Os preços dos remédios vão subir. Entenda  o impacto no  seu bolso

O reajuste de medicamentos começa a valer no dia 1º de abril, e a alta será de até 10,89%. Saiba mais a seguir.

A partir desta semana, no dia 1º de abril, os medicamentos (desde os que não exigem receita até os que são de uso controlado) devem ficar mais caros nas farmácias de todo o Brasil.

O reajuste anual é autorizado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) e considera a inflação e outros indicadores do setor.

Em 2021, o reajuste autorizado foi de até 10,08% sobre o valor máximo dos medicamentos. Neste ano, a porcentagem definida foi de até 10,89%.

Mas atenção: isso não significa que todos os remédios terão o mesmo aumento.  Esse reajuste é sobre o valor máximo de cada medicamento, já que as farmácias não podem cobrar valores acima do teto de cada um.

E agora? Como economizar?

- Pesquise os preços do mesmo remédio em farmácias diferentes; - Aproveite programas de fidelidade de planos de saúde, laboratórios e farmácias;  - Procure medicamentos genéricos.

Quer saber mais sobre a alta dos preços?

👆🏼