágio e combustível

Quando a viagem é de carro, duas contas são essenciais: combustível e pedágio. Para ter uma estimativa do valor que será necessário para combustível, é importante saber o consumo médio do seu carro, o preço da gasolina e a distância que será percorrida. 

Com essas informações, faça o cálculo: 

  • Distância até o destino (em quilômetros) / Consumo médio do carro (quantos quilômetros por litro ele faz) = combustível necessário para a viagem X o valor médio do litro de combustível (gasolina, álcool, gás ou diesel).

Lembre-se que o consumo na estrada é menor do que na cidade, então seu veículo conseguirá rodar mais com a mesma quantidade de combustível.

Na hora de considerar o custo do pedágio, uma boa saída é usar aplicativos como o Mapeia e o Qualp. É só informar a origem e o destino da viagem que os apps calculam quanto você gastará de pedágio.

Neles, também é possível adicionar o valor do litro do combustível e o rendimento do seu veículo para calcular quanto você gastará.

Além de usar o Mapeia, Matheus Campos, 33 anos, engenheiro de produção que, por conta da praticidade, opta por viajar de carro na maioria das férias em família,procura parar em postos de gasolina mais conhecidos para garantir a qualidade do combustível. 

"Eu calculo o custo no aplicativo, para saber quanto vai ficar, e pesquiso postos mais confiáveis para abastecer no caminho", diz. "Eu sempre estou com meus cartões de crédito e débito em mãos. Porém, também não deixo de levar dinheiro físico de reserva, caso aconteça algum imprevisto", comenta. 

Na foto do arquivo pessoal de Helen e Matheus, os filhos, Matheus e Ravi, e o sobrinho, Gabriel.
Na foto do arquivo pessoal de Helen e Matheus, os filhos, Matheus e Ravi, e o sobrinho, Gabriel.

3. Faça a manutenção do veículo

Precisa fazer algum reparo ou manutenção no veículo, como trocar o óleo ou os pneus? O freio está funcionando bem? É essencial estar sempre com o carro em ordem, principalmente se for viajar para longas distâncias.

Faça uma revisão completa no seu carro para garantir que está tudo certo. A lista abaixo pode te ajudar a não esquecer de nada, mas busque sempre um mecânico de sua confiança para fazer a avaliação completa:

  • Balanceamento e alinhamento do veículo;
  • Saúde da bateria e dos freios;
  • Condição dos pneus e do estepe;
  • Palhetas do limpador do para-brisa;
  • Óleo do combustível, filtro de água e níveis de óleo e água;
  • Velas, amortecedores, cabos e correias;
  • Funcionamento das luzes de sinalização.

Confira se o triângulo, a chave de rodas e o macaco estão dentro do veículo – para o caso de você ter alguma surpresa e precisar parar na estrada.

"Quando faço trechos menos convencionais, levo um kit de primeiros socorros, lanterna, ferramentas básicas, GPS, mapa físico e carregador portátil", comenta Pedro.

Foto do arquivo pessoa de Pedro, no Parque Nacional Etosha, na Namíbia. Ele no meio da estrada, com uma bermuda jeans e camiseta azul, e seu carro branco em frente.
Foto do arquivo pessoa de Pedro, no Parque Nacional Etosha, na Namíbia.

4. Tenha um seguro de carro

Quem possui um automóvel deve, sim, colocar o seguro como um gasto fixo. Afinal, as despesas em caso de acidente e consertos costumam ser altas e muito superiores ao seguro. 

Saiba tudo sobre como funciona um seguro de carros

Nubank Auto

O Nubank Auto, o seguro de carro do Nubank, é simples de usar, pode ser contratado pelo próprio aplicativo e é possível fazer todo o processo pelo aplicativo do Nu sem precisar da ajuda de terceiros. A opção está disponível para alguns clientes na cidade de Curitiba, no estado do Paraná, e nos estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e São Paulo. Em breve será liberada para mais pessoas.

