IOF zerado para crédito acaba em 31 de dezembro

31 de novembro de 2020

Em janeiro, o IOF volta a ser cobrado para crédito rotativo, cheque especial, empréstimo e financiamento.

A partir de sexta-feira, 1º de janeiro de 2021, o IOF volta a ser cobrado nas operações de crédito do país.A alíquota do imposto estava zerada para essa categoria desde o dia 3 de abril de 2020.

Na prática, isso quer dizer que a cobrança do imposto não foi feita em casos de empréstimo, financiamento, uso do cheque especial ou crédito rotativo. A cobrança do IOF para compras internacionais e investimentos / rendimentos não foi alterada.

A medida foi anunciada no dia 1o de abril como parte das ações para reduzir o impacto da pandemia nas finanças dos brasileiros. A expectativa era que o acesso ao crédito ficasse mais barato para a população.

Inicialmente, o IOF zerado valeria por 90 dias, mas uma série de prorrogações estenderam sua validade até dezembro.

Como fica agora?

Quem contratou um empréstimo enquanto o IOF estava zerado terá a alíquota zerada até a parcela final.

Quem utilizar alguma das operações de crédito a partir de janeiro voltará a ter a cobrança do IOF.

Quer entender melhor a medida do IOF zerado em 2020?