Vai comprar ou vender um carro? Transferência agora pode ser eletrônica

3 de fevereiro de 2021

Não é necessário mais esperar para fazer a transferência do veículo: você faz na própria concessionária e ela é imediata. Veja como.

Entrou em funcionamento nesta terça-feira, 2 de fevereiro, o Registro Nacional de Veículos em Estoque (Renave), sistema que permite a transferência eletrônica da propriedade de um veículo direto no estabelecimento onde ele for comprado.

Ele agora está disponível para todo o Brasil – até então,  vinha sendo testado somente em seis estados: Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

As concessionárias devem aderir ou não à transferência eletrônica – é facultativo. A recomendação dos Ministérios da Economia e da Infraestrutura é de que o sistema seja adotado por garantir “agilidade e segurança” a um processo que, hoje, é demorado.

Como vai funcionar?

No momento de uma venda ou compra do veículo, o comerciante registra a transação no Renave. Então, o sistema verifica, em bancos de dados federais e estaduais, se há alguma restrição ou débito para o veículo em questão. Esse é um processo que, normalmente, leva dias para ser concluído. Com o Renave, é imediato.

Lembrando que cabe às concessionárias ou revendedoras de veículo aderir ao Renave. Isso deve ser feito por meio do Sistema Credencia, que autoriza essas empresas a usarem os serviços digitais do Denatran.No caso das concessionárias que não aderirem, a transferência continua sendo manual.