Saiba mais detalhes: Nubank Auto: conheça o seguro de carro do Nubank

5. Liste outros custos que pode ter pelo caminho

Além dos gastos já planejados, pense em outras despesas que você pode ter em sua viagem de carro, como, por exemplo: pretende fazer paradas para comer ao longo do caminho? O trajeto é longo e deu sono? Uma pausa para dormir pode ser mais seguro. Foi o que aconteceu com o Matheus e sua esposa Helen Ariane Matta, 32 anos, dona de casa, que fizeram uma viagem de 10 horas com as duas crianças pequenas. Depois de seis horas na estrada, o cansaço bateu.

"O Ravi (filho do casal) era pequenininho, não tinha nem um ano na época. Dirigimos por seis horas e paramos. Encontramos um hotel baratinho na cidade, jantamos no shopping, tomamos banho e dormimos", conta ela. "No dia seguinte, tomamos café da manhã no hotel mesmo, e percorremos mais 4 horas de viagem. O restante do caminho ficou mais leve", relembra.

Lembre-se: economizar é importante, mas saber quando vale a pena gastar um pouco a mais também é. Às vezes, o barato sai caro.

6. Prepare formas de entreter as crianças

Algumas coisas não têm a ver com o veículo, em si, mas com as pessoas que vão viajar nele. Quem tem filhos precisa pensar, por exemplo, que nem sempre  funciona a internet na estrada e, dependendo da distância até o destino, eles correm o risco de ficar entediados. Por isso, Helen e Matheus se preparam com antecedência.

"A gente compra massinha, brinquedos, livros de atividade e cartelas de adesivos", contam. "Nós sempre baixamos os filmes antes de sair de casa. Assim, se falhar a internet, o vídeo continua". 

E na hora que bate a fome? Se for parar muitas vezes para fazer um lanchinho, a viagem fica mais longa, cansativa e mais cara também. "Não levamos nada pesado e nem com cheiro forte. Mas costumamos ter biscoitos, frutas e suco", compartilha Helen.

Foto de dois meninos assistindo filme na tela do Ipad.
Foto de um menino com um livro de atividades no carro.
Fotos do arquivo pessoal de Helen e Matheus

Dica extra para quem tem criança

Helen e Matheus, que são pais de Matheus e Ravi, de 5 e 2 anos, respectivamente, deixam uma dica para quem tem criança pequena. 

"Da última vez que viajamos para Goiás, resolvemos sair de madrugada, às 3h30. Então, tiramos os meninos da cama dormindo, mesmo", contam. "E eles simplesmente dormiram até às 7h. Quando eles acordaram, paramos para tomar café. Depois a viagem pareceu até mais curta, porque fomos quase direto".

Vale a pena viajar de carro?

Para saber se vale a pena viajar de carro, compare o custo da viagem com quanto a sua família ou grupo de amigos gastaria para ir e voltar de ônibus ou de avião.

"Tem a questão relacionada à economia", justifica Pedro. "Quando você viaja em grupo, sai mais barato alugar um carro e dividir as despesas do que ir de trem ou avião, por exemplo".

Não esqueça de checar se há um aeroporto próximo ao seu destino. Caso a resposta seja não, considere desembolsar um valor no aluguel de um veículo ou contratar um transfer.

Segundo Helen, a escolha por fazer viagens longas de carro nunca foram só motivadas por preferência, mas também por custos. "Foi porque não compensava mesmo. Quando fomos para Goiás e visitar minha família no Paraná, por exemplo, o aeroporto ficava muito longe. Então, teríamos que alugar um carro, gastar com isso, para depois ir para o destino. Por isso a gente sempre opta por viajar de carro direto", complementa.

Pedro, que costuma fazer viagens de carro dentro e fora do Brasil, relata nunca se arrepender da escolha desse meio de transporte. "Eu e meus amigos cruzamos o deserto da Namíbia. Foram mais de seis horas de viagem e vimos paisagens exuberantes, o que, com certeza, não seria possível sem o carro", conta. "Além disso, conseguimos levar mais malas, comida e ainda colocar as músicas que gostamos". 

Foto do arquivo pessoal do Pedro, também no deserto da Namíbia.

Leia também:

Como planejar uma viagem sem cair em golpes ou roubadas?

Como planejar uma viagem em família sem deixar as vontades de cada um de lado?

Ninja das passagens aéreas: confira dicas para se dar bem na hora da compra

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.