Planejamento de curto e longo prazo: quais as diferenças entre eles?

23 de janeiro de 2021

Como fazer um planejamento financeiro e como o seu prazo final influencia nisso?

Comprar uma casa ou viajar? Pagar uma dívida ou economizar para um presente de fim de ano? Na prática, todas essas decisões e objetivos envolvem algum tipo de planejamento financeiro – e quando falamos desse planejamento, uma parte importante dele está relacionada ao prazo – por quanto tempo será necessário se organizar para alcançá-lo.

Normalmente, esses prazos podem ser curtos (alcançáveis em menos tempo) e longos (mais distantes de serem concretizados).Essa divisão também está ligada ao tamanho do objetivo, que pode exigir um planejamento e organização por maior tempo – comprar um imóvel, por exemplo.

Entenda como funciona e o que está por trás de planejamentos de curto e longo prazo.

São considerados de curto prazo os objetivos que vão se concretizar nos próximos 3 a 12 meses – portanto, que estão a no máximo um ano de distância do momento em que o planejamento começa a ser feito.

Planejamento de curto prazo

Por exemplo, fazer uma compra de maior valor ou uma viagem — esses são objetivos para os quais você pode começar a se planejar com alguns meses de antecedência.

Começam a ser considerados de longo prazo aqueles eventos que devem acontecer em 3 ou 5 anos a partir do início do seu planejamento – e não necessariamente têm um prazo máximo.

Planejamento de longo prazo

Podem entrar como objetivos de longo prazo, portanto: comprar um imóvel, aposentar-se em uma determinada idade, abrir um negócio, ter um filho, entre outros. Planejamentos de longo prazo geralmente envolvem quantias maiores – dentro da realidade de cada um.

1. Para ambos, ter um cronograma ou calendário de planejamento de todo o período até a data final é importante. Por exemplo, definir o quanto você vai guardar a cada mês, identificar seus gastos previstos e montar um orçamento.

Afinal – como se planejar em cada caso?

2. Ter pequenas metas ao longo do caminho também pode ajudar a ter mais visibilidade do que deve ser feito em determinado período — e te motivar a seguir no planejamento, conquistando cada vez mais.

3. Quando se trata de objetivos de longo prazo, principalmente os financeiros (como aposentar-se), um bom aliado são os investimentos — mas eles devem ser adequados ao seu perfil e estar alinhados  ao prazo de seu planejamento.

O primeiro passo para começar um planejamento financeiro é ter uma visão clara de quando você pretende alcançá-lo. E ter um orçamento ou plano, que pode mudar e se adaptar no meio do caminho, a ser seguido durante o período.

Resumidamente: