O aumento de juros dos Estados Unidos impacta sua vida? Entenda

No dia 16 de março de 2022, o Federal Reserve (Fed), banco central dos EUA, subiu a taxa de juros em 0,25 ponto percentual.

Agora, os juros por lá estão entre 0,25% e 0,5% ao ano. Foi a primeira alta desde 2018.

A alta nos juros já vinha sendo anunciada nos últimos meses. O motivo é a necessidade de combater a inflação, que fechou o mês de fevereiro em 7,5%, maior patamar dos últimos 40 anos nos Estados Unidos. Em 2021, o Brasil registrou uma inflação de 10,06%.

Os Estados Unidos têm a economia considerada mais estável do mundo. E o dólar ainda é a moeda usada como referência em todo o planeta. Por isso, um dos principais efeitos da alta nos juros é que o dólar se fortalece em relação a outras moedas. Isso deve ser sentido por todo os países.

Aqui no Brasil, com menos dólares circulando, o nosso real fica mais fraco e o dólar se valoriza. Com o dólar mais valorizado em relação ao real, produtos importados ficam mais caros, de commodities a itens de tecnologia.

Como isso afeta o seu bolso?

O petróleo, por exemplo, é  negociado em dólares. Ele tende a ficar mais caro, puxando os preços dos combustíveis no Brasil. A consequência acaba sendo uma alta na inflação.

Os títulos do tesouro americano, chamados Treasures, são investimentos com alta credibilidade. Quando a taxa de juros sobe nos Estados Unidos, esses títulos passam a render mais e ficam mais atrativos. Aí grandes investidores migram o dinheiro para lá.

Impacto nos investimentos

A questão é que para ser destinado aos Estados Unidos, o dinheiro precisa sair de algum lugar. E ele sai principalmente de países emergentes, como o Brasil.

Crédito mais caro lá fora

Empresas que precisam buscar recursos no exterior para financiar os seus projetos agora podem ter mais custos devido ao aumento da taxa de juros dos EUA.