Inflação sobe 0,62% em dezembro e 5,79% em 2022: veja o que ficou mais caro no ano

Inflação sobe 0,62% em dezembro e 5,79% em 2022: veja o que ficou mais caro no ano

Veja o que ficou mais caro e mais barato, e entenda como a inflação afeta o seu dinheiro.

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), índice oficial da inflação do país, encerrou 2022 com uma alta de 5,79%  –acima da meta definida para o ano, que era de 3,5%. Em dezembro, o aumento foi de 0,62%, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Inflação é o aumento do preço de bens e serviços. Desde 2020, além dos alimentos, os combustíveis estavam pesando muito no bolso dos brasileiros.

O que aconteceu em 2022?

Em 2022, algumas situações afetaram ainda mais os preços, como a guerra entre Ucrânia e Rússia, instabilidade no mercado internacional e aumento dos preços dos combustíveis.

Os produtos e serviços dos setores de Alimentação, Saúde e Vestuário foram os que mais influenciaram o aumento em 2022. Todos os 9 setores analisados pelo IBGE tiveram alta em dezembro e 7 subiram no ano.

Quais setores subiram mais?

Veja, ao lado, os 10 produtos que ficaram mais caros em 2022 – todos são do grupo Alimentação.

E o que ficou 
mais caro em 2022?

Cebola: 130,14%
Inhame: 62,96%
Maçã: 52,03%
Batata-inglesa: 51,92%
Alimento infantil: 42,14%
Farinha de mandioca: 38,56%
Tangerina: 36,28%
Leite condensado: 35,75%
Milho: 35,24%
Melão: 34,84%

Sim! Veja os 5 itens que ficaram mais baratos em 2022, segundo o IBGE: Gasolina: -25,78%
Etanol: -25,42%
Energia elétrica residencial: -19,01%
Abacate: -12,36%
Acesso à internet: -12,09%

Alguma coisa ficou mais barata?

Uma inflação maior corrói o valor do dinheiro. Ou seja, o que você comprava ontem com R$ 100 já não consegue comprar hoje. Além disso, a inflação afeta o custo de muitos produtos financeiros que você conhece bem, como os juros do seu cartão de crédito.

Como isso afeta o seu bolso?

Tudo fica mais caro, das compras no mercado ao seu financiamento imobiliário e juros do seu cartão. Nesse cenário, o salário não rende.

Resumindo…

A inflação 
vai baixar?

As projeções dos economistas entrevistados pelo Banco Central para o Boletim Focus são de que a inflação encerre 2023 em 5,36% – acima da meta de 3,25% para o ano.