Entenda juros compostos de um jeito simples

Eles podem multiplicar seus rendimentos ou aumentar sua dívida. Saiba como calculá-los

28 de outubro de 2020

Juros simples vs. Juros compostos

Juros simples são aqueles que incidem sobre um valor inicial fixo durante um tempo combinado. Juros compostos são os que incidem sobre o valor da operação já acrescido dos juros anteriores. Ou seja: o valor inicial muda e os juros são aplicados sobre essa nova quantia.

Por isso, eles também são chamados de juros sobre juros.

Como assim?

Imagine que você tem um investimento de R$1.000, com juros compostos de 1% por mês. No primeiro mês, seu retorno será de 1% sobre o valor inicial – ou seja, R$10. No segundo mês, será 1% sobre o valor inicial + o rendimento do primeiro mês. Ou seja, 1% sobre R$1.010,00. E assim segue o cálculo de juros até o final da operação.

E no caso de dívidas?

A maioria das dívidas (como as de empréstimo ou cartão de crédito) usa o modelo de juros compostos.

Por exemplo: um empréstimo com uma taxa de 2% ao mês significa mais do que 24% ao ano. A cada parcela paga, você abate parte da dívida, mas o que sobra recebe juros. E assim a cada mês.