Como a  inflação alta  nos EUA afeta sua vida no Brasil?

Como a  inflação alta  nos EUA afeta sua vida no Brasil?

Matéria-prima mais cara, impacto nos alimentos e fuga de investidores. Entenda os efeitos dessa alta recorde nos preços.

A inflação recorde nos Estados Unidos tem deixado o mundo todo preocupado. Ela atingiu o maior nível desde 1981: 9,1% em 12 meses. Mas, o que o Brasil tem a ver com isso? Entenda a seguir.

Mas por que a inflação subiu tanto por lá? Em primeiro lugar, para minimizar os impactos causados pela pandemia, o governo norte-americano injetou bastante dinheiro na economia para as pessoas não pararem de consumir.

Em segundo lugar, aconteceu um grande desequilíbrio na lei de oferta e demanda de produtos e serviços durante a pandemia: devido ao lockdown, com as pessoas mais dentro de casa, a demanda caiu e a oferta sentiu o baque.

Muitas empresas pararam de produzir, resultando na falta de produtos em vários lugares. Com a retomada da vida normal mundo afora, a demanda cresceu.

Ou seja, sobra dinheiro para comprar, mas não tem produto para vender. Dessa forma, o preço sobe e sobe muito.

Em terceiro lugar, a alta nos preços de itens básicos, como soja, trigo, milho e petróleo, afetam todas as economias. Eles começaram a subir durante a pandemia e dispararam com a guerra na Ucrânia.  O Fed, banco central dos EUA, tem feito sucessivos aumentos na taxa de juros para tentar conter a inflação norte-americana.

E o que isso tem a ver com a minha vida no Brasil?

Tudo! Com a inflação nos EUA nas alturas, a tendência é que o dólar se valorize frente ao real e isso afeta diretamente a nossa economia.

Amigos, amigos, negócios à parte. Para começar, EUA e Brasil são grandes parceiros comerciais e dependemos de matéria-prima que vem de fora para produzir os mais diversos itens.  Logo, os produtos chegam aqui mais caros, já que os preços subiram por lá, e isso dificulta a nossa produção.

Um exemplo são os fertilizantes e defensivos agrícolas negociados em dólar, essenciais para a produção de alimentos. Quando o dólar sobe, essa matéria-prima fica mais cara e faz com que os custos aumentem. E os produtores repassam essa alta para o preço final.

Com o aumento dos juros norte-americanos por causa da inflação, alguns investimentos ficam mais atrativos por lá. Isso faz com que os investidores retirem dinheiro de países emergentes como o Brasil para aplicar nos EUA.  Diante desse cenário, o Brasil tende a subir os juros para evitar que investidores digam adeus ao nosso país e também para conter a nossa inflação.

Com juros mais altos, seu dinheiro passa a valer menos, as negociações ficam mais caras, os empréstimos também ficam mais caros, as compras no mercado ficam menores e suas contas ficam mais apertadas.