Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início O Nubank Respeito: Uma campanha c...

Respeito: Uma campanha cheia de orgulho

Os bastidores de como foi criada a ação do Nubank para o Dia Mundial do Orgulho LGBTQ.

Quando entrei no Nubank, uma das primeiras conversas que tive com a Cristina Junqueira, nossa co-fundadora e VP, foi sobre branding – o posicionamento de uma marca.

O branding não funciona se ele for “só” a imagem que a marca tenta vender: ele precisa ser o produto que ela faz, as campanhas que cria, e também as pessoas por trás de todas essas coisas.

Porque a gente só consegue se posicionar da porta para fora se estiver vivendo aquilo da porta para dentro.

Na semana passada fizemos uma ação para celebrar o dia Mundial do Orgulho LGBTQ (28 de junho). Essa campanha foi um dos maiores exemplos de como nossa marca de fato reflete os valores e o dia-a-dia do Nubank.

Acreditamos em um mundo onde a bandeira do respeito é aceita em todos os lugares. Por isso, para o Dia do Orgulho LGBTQ, criamos um jeito para as pessoas descobrirem onde isso já é realidade. “Cheios de Orgulho” foi a primeira campanha offline do time de mídias sociais do Nubank. A ideia era ir além de um post e fazer algo que, de alguma forma, saísse do mundo digital e pudesse impactar a vida real das pessoas.

Criamos adesivos com a frase “Aqui sempre aceitaremos a bandeira do Respeito” – uma analogia às bandeiras de cartões de crédito aceitas em estabelecimentos – e distribuímos em locais conhecidos por serem ambientes cheios de orgulho e respeito pela comunidade LGBTQ. Também lançamos um mapa digital que mostra todos esses lugares, marcados com um arco-íris.

Nosso objetivo com a campanha era chamar atenção para estabelecimentos em que o respeito sempre foi uma realidade. Com isso, a gente queria incentivar outros locais a adotar uma postura mais inclusiva e também ajudar pessoas a encontrar espaços nos quais se sintam representadas.

Visibilidade e representatividade. Essas são questões importantes para a gente do time de mídias sociais do Nubankuma equipe na qual a maior parte das pessoas se identifica como parte da comunidade LGBTQ.

Uma ideia “de baixo para cima”

É muito legal ver uma campanha como a da semana passada – uma causa tão pessoal para mim e muitos outros – nascer e ter espaço no Nubank para crescer. Não é comum encontrar no mercado empresas que dão tanta liberdade e apoio para que as pessoas consigam tirar ideias do papel de forma rápida.

“Cheios de Orgulho” não foi criada porque “pega bem” para o Nubank fazer campanha LGBTQ. Ela surgiu de uma necessidade que a gente sentiu de valorizar os lugares que nos recebem bem.

A idéia da campanha veio do Estevão, nosso analista de conteúdo. Ele queria criar uma campanha diferente, que tivesse impacto offline, e procurou o time de criação do Nubank para elaborar um conceito e produzir a ação.

Esse processo diz muito sobre o Nubank, uma empresa na qual as pessoas se sentem à vontade para propor ideias que são aceitas pela liderança. Mais do que isso, nossa estrutura de trabalho descentralizada ajuda a aproximar diferentes áreas da empresa, fazendo com que ideias cheias de potencial sempre sejam levadas para frente. E assim surgiu o “Cheios de Orgulho”.

O resultado foi uma campanha com um grande engajamento nas nossas redes sociais – e que ganhou apoio de diversas outras marcas.

O mapa colaborativo também cresceu, com outros estabelecimentos se posicionando. Muito mais do que “likes”, é essa mobilização que mostra que atingimos bons resultados. Há vários jeitos de lutar pelas causas nas quais acreditamos – e, dessa vez, escolhemos dar visibilidade aos bons exemplos que existem por aí. Sabemos que este é só um primeiro passo, mas acreditamos que todas as ações que abrem espaço para o diálogo nos ajudam a construir o mundo que a gente quer. Esse é só o começo!

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post