Golpes no cartão de crédito: saiba como fugir dessas ciladas

3 de maio de 2021

O golpe tá aí e cai qualquer pessoa que não esteja atenta. Conheça as táticas mais comuns dos golpistas.

Apesar dos diversos mecanismos de segurança dos cartões de crédito, existem golpes que envolvem enganar os clientes de cartão que acabam entregando os seus dados.

As estratégias usadas pelos golpistas incluem e-mails, redes sociais e até ligações. Porém, existem algumas medidas simples que podem aumentar a sua proteção.

Um dos tipos de golpe mais comum é fazer o cliente "comprar"um produto em um site falso. Quando a pessoa acredita estar preechendo um cadastro, na verdade está entregando suas informações a fraudadores.

1.

Atenção aos e-mails e redes sociais

Os links desses sites normalmente chegam até as vítimas por e-mail (spam) ou mensagem de redes social. A esse tipo de ataque é dado o nome de phishing. Nessa modalidade, os golpistas fingem ser uma loja ou site e normalmente oferecem promoções tentadoras para conseguir mais cliques.

O endereço do navegador é o mesmo da marca que você conhece? Normalmente golpistas usam pequenas variações nos endereços verdadeiros para enganar as vítimas, como uma letra a mais.

Confira o endereço do site

2.

Ao cair no golpe a vítima acredita estar finalizando uma compra, mas na verdade está entregando suas credenciais a golpistas. Com essas informações, os criminosos conseguem ir até o site verdadeiro e fazer compras com outro endereço de entrega.

Usar a mesma senha em todos os sites facilita o acesso a outras plataformas, o que pode trazer mais prejuízos. Na dúvida, feche a página e entre em contato com o site por meio dos canais oficiais.

Serviços como Reclame Aqui e Procon têm listas e informações sobre sites não confiáveis.  Além disso, o segredo é desconfiar. Se for bom demais para ser verdade, provavelmente é golpe.

Como checar se um site é confiável?

Evite redes WI-FI públicas, como de praças, cafés, shoppings.  Boletos que chegam ao seu e-mail também são um perigo. Antes de pagar, confira a autenticidade.

Cuidado com o wi-fi, boleto e telefone

3.

Cuidado ao receber telefonemas que pedem para você confirmar dados. Ficou na dúvida se a pessoa do outro lado realmente trabalha na loja? Desligue o telefone, acesse a página oficial da empresa e ligue você mesmo para o SAC.