Dar nome às suas metas financeiras te ajuda a poupar?

Pode parecer besteira, mas a resposta é “sim”. Entenda por que e como traçar metas tangíveis.

6 de fevereiro de 2021

Guardar dinheiro não é fácil para a maioria das pessoas – e por uma série de motivos.Mas mesmo quem pode e quer economizar parte do orçamento muitas vezes não consegue colocar essa meta em prática.

Uma estratégia para atingir suas metas financeiras pode ser nomeá-las. Afinal, geralmente juntamos dinheiro para realizar alguma meta: viajar, reformar a casa, casar, comprar um apartamento, abrir o próprio negócio…

Pode parecer besteira, mas dar nome aos seus objetivos financeiros é muito mais poderoso do que simplesmente dizer que quer guardar dinheiro.

Entenda por que a seguir  👉🏾

Nomear suas metas ajuda a torná-las reais

1

“Guardar dinheiro” é vago. “Viajar para a praia no final do ano” ou “reformar a sala” não. Entender por que você está guardando é importante, porque ajuda a tornar a meta palpável. Sempre que você olhar para a conta, lembrará por que está fazendo isso.

É mais fácil traçar um plano para atingi-las

2

Ao dar nome para a meta, você sabe onde quer chegar. Não é uma busca sem fim, é uma jornada com destino certo. Por isso, traçar um plano para chegar lá fica mais simples – dá para estabelecer o valor, o prazo, quanto guardar por mês etc.

Você pode lidar com cada meta de uma forma diferente

3

Ao dividir a meta “guardar dinheiro” em objetivos específicos, dá para tratar cada um com um peso diferente. “Pagar um curso”, por exemplo, pode ser mais importante do que “comprar um celular novo”. Se surgir uma emergência financeira, é melhor tirar da conta do celular do que do curso.

É mais fácil acompanhar sua evolução

4

Depois de dar nome às metas financeiras e traçar planos para atingi-las, será muito mais simples acompanhar a evolução de cada uma e fazer ajustes, se necessário.