Sua conta de luz vai ficar mais cara? Entenda o aumento nas bandeiras tarifárias

Sua conta de luz vai ficar mais cara? Entenda o aumento nas bandeiras tarifárias

A Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, reajustou as bandeiras tarifárias da conta de luz. Essas bandeiras são como taxas extras aplicadas na sua conta quando ocorre um aumento nos custos de produção de eletricidade.

Quando o país passa por uma seca forte, uma escassez hídrica, por exemplo, como ocorreu entre 2020 e 2021, as termelétricas são acionadas para garantir o fornecimento de energia.

Como assim?

Mas os custos desse tipo de eletricidade são maiores –e, por isso, são repassados para o consumidor por meio das bandeiras tarifárias.

O país tem 5 bandeiras tarifárias: verde, que não tem custo extra, e é aplicada na conta quando não existe nenhum custo a mais na produção de energia, a amarela, a vermelha patamar 1, a vermelha patamar 2 e a de escassez hídrica. Veja, ao lado, os reajustes.

Quais bandeiras existem?

Essas tarifas extras são cobradas a cada 100kWh (Quilowatt-hora) consumidos: Bandeira Amarela: passou de R$ 1,874 para R$ 2,989 (+59,5%). Bandeira Vermelha 1: passou de R$ 3,971 para R$ 6,50 (+63,7%). Bandeira Vermelha 2: passou de R$ 9,492 para R$ 9,795 (+3,2%)

Não agora. Desde o dia 16 de abril, é a bandeira verde que está sendo aplicada nas contas de luz, uma vez que as hidrelétricas estão abastecidas. Segundo a Aneel, a bandeira verde será mantida até dezembro. Você só vai sentir esses aumentos quando mudarem as bandeiras.

Minha conta vai aumentar?

Que tal colocar energia solar em casa?

Que tal colocar energia solar em casa?