Banco Central mantém Taxa Selic em 13,75%: o que isso significa para o seu dinheiro?

Banco Central mantém Taxa Selic em 13,75%: o que isso significa para o seu dinheiro?

Com inflação caindo, Banco Central deve começar a reduzir juros.

Depois de 12 altas seguidas, o Copom (Comitê de Política Monetária), do Banco Central, decidiu manter a taxa básica de juros, a Selic, em 13,75% ao ano. No início de 2021, ela estava em 2%. Será que agora os juros vão começar a cair?

A partir de agora, a expectativa do Banco Central é de manter ou começar a reduzir os juros. Isso se deve à queda a inflação no país. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o país registrou deflação –queda nos preços – nos meses de julho e agosto.

Os juros vão começar a cair?

O Banco Central é o responsável por manter a inflação controlada e ele usa a Selic para fazer isso. Com juros maiores, o crédito fica mais caro. Isso reduz o consumo e força os preços a cair.

Mas o que a inflação tem a ver com a Selic?

Apesar do Banco Central não ter alterado os juros, eles continuam altos. E uma Selic alta mantém as outras taxas altas, como a do seu cartão de crédito, financiamento, e daquele boleto parcelado com juros. Resumindo, ainda está caro consumir.

Com a Selic igual, o que muda para o meu dinheiro?

Mas, é possível encontrar alguns produtos financeiros com juros menores na comparação com algum tempo atrás. Isso ocorre por causa da perspectiva de queda futura nos juros.

Investimentos com rentabilidade amarrada à taxa Selic, como alguns CDBs e o Tesouro Selic, estão pagando mais.

Alguém ganha com juros altos?

Sim. Quem investe em renda fixa.

Mas esse cenário pode mudar. Como o mercado financeiro trabalha com juros futuros e as projeções são de queda, é possível que a rentabilidade oferecida por esses investimentos comece a cair.