Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Investimentos Como investir seu dinhei...

Como investir seu dinheiro: um guia para iniciantes

Quer investir e não sabe por onde começar? Veja os conceitos básicos que um investidor iniciante precisa conhecer para tomar as melhores decisões financeiras.



Nunca antes se falou tanto em investimento no Brasil como nos dias de hoje. Segundo pesquisa da Bolsa de Valores, B3, o número de investidores pessoa física na bolsa saltou de 1 milhão, em 2019, para 3,2 milhões até o fim de 2020. 

Mas na hora de investir, não se trata de mágica, mas de entender como o mercado financeiro funciona e escolher as categorias ou tipos de investimentos mais coerentes com o seu perfil.

E pra investir precisa ter muito dinheiro? Não, isso é um grande mito. Qualquer um pode investir, independente da quantia disponível para isso.

O que é necessário para começar a investir?

  • Compreender quais são as suas expectativas, afinal, a maior parte dos investimentos dão retorno do médio para longo prazo;
  • Entender que investir precisa se tornar um hábito. Ou seja, todo mês, por menor que seja a quantia, separe um valor para investir;
  • Procurar uma instituição financeira para avaliar as opções oferecidas.

Quais são os produtos financeiros e como eles fazem o dinheiro render?

Os produtos financeiros são diferentes opções para fazer operações no mercado financeiro. E quando você investe o seu dinheiro em um é como se você tivesse emprestando o valor para que bancos e instituições realizassem diversos tipos de operações.

Esse dinheiro “emprestado” é devolvido com juros – que correspondem a quanto o seu investimento rendeu.

Ou seja: você escolhe o produto financeiro, aplica o dinheiro, dependendo do tipo de aplicação, sabe o quanto vai render no tempo (por exemplo, Renda Fixa).

Mas atenção: o ato de investir é semelhante a fazer uma aposta e, quanto mais risco você assumir, mais chances de retorno você tem.

Como avaliar o risco das aplicações de Renda Fixa e Renda Variável?

Cada aplicação tem seus riscos, rendimentos e prazos. E decidir quais produtos se encaixam no seu perfil depende dos seus conhecimentos sobre o mercado, metas, do valor que você tem disponível para investir e do quanto você aceita correr riscos ou não.

Existem dois tipos de produtos financeiros, com características de risco diferentes.

Renda Fixa

Investimentos de renda fixa têm baixo risco e são mais previsíveis — ou seja, o investidor tem mais clareza do quanto o dinheiro irá render. 

São exemplos de investimentos renda fixa: Tesouro Direto; CDBs; LCAs, entre outros.

Basicamente, existem dois tipos de investimentos de renda fixa:

  • Prefixados – quando é possível saber qual será o retorno no fim da aplicação. Por exemplo: 6% ao ano.
  • Pós fixados – quando o rendimento é atrelado a algum outro índice da economia. Por exemplo: rendimento de 100% do CDI (uma taxa comum usada pelos bancos). Assim, o investidor sabe em relação a que o seu dinheiro vai render, mas não sabe exatamente quanto, porque esse indicador tem flutuações.

Renda Variável

Como o próprio nome já diz, os investimentos de renda variável têm taxas de retorno conforme o tempo. Ou seja: a rentabilidade varia o tempo todo e os riscos são maiores. O retorno desse tipo de investimento é maior, mas a possibilidade de perder também é grande. 

Como escolher: renda fixa ou renda variável?

À primeira vista, os investimentos de renda variável podem parecer mais vantajosos que os de renda fixa por ter melhores chances de ganho, mas é preciso cuidado, pois não é só isso que precisa ser levado em conta. 

No mercado financeiro, o retorno é um ativo proporcional ao risco. Ou seja, quanto maior o retorno, maior o risco. 

A bolsa de valores é um exemplo de mercado extremamente volátil. O investimento em ações envolve sangue frio e conhecimento para lidar com as oscilações. 

Renda fixa, por outro lado, oferece rendimentos constantes, estáveis e isso dá mais tranquilidade ao investidor. 

Por isso, se você vai começar a investir agora, a recomendação é dar preferência para os investimentos de renda fixa. 

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

3.61

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post