Pular navegação

Data Nubank: 6ª ed. do estudo analisa a inclusão financeira

Quem são as pessoas que acessaram serviços e produtos financeiros pela primeira vez por meio do Nubank?

Ilustração mostra elementos gráficos, como círculos e quadrados, em diferentes tons de roxo e azul.

Os últimos anos foram complicados para o bolso dos brasileiros. O aumento do endividamento e da pobreza só tornaram mais difícil o desafio de promover a inclusão financeira, que é quando todos os adultos têm acesso efetivo a crédito, poupança, pagamentos, seguros, previdência e investimentos. 

Garantir essa inclusão está bem longe de ser um objetivo sem propósito. De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), o acesso saudável e responsável a produtos e serviços financeiros acelera o progresso e combate desafios globais, como a desigualdade social, a fome, ajuda a aumentar a produtividade e a competitividade no mercado de trabalho e até a melhorar questões climáticas. 

Ou seja, quando uma pessoa tem à disposição serviços financeiros, ela tem a possibilidade de se organizar e acessar novos e mais lugares. A inclusão gera impacto imediato na vida individual e, por consequência, em todo o sistema econômico.

É o que mostra a 6ª edição do Data Nubank, estudo realizado semestralmente pelo Nubank para analisar os movimentos do mundo financeiro entre os nossos clientes. Nesta edição da pesquisa buscamos entender a dimensão do "efeito roxo" na inclusão financeira e o perfil de quem conseguiu acessar produtos e serviços financeiros pela primeira vez com a gente.

Confira, abaixo, um resumo das principais descobertas do estudo. 

Quem são os incluídos pelo Nubank?

Para realizar o estudo, avaliamos os clientes que tiveram o primeiro cartão de crédito e o primeiro empréstimo com a gente. E também levantamos dados sobre aqueles que começaram a investir pela primeira vez por meio do Nubank. 

As análises sobre cartão de crédito e empréstimo pessoal foram feitas entre os meses de julho de 2021 a julho de 2022. Para levantar os dados sobre investimentos, foi realizada uma pesquisa, em outubro de 2022, com 7 mil clientes que investem com o Nubank. A amostra convidada para a pesquisa foi selecionada de forma aleatória, e tem características e comportamentos que replicam, proporcionalmente, as características e os comportamentos de todos os clientes que investem com o Nubank.

É importante reforçar que os dados dos clientes usados para o estudo são sempre observados de forma agregada, nunca individualmente, seguindo as normas da Lei Geral da Proteção de Dados (LGPD).

A primeira constatação do estudo é que, considerando o período de análise, as mulheres, pessoas de baixa renda (renda familiar total de até três salários mínimos), pessoas com idade entre 18 e 30 anos e aquelas que moram nas regiões Sudeste e Nordeste lideram a inclusão promovida pelo Nubank. 

Outros destaques são: 

  • 5,7 milhões de pessoas sem qualquer histórico de crédito conseguiram o primeiro cartão de crédito com algum limite aprovado com o Nubank entre julho de 2021 e julho de 2022.
  • 2,5 milhões de clientes conseguiram fazer o primeiro empréstimo pessoal com o Nubank entre julho de 2021 e julho de 2022.
  • O acesso ao crédito entre os clientes incluídos pelo Nubank não acarretou aumento do nível de endividamento do cartão de crédito – que se manteve estável e abaixo dos níveis de mercado no período de análise: 5,4% no Nubank contra 7,8% no mercado no quarto trimestre de 2023.
  • 55,4% dos clientes que possuem algum valor investido começaram a guardar dinheiro e a investir pelo Nubank.

Por que entender a inclusão financeira promovida pelo Nubank?

O Nubank nasceu em 2013 num contexto em que havia um aumento no número de pessoas com alguma conta bancária, e uma queda no acesso ao crédito, principalmente entre aqueles com renda abaixo dos R$ 5 mil.

Chegamos com a missão de reduzir a complexidade do sistema financeiro e garantir o acesso a produtos e serviços que ajudem a devolver às pessoas o controle sobre o próprio dinheiro. 

A partir de um cartão de crédito simples, sem taxas abusivas e totalmente digital, o Nubank enxergou o potencial do mercado brasileiro para transformar sua relação com serviços financeiros por meio da tecnologia. Percebemos rapidamente que milhões de pessoas eram invisíveis ao sistema tradicional, mas não necessariamente porque eram “maus clientes”. Com toda a complexidade do sistema, muitas vezes elas não tinham sequer a oportunidade de construir um histórico de crédito. 

O Nubank acredita que o acesso ao crédito é um catalisador para o empoderamento das pessoas. É por meio dele que elas podem voltar a sonhar e fazer planos. 

Com o crescimento do Nubank no Brasil nesses dez anos de existência – em janeiro de 2023, chegamos a mais de 70 milhões de clientes espalhados em 100% dos municípios brasileiros –, percebemos o tamanho do nosso potencial de impacto, mas queríamos entender melhor quem eram os clientes que estavam sendo incluídos a partir dos nossos produtos.

Sobre o Data Nubank

O Data Nubank é a plataforma de pesquisas e análises sobre finanças do Nubank, uma das maiores plataformas de serviços financeiros digitais do mundo. Nossa missão é trazer informação confiável e relevante de forma objetiva e transparente para facilitar o entendimento de assuntos relacionados ao bolso dos brasileiros, usando dados exclusivos com base em levantamentos internos. 

Nesta sexta edição, mostramos a importância da inclusão e educação financeira das pessoas e o papel do Nubank nesse processo. Fizemos um retrato daqueles que acessaram produtos e serviços de crédito pela primeira vez, e que deram os primeiros passos no mundo dos investimentos com a ajuda do Nubank. 

Confira aqui o estudo completo. 

A primeira edição do Data Nubank foi divulgada em 2020. Abaixo, confira todos os estudos já feitos.

1ª Edição: Como o brasileiro usa o auxílio emergencial

2ª Edição: Digitalização financeira na pandemia

3ª Edição: Pix para que te quero: como as pessoas têm usado o Pix?

4ª Edição: MEI (Microempreendedor individual) e seu papel recente na economia

5ª Edição: Empreendedorismo feminino na pandemia

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossaPolítica de Privacidade.Ao continuar a navegar, você concorda com essa Política.