O que é um ADR
… e por que 
esse termo 
está bombando?

22 de fevereiro de 2021

Sigla para American Depositary Receipt, ele permite que empresas brasileiras sejam negociadas em mercados estrangeiros sem, necessariamente, abrir capital por lá. Saiba mais.

O termo ADR teve pico de buscas no Google no Brasil nesta segunda-feira, dia 22 de fevereiro. 

ADR é a sigla para o termo American Depositary Receipt. Esse instrumento permite que empresas que não têm capital aberto nos Estados Unidos possam negociar suas ações no país.

A ADR é um tipo de DR, ou Depositary Receipt — um recibo emitido no exterior que representa as ações de uma empresa. Ou seja: não se trata das ações propriamente ditas, mas de um certificado lastreado a uma empresa estrangeira e que, portanto, representa as suas ações.

Podem existir DRs de diversos países e o ADR é o relacionado ao mercado dos EUA — os BDRs, por exempos, são os do mercado brasileiro.

Um exemplo: a Petrobras, empresa brasileira, possui um ADR que permite que os investidores dos Estados Unidos possam investir nela no pregão da bolsa americana, mesmo ela tendo ações negociadas no Brasil.

Uma das vantagens de emitir um ADR é garantir que as empresas possam receber investimentos nos Estados Unidos — especialmente na NYSE (New York Stock Exchange), a maior bolsa de valores do mundo.

No caso, as especulações sobre a Petrobrás esta semana fizeram com que o mercado falasse bastante dos ADRs da empresa.

É por isso que o termo ADR pode ficar em alta.